Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

RIXA NA JUSTIÇA

'Rejeitados', filhos de Cid Moreira pedem interdição do pai e prisão de madrasta

ROGERIO FIDALGO/AGNEWS

Cid Moreira e Fátima Sampaio no aniversário de 92 anos do jornalista, em 2019

Cid Moreira e Fátima no aniversário de 92 anos do jornalista, em 2019; casal é processado

ELBA KRISS E KELLY MIYASHIRO

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 20/7/2021 - 18h37
Atualizado em 20/7/2021 - 19h04

Após tornarem pública a denúncia de abandono afetivo, os filhos de Cid Moreira, de 93 anos, se uniram para ir à Justiça contra o pai. Nesta terça-feira (20), Rodrigo Radenzev Simões Moreira, 52, e Roger Moreira, 45, entraram com uma ação de interdição no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Os herdeiros também abriram inquérito contra Fátima Sampaio, 58, mulher do veterano, no Ministério Público do Rio de Janeiro, com pedido de prisão provisória. Eles acusam a madrasta de transferir os bens do jornalista para o nome dela.

O Notícias da TV teve acesso aos autos protocolados nesta tarde. Na ação de interdição com tutela de urgência, registrada na Vara de Família e Registro Civil da Comarca de Petrópolis, os irmãos alegam que o pai é "pessoa idosa, senil e tem problemas psiquiátricos ocasionados pela idade".

Nos autos, Fátima é acusada de "depenar totalmente o idoso, em puro estelionato senil, apropriação indébita e formação de quadrilha". Segundo eles, a madrasta vem "subtraindo tudo o que o idoso recebe, e transferindo tudo o que pode para parentes".

Na abertura de inquérito policial no MP-RJ, os irmãos destacam que o pai casou com uma "senhora 40 anos mais nova, no regime de separação total de bens, a qual vem se aproveitando da sua senilidade, de seus problemas de saúde, da própria idade, para se apropriar de tudo".

No documento, há também relatos de maus-tratos, como oferta de comida estragada para Moreira, falta de medicação e tratamento aos berros. De acordo com os herdeiros, o pai é tratado "como se fosse uma criança levada".

Nos autos, Fátima é acusada de passar propriedades do marido para pessoas de sua família. "Com a ajuda de parentes e amigos, começou a vender para os mesmos, imóveis do idoso vulnerável por preço vil, e os mesmos vendiam pelo preço real", delatam.

"Ela se apropriou de seus salários, ganhos, direitos autorais, e não se tem notícia o que fez, mas sabe-se que com o idoso não está mais. Começou, então, a forçar a separação do pai para com os filhos com o argumento que um deles era gay e o convenceu a deserdar o filho", detalharam.

Por causa de todas essas suspeitas, a defesa dos irmãos Moreira pede que os bens de Fátima sejam bloqueados. Eles querem que a Justiça rastreie os as posses do pai, avaliando tudo que foi vendido durante a união atual. Há, inclusive, um requerimento para que a Globo informe tudo que foi pago para seu ex-funcionário para averiguar se a suspeita se apossou de algo.

O pedido de apuração pede a prisão preventiva da mulher do comunicador. "Diante da gravidade dos fatos e da tentativa da querelada em tentar mudar provas, contatar testemunhas, que seja decretada a prisão provisória da mesma por 30 dias, prorrogando-se até que tudo seja apurado ou surja uma preventiva", diz a solicitação.

reprodução/record

Roger e Rodrigo Moreira: filhos de Cid Moreira

Filho adotivo alega alienação

À reportagem, Roger, filho adotivo do ex-apresentador do Jornal Nacional, desabafou sobre Fátima. Segundo ele, a relação com ela nunca foi das melhores. Ele a aponta como responsável pelas atitudes do pai, como o distanciamento e o fato de o jornalista ter lhe negado uma herança.

"Acho que ela está prendendo e o alienando de alguma forma, querendo botar ele cada vez mais contra a gente. Na realidade, tudo que está acontecendo é exclusivamente por conta da Fátima", declara.

"Não estou preocupado com dinheiro. Estamos preocupados porque poderíamos estar vivendo com ele. Nosso pai vai morrer, e não vivemos com ele. Vamos ficar com esses traumas, essa criação, que, de repente, poderia ter sido solucionada. É essa questão que a gente queria que o pessoal entendesse", completa.

Na semana passada, Roger concedeu entrevista para o A Hora da Venenosa, no Balanço Geral, sobre sua relação com o ex-âncora da Globo. Ele acusou veterano de "deserdá-lo" ao ter seu nome retirado do testamento. Apesar da briga, a legislação brasileira não permite deserdar filhos. Por causa disso, há um ano e meio, ele entrou com ação na Justiça contra o comunicador, alegando abandono afetivo.

Rodrigo, por sua vez, apareceu na imprensa após o desabafo público do irmão, que nunca conheceu. Ele é fruto do casamento do locutor com Olga Verônica Radenzev Simões. Os dois ficaram juntos no início da década de 1970. Após a separação, a mãe teria tentado que pai e filho se reaproximassem, mas não teve sucesso.

Ao jornalístico da Record, o filho biológico do ex-Globo declarou nunca ter recebido afeto do pai. O herdeiro chegou a processá-lo em R$ 1 milhão por abandono afetivo, mas perdeu a ação e desistiu de ser amado e ter uma ligação familiar com o ex-funcionário da Globo. 

Rodrigo, que mora em São Paulo, e Roger, que reside no Rio de Janeiro, decidiram se unir após se conhecerem no A Hora da Venenosa. Desde então, criaram vínculos e, agora, partiram para a Justiça. Os dois contam com a ajuda de Agripino Magalhães, ativista pelos direitos LGBTQ+. Em seu tumultuado relacionamento com o pai, Roger alegou que sua sexualidade também foi motivo de problemas.

Roger e Rodrigo contrataram Angelo Carbone, especialista em direito penal e civil, para representá-los legalmente. Na Justiça, os irmãos querem averiguar a real situação do pai --tanto psicologicamente quanto financeiramente. "Roger está preocupado com o pai, que está passando por momentos muito difíceis. Ele tem 93 anos, e a impressão é que dá é que está sendo usado. Senil e com idade já avançada, estão tirando todo o patrimônio que ele tem", declara.

Para Carbone, esse é apenas o início de uma longa batalha judicial. No entanto, o interesse primordial é que prevaleça o bem-estar do locutor. "Temos muito respeito pelo pai dele. Cid Moreira é um homem que trabalhou a vida inteira em prol dos outros. Ele tem cultos religiosos maravilhosos. A gente quer que, no final da vida dele, se mantenha íntegro seu patrimônio, seus direitos e a vontade de viver", enfatiza.

"Não é pelo fato de ter problema de idade, que podem se aproveitar dos bens dele. Estou bloqueando todos os bens e pedindo justiça à Justiça", finaliza.

O Notícias da TV procurou a assessoria de imprensa do comunicador, que informou que o casal não irá fazer declarações. "Falei há pouco com o Cid e, neste momento, não temos o que dizer sobre o assunto. Não recebemos nenhum comunicado da Justiça", disse o responsável pela comunicação. 

Confira vídeo de Roger Moreira com Angelo Carbone, seu advogado:

Veja entrevistas com os filhos de Cid Moreira no Balanço Geral:


Leia também

Web Stories

+
Bárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acaloradaFim de casamento e cirurgia perigosa: Como estão os vencedores do Power Couple Brasil

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?