Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BALANÇO TRIMESTRAL

Após deslanchar na pandemia, Netflix estaciona e até perde clientes em casa

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Gus (Christian Convery) e Tommy (Nonso Anozie) na série Sweet Tooth, da Netflix

Gus (Christian Convery) e Tommy (Nonso Anozie) na série Sweet Tooth, lançada em junho na Netflix

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 20/7/2021 - 17h43
Atualizado em 20/7/2021 - 18h22

Em um balanço divulgado nesta terça-feira (20), a Netflix revelou que conquistou 1,5 milhão de assinantes ao redor do mundo no primeiro trimestre de 2021, 500 mil a mais do que era esperado pela empresa, mas bem menos do que os 10,1 milhões conquistados nesse mesmo período no ano passado. Nos Estados Unidos e no Canadá, o serviço de streaming perdeu 430 mil clientes entre abril e junho.

O crescimento no número de assinantes foi impulsionado pela Ásia e pelo Pacífico, onde a base aumentou em 1,02 milhão, e pela América Latina, que teve 760 mil clientes a mais.

Os dados indicam que a Netflix passa por um período de estagnação, depois de disparar no início da quarentena no ano passado. De acordo com a empresa, a queda nos Estados Unidos e no Canadá já era esperada, pois é algo "sazonal" que aconteceu nesse mesmo trimestre em 2019.

O serviço de streaming, porém, espera crescer mais no terceiro trimestre deste ano do que no ano passado. "Para o terceiro trimestre de 2021, projetamos adições de 3,5 milhões contra 2,2 milhões no período do ano anterior. Se alcançarmos nossa previsão, teremos adicionado mais de 54 milhões de clientes pagos nos últimos 24 meses, que é consistente com a nossa taxa anual pré-Covid", destaca a Netflix.

Na carta aos acionistas, a empresa norte-americana informou que conta atualmente com 209 milhões de usuários pagantes --a companhia não divulga o número de assinantes em cada país, mas estima-se que o Brasil tenha entre 17 e 20 milhões de clientes.

Receita alta na pandemia

Assim como o crescimento de assinantes acima da expectativa, a receita atingida pela Netflix no segundo semestre foi de US$ 7,3 bilhões (R$ 38 bilhões), um aumento de 19% em relação ao mesmo período em 2020. No caso da receita operacional, o aumento foi de 36% pelo US$ 1,8 bilhão (R$ 9,3 bilhões) arrecadado.

De acordo com a plataforma, o crescimento da receita foi impulsionado por um aumento de 11% na média de assinaturas de streaming pagas. A margem operacional de 25,2% expandiu 3 pontos percentuais em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

A Netflix afirmou que segue com a meta de trabalhar com uma margem operacional de 20% em 2021, contra os 18% do ano passado. O serviço afirma que, caso a porcentagem seja atingida, a companhia terá quintuplicado os números nos últimos cinco anos.

Só em 2021 a plataforma lucrou US$ 2 bilhões por trimestre, um aumento significativo com os US$ 100 milhões apresentados em 2016. 

TUDO SOBRE

Netflix


Leia também

Web Stories

+
Vômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acalorada

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?