Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CUIDADO!

Black Friday: TV mais barata pode frustrar no tamanho e na resolução; fique de olho

REPRODUÇÃO

Consumidor comparando a imagem de duas TVs na loja

Ao comparar, dá para comprar uma TV de 40" com recursos extras por R$ 300 a mais do que a de 32"

EDUARDO BONJOCH

edubonjoch@gmail.com

Publicado em 19/11/2021 - 9h00

A uma semana da Black Friday, o consumidor interessado em trocar de TV precisa ficar atento, principalmente ao encontrar ofertas muito tentadoras. Os modelos de 32 a 43 polegadas, por exemplo, podem apresentar resolução HD, Full-HD ou 4K, o que interfere na qualidade da imagem e no preço. Os recursos também variam e, dependendo do caso, vale a pena investir R$ 300 a mais em uma tela maior que aceite comandos de voz.

Quando você encontra a TV que está pesquisando com preço mais atraente, a primeira dica é verificar o frete. Em uma rápida pesquisa online, o Notícias da TV encontrou variações de até R$ 140. Ao somar este valor ao preço do produto, é bem provável que o custo final, antes tão sedutor, ultrapasse o de outras lojas com frete grátis ou reduzido.

O segundo passo é conferir a resolução do televisor. Diferentemente do que ocorria no passado, hoje todas as TVs de 32 polegadas à venda trazem definição HD, com 1.366 por 768 pixels. É uma resolução limitada e inferior à tradicional Full-HD, de 1.920 por 1.080 pixels, adotada como padrão nas transmissões de TV digital, canais de alta definição da TV por assinatura e dominante também nos serviços de streaming.

Isto significa que uma TV com definição HD não é capaz de exibir conteúdos Full-HD com toda a qualidade que este padrão oferece. A nitidez é prejudicada, principalmente quando se chega mais perto da tela.

Como no passado os fabricantes vendiam televisores Full-HD de 32 polegadas, o consumidor corre o risco de levar para casa uma TV nova com resolução inferior. O mesmo cuidado vale para TVs de 39 a 43 polegadas com preços baixos. Alguns destes modelos de tela maior também trazem definição HD, o que deixa as limitações ainda mais evidentes.

A partir de 43 polegadas, o consumidor já encontra TVs com resolução 4K (ou Ultra-HD) a um custo inicial de R$ 2,1 mil. São modelos com 3.840 por 2.160 pixels, quatro vezes mais do que a definição Full-HD. Isto se traduz em maior nitidez, detalhamento e profundidade da imagem, principalmente em telas a partir de 50". Estes televisores também costumam permitir comandos de voz e trazem um processador mais eficiente para rodar as funções de smart TV.

EDUARDO BONJOCH/NOTÍCIAS DA TV

TV de 43": resolução 4K e apps atualizados 

Fique atento aos recursos

Em uma rápida pesquisa online, o consumidor vai encontrar TV Full-HD de 40 polegadas compatível com comandos de voz custando R$ 300 a mais do que um modelo básico HD de 32 polegadas e até TV de 50 polegadas com valor semelhante ao de telas de 43 polegadas. Vários fatores influenciam no preço, como marca, ano de lançamento (linhas novas são mais caras), resolução e variedade de recursos.

O consumidor mais atento pode se dar bem ao analisar com cuidado as características de várias TVs de uma mesma categoria. As marcas Semp e TCL, por exemplo, já oferecem comandos de voz via Google Assistente pelo controle remoto e sistema operacional Android TV a partir de 32 polegadas, com menu e características similares a dos smartphones, além de Chromecast embutido.

Pela fala, dá para trocar de canal, ajustar o volume e buscar conteúdos nos serviços de streaming com mais facilidade e rapidez do que digitando com o teclado virtual do controle remoto. E, através da inteligência artificial, o próprio aparelho também passa a sugerir o que assistir com base nas pesquisas anteriores do usuário, ajudando o telespectador a escolher.

Outro ponto importante é a plataforma de smart TV, que deve ser rápida, intuitiva e capaz de rodar até mesmo os serviços mais novos, como Disney+, Star+, Apple TV+ e HBO Max. Televisores que adotam os sistemas Roku, Android TV, Google TV ou soluções próprias das marcas coreanas (Samsung e LG) levam vantagem sobre os concorrentes, principalmente na oferta e na atualização dos aplicativos.

E se você pretende conectar vários aparelhos à nova TV, fique de olho também na quantidade de entradas HDMI. A maioria dos modelos mais simples vem com duas, que são suficientes para ligar o videogame e o decoder de TV por assinatura, por exemplo. Mas alguns modelos básicos de marcas como Philips e AOC trazem três, permitindo incluir ainda um DVD player, Chromecast ou outro dispositivo para acessar os serviços de streaming.


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.