NO DOMINGÃO

Show dos Famosos muda regra e impõe troca de sexo para desafiar participantes

Fotos: Reprodução/TV Globo

Ceará virou Simone e Ludmilla homenageou Michael Jackson: eles já cumpriram a 'cota drag' - Fotos: Reprodução/TV Globo

Ceará virou Simone e Ludmilla homenageou Michael Jackson: eles já cumpriram a 'cota drag'

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 28/04/2019, às 05h54

Todo domingo, no Show dos Famosos, Claudia Raia, Miguel Falabella e Boninho desafiam os participantes a saírem da zona de conforto. Uma nova regra do quadro do Domingão do Faustão obrigará os competidores a fazerem isso, querendo ou não: na atual temporada, eles serão obrigados a "homenagearem" alguém do sexo oposto até a terceira apresentação.

As cantoras Solange Almeida e Ludmilla já "pagaram o pedágio" logo de cara: a ex-Aviões do Forró virou Sérgio Reis em 7 de abril, na estreia do quadro, e a funkeira cantou Thriller vestida de Michael Jackson (e ainda virou zumbi) no dia 14.

No último domingo (21), foi a vez de Wellington Muniz, o Ceará, colocar uma peruca comprida para homenagear Simone. Nada novo para o humorista, que na época do Pânico se travestia para imitar Marília Gabriela, Narcisa Tamborindeguy, Maria Bethânia e Regina Casé, entre outras.

As próximas performances são mantidas em segredo, o fato é que, até 12 de maio, Danielle Winits, Diogo Nogueira, Hugo Bonemer, Mel Fronckowiak e Di Ferrero terão que experimentar personagens do sexo oposto.

A obrigação de fazer a troca de gêneros até a terceira semana é uma novidade da atual temporada. Em 2017, Eriberto Leão só fez a troca em sua quarta apresentação, quando homenageou Adriana Calcanhotto depois de ser muito criticado pelos jurados por apostar em artistas que ele idolatrava. Enzo Romani (que virou Kaoma) e Fafá de Belém (Luiz Gonzaga) também mudaram apenas na quarta semana.

No ano passado, Paulo Ricardo homenageou Beth Carvalho na quarta semana. Demorou, mas ainda foi bem antes de Naiara Azevedo, que imitou um homem apenas em sua sexta performance --na ocasião, ela virou Justin Bieber.

Nos bastidores, o comentário é que apresentações em que o artista precisa se transformar por completo, inclusive no sexo, chamam mais atenção. Foi assim com Ícaro Silva, que prestou homenagem a Beyoncé logo na estreia do quadro, assumiu a liderança de cara e acabou se sagrando campeão.

E se repetiu com o campeão do ano passado, o cantor Mumuzinho, que roubou a cena como Ludmilla (segunda performance) e voltou a brilhar como as sambistas Alcione (sexta apresentação) e dona Ivona Lara (na grande final).

Obrigar todos os artistas a mudarem de gênero nas três primeiras semanas seria uma maneira de evitar o surgimento de um franco favorito logo no início da competição, o que diminui o interesse pelo resto da temporada.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook