Afastado da TV

Cid Moreira completa 50 anos de Globo e revela: 'Nem vejo mais telejornais'

Reprodução/TV Globo

Cid Moreira saiu da bancada do Jornal Nacional, em 1996, e conta que a emissora nunca atrasou o salário  - Reprodução/TV Globo

Cid Moreira saiu da bancada do Jornal Nacional, em 1996, e conta que a emissora nunca atrasou o salário

ANA CORA LIMA - Publicado em 12/07/2019, às 06h06

Cid Moreira deixou a bancada do Jornal Nacional há 23 anos e, mesmo fora do ar, segue contratado da Globo até o fim de 2019 --ele completou 50 anos de emissora em maio. Dono do recorde de apresentador que mais tempo ficou à frente de um noticiário (27 anos), com direito a registro no Guinness Book, o apresentador conta ao Notícias da TV que vem se descobrindo nas redes sociais e assume: "Nem vejo mais telejornais".

Perto de completar 92 anos e atualmente morando em Itaipava, na região serrana do Rio de Janeiro, Moreira jura que o fato de não acompanhar mais a TV passa longe de qualquer ressentimento com a Globo. A questão tem mesmo a ver com as programações atuais de todas as emissoras.

"Acho tudo muito igual. É um meio de comunicação que precisa se adequar aos novos tempos e buscar um caminho mais próximo da internet", palpita o veterano.

O apresentador, que recentemente dublou Neil Armstrong na série do Fantástico sobre os 50 anos do homem na Lua, não esconde o motivo que o faz elogiar sempre a emissora. "Gosto da empresa porque nunca atrasou um dia do meu salário. Em outros canais que eu trabalhei, isso era um drama."

Ana Cora Lima/notícias da tv

Cid Moreira montou um estúdio em sua casa em Itaipava, na região serrana do Rio de Janeiro

O eterno âncora do JN não fala de política e evita fazer comparações entre os apresentadores da sua época com os de hoje. Mas concorda que fez parte de uma escola mais clássica --e também engessada. "No meu tempo, o apresentador era um locutor. E só. Não podia fazer piadas ou brincadeiras, nem dar uma opinião. Hoje vejo um pessoal mais solto na bancada e eu gosto", exalta.

Ele lembra que chegou a ser consultado quando a Globo deu início ao processo de colocar seus apresentadores também na função de editores. "Queriam que eu participasse mais da produção do telejornal. Em contrapartida, eu teria que abrir mão dos meus trabalhos de locução em documentários e comerciais", desabafa.

Saída do Jornal Nacional

"Cheguei a fazer um levantamento [financeiro] e, quando viram que não poderiam cobrir a oferta, desistiram de mim. Logo depois, eu sai da bancada do JN", conta.

Moreira admite que, após deixar o telejornal mais importante da Globo, recebeu um convite, mas o recusou apostando numa recolocação na emissora, o que acabou não acontecendo. "Tive uma proposta boa de uma emissora concorrente, mas apareceram tantos intermediários na jogada que eu iria receber quase a mesma coisa. Preferi ficar", lamenta.

Apesar de dizer que não assiste mais aos telejornais e, por isso, desconhece os nomes dos apresentadores mais jovens, Cid Moreira faz questão de apontar uma  profissional que considera a melhor no momento. "Gosto da Renata Vasconcellos. Acho ela segura, tem uma boa voz e uma aparência bacana. Os outros não me chamam a atenção", finaliza.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está gostando de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook