Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RINHA DE BONECOS

De Xuxa satânica a punhal no Fofão: Annabelle leva pau de lendas urbanas nacionais

REPRODUÇÃO/ENJOEI e DIVULGAÇÃO/WARNER BROS

Montagem com uma boneca da Xuxa ao lado esquerdo e a boneca Anabelle da franquia Invocação do Mal do lado direito

A boneca da Xuxa, sucesso de venda nos anos 1980, virou rival de Anabelle nas redes sociais

DANIEL FARAD

Publicado em 19/8/2020 - 7h10

Condenada à prisão perpétua em uma caixa de vidro no Museu Oculto dos Warren, nos Estados Unidos, a boneca Annabelle dificilmente conseguiria passar o resto dos seus dias em um exílio tropical no Brasil. O brinquedo amaldiçoado enfrentaria uma forte concorrência de seus rivais nacionais --da boneca da Xuxa que causou terror na década de 1980 a uma pelúcia do Fofão acusada de esconder um punhal.

O item demoníaco causou frisson na madrugada da última quarta (12) depois de rumores de que tinha escapado do santuário construído pelos investigadores paranormais Ed Warren (1926-2006) e Lorraine Warren (1927-2019). As histórias macabras envolvendo a Raggedy Ann possuída por um demônio deram origem à franquia Invocação do Mal (2013) e a uma série de filmes próprios.

Os seus feitos paranormais, no entanto, não causaram sequer arrepios à internet brasileira. O nome de Annabelle passou todo o fim de semana até o final da tarde de segunda (17) como um dos principais motivos de piada nos trending topics nacionais. A web apostou que ela "levaria um pau" das lendas urbanas brasileiras.

A sua principal rival, segundo os internautas, é a famosa boneca licenciada pela apresentadora Xuxa Meneghel que passou de sonho a pesadelo das crianças em 1989. O boato de que o objeto era endiabrado começou em Sorocaba, no interior de São Paulo, com a notícia de que um exemplar estaria acorrentado em uma igreja local depois de assassinar uma criança.

Os rumores rapidamente se espalharam por todo o país e ajudaram a criar uma "aura satânica" em torno da mãe de Sasha Meneghel. Ela até processou uma editora ligada à Igreja Universal do Reino de Deus em 2011 por ter afirmado que ela teria vendido a alma para Satanás por US$ 100 milhões (R$ 546,6 milhões, na atual cotação).

REPRODUÇÃO/ENJOEI

Boneco do Fofão foi alvo de rumores de que possuía um punhal para rituais em seu interior


Brincadeira do inferno

Em 2016, Xuxa exorcizou de vez os seus "demônios pessoais" ao participar de uma publicidade da Netflix para divulgar a série Stranger Things. Em tom de deboche, ela não só culpou a sua boneca pelo sumiço de Will (Noah Schnapp) como colocou um de seus discos, com fama de conter mensagens satânicas, para girar ao contrário.

A comunicadora não foi a única a ser alvo de acusações de pacto sombrio, já que o comediante Orival Pessini (1944-2016) viu a sua criação Fofão assombrar os sonhos dos fãs do Balão Mágico (1982-1986). Os primeiros bonecos vendidos foram acusados de ter um punhal para sacrifícios satânicos em meio à sua espuma.

Muitos modelos foram "decapitados" por pais preocupados, que de fato encontraram uma estrutura pontuda, usada para sustentar a cabeça, e um saco com um pó suspeito --na verdade, era sílica, para evitar umidade. Os fabricantes tentaram se explicar em vão, e quem quiser tirar a prova dos nove pode comprar um original por R$ 255 em sites especializados em quinquilharias.

Confira a repercussão em torno do sumiço de Annabelle nas redes:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?