Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA JUDICIAL

Antonia Fontenelle processa Batoré e pede R$ 110 mil após ser xingada de rapariga

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Antonia Fontenelle e Batoré vestidos com roupas vermelhas e semblantes sérios, olhando diretamente para a câmera

Antonia Fontenelle processou Batoré por se sentir ofendida com vídeo publicado em canal do YouTube

Antonia Fontenelle processou o humorista Ivanildo Gomes Nogueira, o Batoré, por ter sido xingada de "rapariga" e ameaçada de agressão física pelo ator e comediante em um vídeo publicado em seu canal no YouTube. Na ação, ela pede a indenização de R$ 110 mil por danos morais, uma retratação pública e a exclusão do material da internet.

A ação foi protocolada em 5 de março na Vara Cível do Foro da Comarca de Mauá (SP), cidade em que reside Batoré. E o documento destrincha toda a problematização do discurso do ex-funcionário do SBT sobre Antonia.

O vídeo que gerou o processo foi publicado em 19 de janeiro, tem pouco mais de três minutos de duração e um discurso inflamado por parte do humorista, que gravou de cara limpa, sem fazer uso do personagem que o consagrou nos tempos de A Praça É Nossa.

Batoré desabafou sobre uma crítica que Antonia publicou em suas redes sociais a respeito do espancamento sofrido por Henri Castelli em Alagoas, que resultou numa fratura do osso de seu crânio. A youtuber questionou a segurança local e expôs o índice de criminalidade do Estado, que é um dos mais altos do país.

Ele entendeu as falas de sua rival como um ataque a todo o Nordeste. Chamou Antonia de "rapariga", questionou a trajetória profissional dela, bem como seu casamento com Marcos Paulo (1951-2012), além de dizer que ela seria agredida nas ruas caso decidisse ir a algum Estado nordestino.

Falas embaraçosas

"Nesse nosso mundo aqui, São Paulo e Rio de Janeiro, uma rapariga monta um blog e já sai aí jornalista... Não sei o quê, não sei o quê. Você tem noção de que você é tão pequena pra falar do Nordeste? Você é tão insignificante comparando você com o meu Nordeste? Lava tua boca antes de falar mal do Nordeste. Lá tem as melhores praias do mundo, lá tem o povo mais acolhedor do mundo. E graças a Deus você não está lá. Lava tua boca, que a tua boca deve ter passeado por locais que a rede de esgoto do Nordeste é mais limpa", disse Batoré em parte do vídeo.

Ao longo do material, diversas palavras duras foram usadas. E o humorista encerrou com um conselho, que Antonia interpretou como uma ameaça à sua integridade física.

"Agora, Antonia Fontenelle, se eu fosse você eu não iria pra lá. Nenhum turista, nenhuma mulher de turista vai apanhar, mas você já não sei, porque a mulherada de lá tá com muita raiva de você", disse ele.

Os advogados de Fontenelle fizeram uma varredura no canal do YouTube de Batoré e identificaram diversos vídeos semelhantes, com ataques a outras pessoas de grande projeção midiática, como o apresentador Luciano Huck e o prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Em todos, identificaram um tom agressivo nas colocações do humorista.

Eles interpretaram que essa seria a maneira encontrada por Batoré para atrair visualizações e, consequentemente, ganhar dinheiro na plataforma. Na ação, Fontenelle usa de certa ironia para expor que a página de Ivanildo tem poucos seguidores e seus vídeos são considerados "inexpressivos", por não passarem de 100 visualizações. Mas os ataques feitos a pessoas públicas conseguem certo destaque e atinge alguns milhares de curiosos.

Na inicial protocolada na Justiça, os advogados dizem que Batoré "distorceu a imagem da autora perante sua família, amigos íntimos, colegas de trabalho e todo o povo nordestino, enfim, perante toda a sociedade" ao dizer no vídeo que o marido de Antonia "precisou morrer, porque se o Marcos Paulo estivesse vivo, você estava morta até hoje".

Indenização

Diante dos ataques, os advogados de Antonia pediram que a Justiça obrigasse Batoré a tirar seu vídeo do ar e fizesse uma retratação pública em um novo vídeo, de tempo semelhante ao que motivou o processo. Também apelou por uma tutela de urgência e pediu que a ação corresse sob sigilo, além da indenização de R$ 110 mil por danos morais e do repasse dos custos processuais ao humorista.

Em 8 de março, o juiz Anderson José Borges da Mota barrou o pedido da tutela de urgência, e não determinou a exclusão do vídeo de Batoré de seu canal do YouTube. Também rejeitou o segredo de Justiça sobre o caso.

O ex-funcionário do SBT ganhou um prazo de 15 dias para se manifestar, mas até o momento não apresentou sua defesa. A reportagem procurou Batoré, que não respondeu às mensagens enviadas pelo WhatsApp até a publicação deste texto.

Assista ao vídeo que motivou o processo de Antonia Fontenelle contra Batoré:


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?