Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

THE VOICE+

Como a Globo montou um reality para maiores de 60 anos em meio à pandemia?

JOÃO MIGUEL JÚNIOR/TV GLOBO

Daniel, Ludmilla, André Marques, Claudia Leitte e Mumuzinho no estúdio do The Voice+, da Globo

Daniel, Ludmilla, André Marques, Claudia Leitte e Mumuzinho estão no time do The Voice+

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 13/1/2021 - 6h55

Desde que o diretor J.B. Oliveira, o Boninho, anunciou que a Globo faria uma edição do The Voice Brasil apenas com candidatos maiores de 60 anos de idade, uma pergunta passou a ser feita pelo público e por usuários de redes sociais: como a emissora vai fazer um reality show com participantes do grupo de risco da Covid-19 durante a pandemia?

O Notícias da TV questionou a Globo sobre os protocolos que foram adotados para o The Voice+, que estreia no domingo (17). As gravações do programa já estão rolando desde o ano passado.

Segundo a líder de audiência, "uma comissão com diferentes categorias de profissionais (de saúde, de produção e de criação) se reúne periodicamente para rever, adaptar, avaliar e tomar as decisões sobre as medidas de segurança, suas necessidades de adaptação e os trabalhos nos Estúdios Globo".

"Para a gravação do The Voice+, seguimos adotando todos os protocolos de segurança, como equipe reduzida e protegida com equipamentos de segurança, limitação de pessoas com acesso aos estúdios. Os candidatos ficam em camarins e quartos separados, já chegam prontos, e mantêm o distanciamento", ressaltou a emissora, em comunicado à reportagem.

A Globo não vai adotar o esquema que foi feito na retomada do The Voice Kids, com apresentações virtuais. Os candidatos maiores de 60 anos farão os seus shows no próprio estúdio do programa.

Apesar de ter explicado sobre os cuidados com os aspirantes e astros da música no estúdio e nos hotéis, a emissora não detalhou como são feitas as viagens dos candidatos, considerando que muitos deles moram fora do Rio de Janeiro. Mas ressaltou: "Eles [os participantes] também são constantemente orientados em relação ao protocolo, além de serem testados regularmente, sempre que existe uma nova gravação".

No ano passado, a Dança dos Famosos sofreu baixas por conta da Covid-19 e precisou passar por adaptações de protocolo durante a temporada. As edições do The Voice Kids e Brasil, no entanto, foram realizadas sem problemas de saúde em equipe e elenco.

O cuidado com os participantes maiores de 60 anos terá de ser redobrado, considerando que eles estão no grupo de risco da Covid-19. A própria Globo tem mantido os âncoras e alguns dos profissionais dessa faixa etária trabalhando de casa desde o início da quarentena.

Creso Eduardo Macedo, diretor artístico do The Voice+, afirmou na coletiva de imprensa do reality que toda a equipe segue os protocolos de segurança e que o trabalho tem se desenvolvido de forma "extremamente segura".

"Nós tivemos dias tranquilos, não tivemos nenhum problema e continuamos sempre atentos, olhando todas as situações que possam, mesmo que à distância, ameaçar de alguma maneira a nossa integridade e a nossa saúde. De todos nós, tanto dos candidatos, técnicos, participantes e equipes que trabalham nesse projeto", enfantizou o diretor.

"É óbvio que a gente está trabalhando com equipes reduzidas, dentro de uma lógica extremamente responsável, para que a gente possa dar oportunidade, levar para a casa das pessoas arte e entretenimento, que são tão necessários também nesse momento. Acho que a Globo tem sido exemplar nesse quesito de nos dar tranquilidade", apontou Creso Eduardo Macedo.

O The Voice+ será exibido pela Globo aos domingos, antes do futebol, e terá a apresentação de André Marques e Thalita Rebouças, com Daniel, Ludmilla, Claudia Leitte e Mumuzinho na equipe de técnicos. Também vai passar às segundas, às 20h30, no Multishow; e estará disponível no Globoplay.

Apesar de inédito no Brasil, o The Voice Senior (nome original) já teve edições na Bélgica, Alemanha, Lituânia, México, Polônia, Rússia, Espanha, Tailândia e Holanda, país que exibiu essa edição especial pela primeira vez, em 2018. O formato é similar, com audições às cegas, batalhas e final.

Confira uma chamada do programa abaixo:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?