Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

INDENIZAÇÃO PENDENTE

Zezé Di Camargo se une a Zilu para tomar verba da RedeTV! na Justiça

ARQUIVO/AGNEWS

Zezé Di Camargo e Zilu Godoi quando eram casados em 2011 em São Paulo

Zezé Di Camargo e Zilu Godoi quando eram casados em 2011; ex-casal se uniu contra a RedeTV!

ELBA KRISS e LI LACERDA

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 13/1/2021 - 7h05

Separados desde 2012, Zezé Di Camargo e Zilu Godoi se uniram para tomar parte de uma verba de mais de R$ 3 milhões da RedeTV! na Justiça. A emissora venceu um processo contra uma produtora e deve receber o montante em breve. Ciente disso, a defesa do ex-casal pediu a penhora de R$ 529 mil do que Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho vão adquirir. O motivo é que o sertanejo e a socialite ainda não receberam a indenização por danos morais que o canal deve a eles há quase duas décadas. 

Para entender o imbróglio, é preciso voltar para 2004. Naquele ano, Camargo e Zilu, ainda casados, entraram com uma ação de danos morais contra a RedeTV! por se sentirem ofendidos com um quadro exibido no TV Fama.

Na matéria veiculada, Wanessa Camargo, filha deles, foi retratada como se sua vida tivesse virado uma "novela mexicana" e foi chamada de Wanessita Amargurada Camargo. Zilu, por sua vez, virou Zuleide Zuada Camargo e o cantor foi identificado como José Filha Faz o Que Quer Camargo.

Inicialmente, o então casal pediu indenização de R$ 1,1 milhão. Após uma longa disputa na Justiça e um acordo financeiro feito em 2019, a RedeTV! aceitou pagar R$ 407 mil de danos morais. Toda a rixa colocou a família Camargo na famosa lista de proibidos da emissora até os dias atuais. Acontece que, até hoje, a empresa não honrou com o pagamento.

A segunda parte da questão tem início em 2019. Em janeiro daquele ano, a RedeTV! foi à Justiça contra a G2PTV Produções e Eventos, que comprava horário para exibir o caça-níquel Top Game. Em ação que corre na 22ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, a emissora cobra o estabelecimento pelo não pagamento do contrato celebrado.

Nos autos, a defesa de Dallevo e Carvalho alega "ter celebrado acordo de prestação de serviços de radiodifusão com a ré para transmissão de programa televisivo". O "pagamento ocorreria em seis parcelas entre 29 de outubro de 2018 e 25 de janeiro de 2019". No entanto, a RedeTV! afirmou que "apenas a primeira parcela de pagamento do programa foi adimplida".

Em julho de 2019, a Justiça condenou a G2PTV a pagar R$ 1,9 milhão para o canal. A vitória da RedeTV! chamou a atenção da defesa de Camargo e Zilu, que mesmo em uma atual briga por partilha de bens se uniram contra a emissora. Em fevereiro de 2020, eles se manifestaram nos autos como parte interessada no processo e pediram a penhora de R$ 529 mil da quantia que a empresa tem para ganhar. O juiz Fernando Henrique de Oliveira Biolcati aceitou o pedido do ex-casal como "terceiros interessados".

No entanto, nem eles nem a RedeTV! conseguiram receber o dinheiro da G2PTV, pois as contas da companhia possuem "valores irrisórios e insuficientes para o pagamento". Em dezembro último, o juiz Eduardo Palma Pellegrinelli deferiu a "penhora no percentual máximo de 20% do faturamento líquido mensal da executada [a produtora]". Na ocasião, o débito com juros e correção monetária chegou a R$ 3,3 milhão.

Ao Notícias da TV, Cesar Alexandre Padula Miano, que representa o cantor e a empresária, deu detalhes da manobra na Justiça na tentativa de receber a indenização da RedeTV! para seus clientes.

"Na verdade, a produtora não tem nada para pagar à RedeTV!. Eu fui atrás deles, consegui conversar com o responsável e consegui a penhora dos valores. Um dos responsáveis me ligou e disse: 'Não conta com a gente porque, de nós, eles não vão receber absolutamente nada'. Então, nós não temos esperança nisso", diz.

"Vamos fazer uma outra medida contra a RedeTV! porque eles faturam por algumas empresas do interior. É muito difícil receber da RedeTV!. Muito difícil mesmo. Por coincidência, eles formularam uma proposta na segunda [11]. Mas acho que é para ganhar tempo, pois já fizeram isso [antes]. Falei para o Zezé: 'Não conta com isso'", lamenta o advogado.

À reportagem, a assessoria de imprensa da RedeTV! declarou "não comentar processos judiciais em andamento". O representante legal da G2PTV informou o mesmo. "Temos por hábito não comentar processos patrocinados por nosso escritório que estejam em andamento", declarou o advogado Paulo Heraldo Rodrigues de Souza.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?

Novelas inéditas, não aguento mais reprise
23.44%
Silvio Santos e veteranos de volta ao estúdio
15.02%
Estreia de programas diferentes
30.20%
Chega logo, BBB21!
31.35%