Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CASO CARREFOUR

Silvio Guindane critica governo após morte de João Alberto: 'Estimulam o racismo'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Silvio Guindane como Neilton Mattos Pinto, pai do adolescente João Pedro Mattos Pinto, assassinado aos 14 anos, no especial Falas Negras, da Globo

Silvio Guindane como Neilton Mattos Pinto no especial Falas Negras, da Globo; ator falou sobre racismo

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 23/11/2020 - 9h55

Astro do especial Falas Negras, da Globo, Silvio Guindane criticou o governo federal após declarações feitas sobre João Alberto Silveira Freitas, um homem negro morto após ser espancado por seguranças de uma unidade do Carrefour na semana passada. "Essas autoridades, na prática, estimulam o racismo velado", declarou o ator.

Aos 40 anos, Freitas morreu após ser agredido por dois seguranças brancos no estacionamento de um Carrefour em Porto Alegre no dia 19 de novembro. Em entrevistas, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que "não existe racismo no Brasil".

"O que ocorreu em Porto Alegre é um exemplo claro de racismo e da banalização da morte. Mais triste ainda é ouvir de autoridades políticas depoimentos que afirmam que não existe o racismo estrutural no Brasil", se revoltou o ator da série A Divisão, do Globoplay, em entrevista à coluna de Ancelmo Gois no jornal O Globo.

"Esse tipo de pensamento na cúpula do poder é, no mínimo, baseado na total ignorância histórica e na certeza sobre a soberania do macho, adulto branco no poder. Essas autoridades, na prática, estimulam o racismo velado, logo elas que, por obrigação do cargo, deveriam buscar justiça e igualdade", reforçou o astro de 37 anos.

Integrante do elenco de Bom Dia, Verônica, série brasileira de sucesso da Netflix, Silvio Guindane também defendeu os movimentos negros que são mais radicais. 

"Apesar de não me considerar uma pessoa com energia radical, de veemência, eu admiro muito os radicais. Acho que para todo ajuste é necessário um 'desajuste' até chegar ao equilíbrio, entende?", avaliou.

"É triste pensar, por exemplo, que os brasileiros precisaram do movimento americano Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) para dar holofote aos nossos movimentos que denunciam a morte de negros aqui no país", lamentouo artista, que também atua na série Segunda Chamada.

No especial Falas Negras, Guindane interpretou Neilton Mattos Pinto, pai do adolescente João Pedro Mattos Pinto, adolescente de 14 anos que foi assassinado na favela do Salgueiro, em São Gonçalo, em maio deste ano.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou dos participantes do BBB21?