PROJETO

Contra CNN Brasil, Record planeja novo canal de notícias 24 horas

Reprodução/Record News

Heródoto Barbeiro no Jornal da Record News: Record estuda lançar novo canal de notícias até 2020 - Reprodução/Record News

Heródoto Barbeiro no Jornal da Record News: Record estuda lançar novo canal de notícias até 2020

DANIEL CASTRO - Publicado em 07/02/2019, às 05h33

O departamento de Jornalismo da Record está estudando lançar até 2020 um novo canal de notícias. A estação pode vir a substituir a Record News ou ser um projeto totalmente novo, concorrendo com a própria Record News. A ideia é que seja uma plataforma de TV por assinatura e internet com noticiário 24 horas, usando estrutura própria e da Record.

O projeto corre em sigilo dentro da emissora. Segundo fontes do Notícias da TV, é a reação da Record ao lançamento da CNN Brasil, que está sendo montada pelo ex-vice-presidente de Jornalismo da emissora, Douglas Tavolaro.

A alternativa de lançar um novo canal, e não relançar a Record News, preservaria a característica de distribuição híbrida do atual canal. A Record News é uma emissora aberta com presença em algumas operadoras de TV paga. O novo canal seria distribuído somente com assinatura (no cabo, satélite ou internet).

Uma nova marca também evitaria o desgaste sofrido pela Record News nos últimos anos. Inaugurada em 2007 com as presenças do então presidente da República, Luiz Inácio da Silva, e do bispo Edir Macedo, a Record News tem hoje um único telejornal com tratamento editorial exclusivo, o Jornal da Record News.

Os demais noticiários se limitam a reproduzir reportagens da Record e de suas afiliadas. E boa parte da grade da emissora está nas mãos de produtoras terceirizadas, que pagam pelo espaço.

Enquanto o novo canal não sai do papel, a Record News receberá algum investimento. A emissora deverá ampliar o espaço dos noticiários, com novas edições do telejornal Hora News e ter links exclusivos em grandes coberturas.

Jornalismo tem dança das cadeiras
Sob o comando de Antonio Guerreiro desde 14 de janeiro, o Jornalismo da Record está com nova estrutura. Virgílio Abranches, que dirigia o Domingo Show, e Leandro Cipoloni, diretor de Gestão em Jornalismo, perderam seus cargos. Homens de confiança de Douglas Tavolaro, devem ser anunciados nos próximos dias como contratados da CNN Brasil.

No lugar de Cipoloni, Guerreiro nomeou Aline Sordili, agora com o cargo de diretora de Planejamento e Desenvolvimento em Jornalismo, responsável pelo controle orçamentário e planejamento de plantões e férias.

Clóvis Rabelo, chefe de Redação responsável pelo Cidade Alerta, foi promovido a diretor de Produção em Jornalismo. Cuidará de novos projetos e das estratégias de audiência.

Thiago Contreira foi mantido na diretoria de Conteúdo em Jornalismo, mas perdeu para Rabelo a função de intermediar entre a vice-presidência (Guerreiro) e os chefes de Redação dos telejornais os assuntos relativos à produção diária. Ficou responsável pela "linha editorial, pauta, abordagem, edição de programas, telejornais e reportagens", de acordo com comunicado distribuído na terça (5).

Guerreiro também criou uma nova diretoria, a de Criação em Jornalismo, para "desenvolver novas atrações, quadros, formatos e experiências de consumo de conteúdo". O ocupante do cargo ainda não foi anunciado.

No lugar de Virgílio Abranches no Domingo Show, foi nomeado Rafael Boucinha.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está gostando de Verão 90?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook