COLUNA DANIEL CASTRO

Clima ruim faz jornalistas da Record procurarem emprego na CNN Brasil

Reprodução/Record

Redação vazia no encerramento do Jornal da Record de terça (19): jornalismo sofreu com demissões - Reprodução/Record

Redação vazia no encerramento do Jornal da Record de terça (19): jornalismo sofreu com demissões

DANIEL CASTRO - Publicado em 21/02/2019, às 05h42

Funcionários da Record no Brasil inteiro estão se candidatando a vagas que ainda serão abertas na CNN Brasil, a ser lançada até o fim do ano. O futuro canal de notícias tem recebido currículos de profissionais de todas as emissoras, mas a procura por parte de gente da Record tem sido muito superior.

Isso tem duas explicações. A primeira delas é que o CEO da CNN Brasil (Douglas Tavolaro) e dois dos três vice-presidentes anunciados até agora são ex-Record. É natural que, por proximidade, pessoas que trabalham na Record tenham maior acesso a quem está no comando da nova plataforma de notícias.

A outra explicação dá conta de que o departamento de Jornalismo da Record sofrerá uma debandada nos próximos meses porque os seus funcionários viram nos últimos cinco anos apenas cortes de custos, reduções de orçamentos e demissões de mais de 2.000 funcionários, com a eliminação de mais de 1.000 postos de trabalho. O clima ruim dominou nos tempos recentes.

Segundo uma fonte na CNN Brasil, em cerca de um mês o canal recebeu dezenas de currículos, de várias áreas da Record (engenharia, programação, digital, comercial e, principalmente, jornalismo), inclusive de afiliadas.

O discurso do novo vice-presidente de Jornalismo da Record, Antonio Guerreiro, de que agora haverá investimentos na área, não convenceu muita gente. "Por que só agora a emissora decide adotar investimentos, após mais de cinco anos seguidos de cortes e mais cortes?", questionam eles.


WILLIAM WAACK RECUSA OFERTA DA BAND POR TELEJORNAL NOTURNO
O namoro entre William Waack e a Band pode ser considerado encerrado. Depois de negociar a participação dele na BandNews, sem sucesso em 2018, a direção da Band considerou Waack como um possível substituto de Ricardo Boechat (1952-2019), morto em acidente de helicóptero na semana passada.

Mas, com a escolha de Eduardo Oinegue para o Jornal da Band, abriu uma vaga no Jornal da Noite, que registra no máximo dois pontos na Grande São Paulo, um quarto do que Waack tinha com o Jornal da Globo, que apresentou até novembro de 2017.

A direção da Band ofereceu a Waack o Jornal da Noite, e ele recusou. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook