Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

DE 32 A 86 POLEGADAS

TVs com inteligência artificial custam a partir de R$ 1,3 mil e fazem buscas por voz

REPRODUÇÃO/TCL

A foto mostra uma TV 8K TCL de 75 polegadas com inteligência artificial ambientada em uma sala de alto padrão

TV 8K TCL de 75 polegadas com inteligência artificial; recursos melhoram áudio pela soundbar

EDUARDO BONJOCH

edubonjoch@gmail.com

Publicado em 14/3/2021 - 6h50

Antes restritos às TVs mais avançadas, os recursos de inteligência artificial hoje estão disponíveis em modelos de 32 a 86 polegadas dos principais fabricantes, que custam a partir de R$ 1,3 mil. Nas TVs mais baratas, de até 43 polegadas, essa tecnologia traz como principal benefício os comandos de voz. Já as telas maiores oferecem mais possibilidades, incluindo funções turbinadas que melhoram automaticamente a qualidade de som e imagem.

Segundo os fabricantes, o comando de voz é a função mais conhecida e aproveitada pelos consumidores que compram uma TV com inteligência artificial. Pela fala, dá para trocar de canal, ajustar o volume e buscar filmes e séries em serviços de streaming, como Netflix e Globoplay, processo bem mais prático do que digitar pelo controle remoto, por exemplo.

A própria inteligência artificial também facilita as buscas na TV, que passa a sugerir conteúdos baseados nas pesquisas anteriores do usuário. "Hoje, o desafio é tornar as buscas mais precisas, oferecendo filtros eficientes e uma melhor organização dos conteúdos selecionados", explica Maximiliano Dominguez, diretor de engenharia da Semp TCL.

Com 32 polegadas e resolução HD (1.366 por 768 pixels), a TV TCL S6500 custa R$ 1,3 mil e está entre os modelos com inteligência artificial mais baratos do mercado. Por ser uma Android TV, aceita comandos de voz via Google Assistente e permite espelhar a tela do celular com a ajuda do Chromecast integrado.

Já os modelos mais baratos de outras marcas aceitam comandos de voz a partir de assistentes virtuais próprios, como o ThinQ AI, da LG, e a Bixby, da Samsung. Em alguns casos, o controle remoto disponível para essa tecnologia é vendido separadamente.

reprodução/lg

TV OLED LG 65 polegadas controlando dispositivos da casa inteligente

Os televisores mais avançados das principais marcas também são compatíveis com o Google Assistente e a Alexa, assistente virtual da Amazon. Essa característica permite que sejam comandados por uma smart speaker ou até controlem vários dispositivos de uma casa inteligente, ligados à rede Wi-Fi.

Som e imagem: o que muda?

A inteligência artificial nos aparelhos não se resume aos comandos de voz. Existem outros recursos relacionados a essa tecnologia, que melhoram consideravelmente a qualidade de som e imagem.

Um dos mais conhecidos é o processo de upscaling, que amplia artificialmente a resolução de qualquer conteúdo para 4K ou 8K, dependendo do televisor escolhido. "É um recurso automático, que é usado o tempo todo na TV", comenta Thais Meglior, gerente de TV e áudio da Samsung.

O conceito é simples. O processador do aparelho reconhece a resolução da fonte original, que pode ser um filme, série, programa de TV ou game, por exemplo, e melhora sua qualidade até simular a definição máxima oferecida pelo televisor.

Nas TVs acima de 50 polegadas, a experiência de inteligência artificial para melhorar a qualidade é ainda mais completa. As imagens são analisadas individualmente pelo televisor, que realiza ajustes automáticos de contraste, cor e brilho.

"Para chegar à melhor qualidade, o televisor leva em conta o reconhecimento facial das cenas (equilibrando a cor dos rostos) e o próprio reconhecimento da cena, do gênero do conteúdo reproduzido e a luminosidade do ambiente em que você está assistindo", declara Pedro Valery, especialista em TVs da LG. Assim, brilho e contraste mudam instantaneamente se uma luz for acesa na sala escura onde fica o televisor, por exemplo.

O mesmo vale para o áudio. "O ajuste é feito de acordo com a atração, valorizando a voz em um telejornal, a voz do locutor e o envolvimento da plateia em um jogo de futebol ou a sensação de movimento em um filme de ação", diz Maximiliano Dominguez, da Semp TCL. Em TVs com alto-falantes distribuídos pela tela ou conectadas a uma soundbar, esta sensação é mais realista.

A inteligência artificial das TVs Samsung com processador Quantum 4K e 8K também reconhece ruídos externos, o que pode ser bem útil. "Ao perceber que o liquidificador ou o aspirador está em funcionamento, o televisor eleva o volume dos diálogos da cena exibida para que nenhum detalhe da conversa seja perdido", ressalta Thais Meglior, da Samsung.

TUDO SOBRE

Samsung

Smart TV


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do final de Amor de Mãe?