Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CORTE DE FOLGA

Funcionários da Jovem Pan denunciam exploração: 'Pouca gente na redação'

REPRODUÇÃO/JOVEM PAN

Os apresentadores Thiago Uberreich (à esquerda) e Adriana Reid (à direita) na bancada do Jornal da Manhã, na Jovem Pan

Thiago Uberreich e Adriana Reid no Jornal da Manhã da Jovem Pan; rádio enfrenta problemas de gestão

KELLY MIYASHIRO

kelly@noticiasdatv.com

Publicado em 4/3/2021 - 7h56

Funcionários da Jovem Pan estão denunciando seus chefes por exploração de trabalho após serem informados de que terão aumento de jornadas sem remuneração e corte de folgas sem qualquer tipo de compensação. "Tem pouca gente na redação pra botar os jornais no ar, é um sofrimento", afirma um repórter ao Notícias da TV.

A reportagem apurou que a redação de Jornalismo da rádio localizada na Avenida Paulista foi informada por um e-mail de que as escalas de plantões sofreriam alterações. Na Jovem Pan, todos trabalhavam um fim de semana (sábado e domingo) e folgavam nos três seguintes --um esquema comum na maioria das redações de hard news.

Entretanto, vendo a necessidade de aumentar a produção, mas sem autorização para contratar mais profissionais, o chefe de Jornalismo, Rodrigo Mariz, teria apresentado um plano para o dono da emissora, Tutinha de Carvalho, e depois apenas comunicado às equipes por um e-mail confuso e com erros de português. 

A mudança transforma as quatro equipes (uma para cada fim de semana) em três, o que resulta no corte de um fim de semana de intervalo. Se antes eles trabalhavam um e folgavam três, agora só vão descansar por dois. Além disso, em caso de emenda de plantão normal com plantão de feriado, alguns podem ter que trabalhar por 19 dias seguidos sem direito a folga.

Ex-editor do Bom Dia São Paulo na Globo, Mariz assumiu o cargo de chefia de redação sob a supervisão de Humberto Candill, que foi demitido da CNN Brasil em setembro do ano passado e contratado pela Jovem Pan em janeiro para o cargo de Diretor de Jornalismo.

E-mail de Rodrigo Mariz à redação da Jovem Pan (Reprodução/Notícias da TV)

"Para atender a estratégia definida pela Direção para a programação jornalística, revisamos a distribuição das equipes aos finais de semana. Seguiremos a partir do dia 6 e 7 de março com essas dinâmicas de grupos", avisou o chefe do departamento, sem brechas para negociações.

O comunicado causou revolta nos bastidores, já que a maioria dos funcionários da Jovem Pan é contratada por regime PJ (Pessoa Jurídica) e sem benefícios, como remuneração por hora extra, vale-alimentação e vale-transporte, e muito menos banco de horas.

Um dos empregados, que preferiu não se identificar, afirmou que o que se fala pelos corredores é que a Jovem Pan pretende lançar um canal de notícias de 24 horas no YouTube, em um formato parecido com o da CNN Brasil e GloboNews, mas que falta mão de obra para colocar o projeto no ar.

"O Tutinha quer, mas precisa contratar gente, como apresentador, produtor, repórter, equipe ténica, cinegrafista, e não tem grana pra isso. A estreia desse canal 24 horas foi adiada e não tem gente, a redação está sofrendo com falta de pessoal. Tem pouco repórter pra botar os jornais no ar, é um sofrimento. Os produtores e apresentadores sofrem", contou a fonte.

"Tem pouca gente na redação, não dá pra fazer esse canal 24 horas justamente porque não tem gente", completou.

Outro lado

O Notícias da TV procurou o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, que confirmou o recebimento de denúncias de profissionais da JP e que vai defender a classe. 

"O sindicato não concorda com o aumento da carga de trabalho, nem com a imposição unilateral de uma medida que afeta a vida de dezenas de profissionais. Se a Jovem Pan quer mudar as condições de trabalho, deve negociar a questão com o sindicato, para que a opinião dos jornalistas seja levada em conta", declarou o diretor do SJSP, Cláudio Soares.

"Estamos em contato com os profissionais para reunirmos as informações a respeito, e depois buscaremos agendar uma conversa com representantes da Jovem Pan. Ainda não houve nenhuma reunião com a empresa", completou o representante. 

Procurada pela reportagem, a Jovem Pan informou por meio de sua assessoria de imprensa que não iria se manifestar sobre o caso.  

Recentemente, a emissora de rádio acabou com dois programas que eram disponibilizados na PanFlix, serviço de streaming exclusivo da rádio, o Tô na Pan, apresentado por Ligia Mendes, e o De Tudo Um Pouco, comandado por Fred Ring, Leandro Narloch, Renata Kuerten e Vivi Tomazzi.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e confira o nosso boletim diário com os principais destaques do dia


Leia também

Web Stories

+
De série com Liniker a nova temporada de Elite: Confira os lançamentos da semanaBastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba maisJuliette, Zico e Anitta: Sete celebridades que viraram tatuagens de fãsOportunidade de brilhar: Cinco PCDs que atuaram na TV brasileiraLançamentos da semana têm filme indicado ao Oscar e comédia sangrenta

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou da saída antecipada de Faustão da Globo?