FUTEBOL EM QUEDA

Sem Band, Copa da Rússia tem menos audiência do que Mundial do Brasil

Divulgação/Fifa

O atacante Luis Suárez, da seleção uruguaia, durante partida contra a Rússia na Copa deste ano - Divulgação/Fifa

O atacante Luis Suárez, da seleção uruguaia, durante partida contra a Rússia na Copa deste ano

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 27/06/2018, às 05h30

Apesar do bom desempenho da Globo, a Copa do Mundo da Rússia tem registrado menos público do que o Mundial de 2014, realizado no Brasil. Na época, a Band também participou da transmissão, o que não se repete neste ano. E o público que acompanhava o futebol no canal do esporte não migrou por completo para a emissora de Galvão Bueno.

Um levantamento exclusivo do Notícias da TV mostra que, durante os 32 primeiros jogos do torneio russo (as duas primeiras rodadas), exibidos entre os dias 14 e 24, a única emissora a transmitir as partidas na TV aberta teve média de 22,6 pontos na Grande São Paulo. Já na Copa de 2014, Globo e Band tiveram, juntas, uma média de 24,2 pontos (18,7 da primeira e 5,5 da segunda). A queda de um torneio para o seguinte é de quase 10%.

Uma explicação para a perda de público é o horário dos jogos, menos atrativos do que os do Mundial realizado no Brasil. A porcentagem de televisores ligados caiu de 52% para 48% _ou seja, há menos pessoas sintonizadas no horário das partidas. Mas a ausência da Band na transmissão também deixou uma lacuna para o público.

Mesmo com uma audiência menor para o torneio, a Globo não tem do que reclamar a respeito do investimento que fez na transmissão. O desempenho da emissora durante os jogos é 20% melhor na Rússia do que o registrado no Brasil. E quase 30% acima do atingido no Mundial de 2010, disputado na África do Sul.

Sem concorrência na TV aberta, ela tem registrado índices históricos: a partida da seleção brasileira contra a Costa Rica registrou 58,1 pontos na sexta (22). É a maior audiência da TV desde o capítulo final de Belíssima, há 12 anos.

O chororô de Neymar superou até o desfecho de fenômenos da teledramaturgia, como Avenida Brasil (2012), A Força do Querer (2017) e O Outro Lado do Paraíso.

Em queda livre
Sem os direitos de transmissão, a Band foi a emissora que mais perdeu audiência entre a Copa do Brasil e a da Rússia. Se em 2014 o canal teve média de 5,5 pontos nos primeiros 32 jogos, neste ano marcou apenas 0,9 ponto.

Com uma grade que independe dos esportes, SBT e Record foram pouco afetados pelo evento. A emissora de Silvio Santos, aliás, manteve sua média: 5,7 nos dois mundiais. Já o canal de Edir Macedo perdeu apenas três décimos e foi de 6,9 em 2014 para 6,6 neste ano, segundo dados da Kantar Ibope.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?
Sinta-se em Casa, com Marcelo Adnet sempre criativo e afiado
10.15%
Diário de um Confinado, com retrato fiel do isolamento social
17.34%
Cada um no seu Quadrado, com suas dinâmicas divertidas
2.40%
Prefiro as reprises das novelas mesmo
70.11%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook