Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

EX-FUNCIONÁRIA

Regina Duarte volta a aparecer na Globo em homenagem a seu passado

REPRODUÇÃO/VIVA

A atriz Regina Duarte sorri, em sala de sua casa, em depoimento para o especial Os Casais que Amamos, do canal Viva

A atriz Regina Duarte em depoimento para o especial Os Casais que Amamos, do canal Viva

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 27/11/2020 - 7h00

Sem contrato com a Globo desde fevereiro deste ano, Regina Duarte voltou a aparecer na TV e a falar sobre sua carreira na teledramaturgia. Ela foi homenageada no primeiro episódio da série documental Os Casais que Amamos, do canal Viva, que faz parte do Grupo Globo. A atriz admitiu ser grata às oportunidades que teve em novelas da emissora.

Os Casais que Amamos tem como objetivo retratar, a cada episódio, um par romântico de novela que fez muito sucesso e marcou a teledramaturgia no Brasil. Regina Duarte e Lima Duarte são as estrelas do primeiro programa, em que falam sobre suas atuações como Viúva Porcina e Sinhozinho Malta em Roque Santeiro (1985).

Apesar de ter feito críticas a Regina quando ela assumiu o cargo de secretária especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (razão pela qual ela se desvinculou da Globo), Lima Duarte foi só elogios à atriz.

Ele lembrou que várias atrizes foram cotadas para interpretar Porcina, como Marília Pera (1943-2015), Vera Fischer e Sonia Braga, mas quando Regina foi confirmada no papel, ele se sentiu honrado por poder contracenar com a então "namoradinha do Brasil".

"Regina, espero que a gente ainda possa fazer muitas coisas. Tá difícil, eu estou com 90 anos, mas ainda dá pra fazer muitas coisas. Que a gente se encontre num palco, numa esquina qualquer", ele deu o recado.

Regina também lembrou com carinho a viúva Porcina, uma de suas personagens mais marcantes na TV. "Eu ria em casa assistindo, eu ria na rua com as pessoas [que comentavam as cenas], era delicioso. Foi um período muito feliz da minha vida, pessoalmente e artisticamente muito feliz", falou.

Esse foi o maior espaço dado à atriz num canal que faz parte da Globo desde que ela teve seu contrato encerrado para se juntar ao governo Bolsonaro (do qual foi exonerada em junho). Nas propagandas do Globoplay para anunciar as estreias de novelas antigas no catálogo, só a mão de Regina apareceu.

Em 19 de julho, o Fantástico exibiu uma reportagem que abordava a estreia de Vale Tudo (1988) na plataforma de streaming, com o mínimo destaque possível a Regina.

Ainda em Os Casais que Amamos, ela refletiu sobre a importância dos romances de novelas para a vida dos telespectadores, falou de outros atores com quem fez pares românticos memoráveis, como Francisco Cuoco e Cláudio Marzo (1940-2015), e se disse grata à emissora por sua trajetória.

"Era emocionante mesmo interpretar as cenas e viver aquele amor [se referindo a Selva de Pedra, 1972]. Sou muito grata à vida, sou muito grata à Janete [Clair, autora da novela], à TV Globo", afirmou.


Leia também

Web Stories

+
Juliette, Zico e Anitta: Sete celebridades que viraram tatuagens de fãsOportunidade de brilhar: Cinco PCDs que atuaram na TV brasileiraLançamentos da semana têm filme indicado ao Oscar e comédia sangrentaJuliette, craques do futebol e estrelas do pop: Os 10 maiores influenciadores do mundoDe sequestro-relâmpago a surto de ciúme: Veja a história de Kyra e Alan em Salve-se Quem Puder

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou da escolha da reprise de Pega Pega?