Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

MEMÓRIA DA TV

Aposentado, autor de Laços de Família não deve realizar sonho; saiba qual

FOTOS: DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Com uma camisa azul e usando óculos, o autor Manoel Carlos posa em seu escritório sentado em uma mesa diante de um teclado

O autor Manoel Carlos está com 87 anos e sua última novela foi Em Família, exibida em 2014

THELL DE CASTRO

Publicado em 27/9/2020 - 7h48

Pensou em Manoel Carlos, pensou em Leblon, certo? O autor de sucessos como Laços de Família (2000) e Mulheres Apaixonadas (2003), ambas exibição no Vale a Pena Ver de Novo e no Viva, respectivamente, é especialista em escrever histórias passadas no bairro da zona sul do Rio de Janeiro. Mas, aposentado desde 2014, ele provavelmente não vai realizar um sonho: fazer uma trama contemporânea ambientada na capital paulista.

Nascido justamente em São Paulo (SP) em 14 de março de 1933, pioneiro da televisão brasileira, Maneco (como é chamado nos bastidores) trabalhou em diversas emissoras antes de se estabelecer na Globo, nos anos 1970. Ele passou por Tupi e Record em suas fases áureas, dirigindo e produzindo programas como o célebre humorístico Família Trapo, além de Esta Noite Se Improvisa e O Fino da Bossa.

Em 1973, integrou a primeira equipe do Fantástico e, a partir de 1978, passou a escrever novelas. Sua primeira trama foi Maria, Maria (1978), seguida por A Sucessora (1978). As duas produções foram adaptações literárias.

Depois de colaborar com Gilberto Braga no sucesso Água Viva (1980), o novelista fez outra trama de êxito, desta vez sozinho: Baila Comigo, em 1981, onde nasceu sua primeira protagonista chamada Helena (Lilian Lemmertz).

Em 1983, foi a vez de Sol de Verão, novela marcada pela morte de seu principal ator, Jardel Filho, amigo pessoal do autor. Por isso, a obra saiu do ar antes do previsto e teve ser concluída pelos autores Gianfrancesco Guarnieri e Lauro César Muniz.

Reynaldo Gianecchini e Carolina Dieckmann: casal em Laços de Família

Em seguida, Maneco foi para a Manchete, onde fez a minissérie Viver a Vida (1984) –somente homônima da futura trama de 2009, e a novela Novo Amor (1987). Depois de passar pela Band, onde escreveu a obscura minissérie O Cometa (1989), voltou à Globo em 1991 para fazer Felicidade, onde o Leblon passou a ser o cenário frequente de suas histórias.

O autor, que mora no bairro carioca há mais de 45 anos, voltou a abordar o local em Por Amor (1997), Laços de Família, Mulheres Apaixonadas, Páginas da Vida (2006), Viver a Vida (2009) e Em Família (2014), trama que teve baixa audiência. O escritor, então, prometeu que aquela seria a sua última novela.

Aposentado, o novelista está atualmente com 87 anos e provavelmente não terá a oportunidade de escrever uma novela com trama baseada em São Paulo. Em declaração dada na época do lançamento de Mulheres Apaixonadas, ele revelou esse sonho e detalhou suas motivações.

Gabriel Brga Nunes e Bruna Marquezine: par romântico de Em Família

"Acredito que as minhas novelas são possíveis em qualquer cidade do mundo e a exibição com sucesso em muitos países demonstra isso. Um dos meus projetos é escrever uma novela ambientada em São Paulo, onde nasci, mas isso nunca foi possível, por razões estratégicas", disse.

"Em São Paulo, moram minhas duas irmãs, um punhado de sobrinhos, velhos amigos e foi lá também que nasceram três dos meus cinco filhos. Em São Paulo, nasceram e morreram meus pais. Ainda conto realizar esse projeto", completou Manoel Carlos.

No entanto, uma esperança surgiu para seus fãs. Em recente entrevista ao Diário de Pernambuco, o autor não prometeu, mas também não descartou uma volta à teledramaturgia. "Nem descarto, nem prometo nada. Estou com quase 90 anos. Estou na hora de fazer um balanço da minha vida", enfatizou.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?