TRETAS AO VIVO

Léo Dias diz que Mara Maravilha faz papel de odiosa e tem inteligência limitada

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Mara Maravilha e Leo Dias durante discussão ao vivo no Fofocalizando de quarta-feira (15) - REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Mara Maravilha e Leo Dias durante discussão ao vivo no Fofocalizando de quarta-feira (15)

GABRIEL PERLINE - Publicado em 16/08/2018, às 05h58

Os desentendimentos entre Leo Dias e Mara Maravilha no Fofocalizando estão longe de chegar ao fim. O jornalista se sentiu ofendido ao ter sua credibilidade questionada ao vivo nos programas de terça (14) e quarta-feira (15), após noticiar um acidente ocorrido na família do cantor Belo, e ficou chateado com a colega. Em entrevista ao Notícias da TV, ele joga mais lenha na fogueira. Diz que a apresentadora faz o papel da odiosa e que tem a inteligência limitada.

"Silvio Santos a escolheu para polemizar. Só que ela perdeu a mão. Você não pode polemizar sobre a credibilidade do programa. O papel dela é fundamental ali. Sem ela, o programa não seria o que é. Não existe o Tom sem o Jerry. E outra coisa, o ódio é mais fiel que o amor. O ódio que as pessoas têm da Mara faz com que a audiência seja mais fiel", diz.

No programa de terça-feira (14), Leo Dias havia anunciado que a sogra do cantor Belo, Ledir Jacobina, havia sido internada na UTI após ser atacada pelo cachorro de Gracyanne Barbosa. O pagodeiro entrou em contato com o jornalista e disse que a notícia não era verdadeira. Ele prontamente se corrigiu no programa, e Mara Maravilha lhe aplicou um sermão, dizendo que ele estava propagando fake news.

Leo ficou irritado com as palavras da colega de trabalho e desabafou em suas redes sociais. "Ler teleprompter, até papagaio lê", disse, sem citar o nome de Mara Maravilha. Mais tarde, em seu Instagram, ele trouxe a informação correta sobre o caso Belo: a vítima do cachorro foi Therezinha Pires, mãe do pagodeiro, que foi parar na UTI após ser atacada pelo cão.

"Eu odeio unanimidade. Até quando todo mundo ataca a Mara eu acho ruim. O papel da Mara é essencial. Ela faz o papel da odiosa", avalia o jornalista. Questionado se ele acha que a colega faz isso de maneira consciente, ele dispara: "A Mara não é inteligentemente o suficiente para isso. Ela é bem limitada."

A polarização entre os apresentadores do Fofocalizando é nítida a qualquer telespectador. De um lado, estão os experientes Mamma Bruschetta, Leão Lobo e Décio Piccinini, que não entram em discussões com os colegas ao vivo. Do outro, estão Leo Dias e Lívia Andrade, que se apoiam em qualquer situação. E no terceiro lado está Mara, isolada.

"Eu sou o cara que está de fora. Graças a Deus eu moro no Rio de Janeiro. Em São Paulo eu vejo que há várias panelinhas, e isso é péssimo. O que eu percebo é que ela é excluída. Não sei se ela se exclui, ou se ela é excluída pelos outros", comenta.

Ainda sobre a indisposição com Mara, Leo diz que gosta da colega e que a respeita, mas que ficou decepcionado ao ser exposto ao vivo e ter colocada em xeque a sua credibilidade, mesmo conhecendo sua reputação profissional.

"Não é a primeira vez que a Mara faz isso. Pode me chamar de qualquer coisa. De viado, bicha, drogado, suburbano, mas não me chame de mentiroso. Meu bem mais precioso é a minha palavra. Hoje em dia, quando sai uma notícia minha as pessoas respeitam. Eu não estou ali por acaso. Então não venha duvidar de mim. A traição maior é quando um colega de trabalho faz isso [duvida de sua palavra]", desabafa.

O jornalista diz que sente uma certa omissão por parte de sua chefia, que não trabalha para evitar os conflitos entre os membros do Fofocalizando.

"Eu sinto uma deficiência entre os chefes para controlar isso, mas não quero citar nomes. Porque [o que a Mara fez] não é um ataque a mim, ela está atacando o programa. É como chegar no Casos de Família e duvidar daquelas famílias que estão ali contando suas histórias", compara. 

Amigos e rivais
Embora troquem juras de amor no Fofocalizando, as confusões entre Leo Dias e Mara Maravilha são antigas. O jornalista chegou a ser suspenso do programa, em junho, após publicar uma foto em que a colega aparecia com o rosto tampado com a figura de um demônio.

"A Mara foi chorar para a direção e eu fui suspenso. Ela tem muito mais poder do que eu no SBT. Ela é plena, poderosa, consegue fazer aquele programa de cabeça para baixo sozinha e não depende de mim para absolutamente nada. Eu só cumpro ordens ali dentro", disse Dias, na ocasião, ao Notícias da TV.

No dia 2 de agosto, Mara Maravilha chorou ao vivo após ser chamada de "senhora da razão" por Leo Dias. "Mereço respeito", bradou a apresentadora.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook