Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PASSAPORTE PARA LIBERDADE

Rodrigo Lombardi pira em protagonista de Passaporte para Liberdade: 'Uma avenger'

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Os atores Rodrigo Lombardi e Sophie Charlotte lado a lado, ele em pé e ela sentada, caracterizados como seus personagens em Passaporte para Liberdade, olham para câmera

Rodrigo Lombardi e Sophie Charlotte formam um casal na minissérie Passaporte para Liberdade, da Globo

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 21/12/2021 - 6h45

Rodrigo Lombardi interpreta ninguém menos do que João Guimarães Rosa (1908-1967), um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos, na minissérie Passaporte para Liberdade, que estreou na segunda (20) na Globo. Mas ele não é a estrela da produção. A protagonista é Aracy de Carvalho (1908-2011), vivida por Sophie Charlotte e considerada uma heroína por ter salvado vidas de judeus na Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O ator adquiriu grande admiração pela personagem e até criou teorias sobre ela e Guimarães Rosa.

Aracy foi uma brasileira que trabalhou como chefe da seção de passaportes do consulado do Brasil em Hamburgo, na Alemanha. Ela se arriscou para salvar judeus do Holocausto ao dar vistos permanentes para que eles embarcassem para o Brasil e começassem novas vidas. Lá ela conheceu Guimarães Rosa, à época vice-cônsul em Hamburgo, e os dois se casaram. 

Lombardi pesquisou sobre Aracy, conversou com pessoas que conviveram com ela e com o escritor e ficou encantado com a personagem. 

"Esse Guimarães Rosa que conheceu essa guerreira, essa 'avenger' [em referência aos super-heróis que formam o grupo Os Vingadores, da Marvel], ele era só um cara que chegou em Hamburgo, apaixonado pela palavra, pelo idioma e cultura alemães. Depois de tudo isso [que viveu na Segunda Guerra] ele se torna um dos maiores autores brasileiros de todos os tempos", diz o ator. 

Ele até considera que Aracy teve grande influência na obra de Guimarães Rosa, principalmente em um livro. "Eu acabei de filmar Grande Sertão Veredas, então tive mais a certeza, minha cabeça entrou em parafuso. Comecei a ver aquela história de Diadorim [personagem do livro/filme], aquela mulher que quer ser guerreira, e falei: 'Essa mulher é Aracy'. Como pode não ser a Aracy? Tô muito maluco, é muito doida essa confusão na minha cabeça."

"É de uma riqueza tamanha. Essa série é de ideias, em que você senta e você ouve as pessoas. As coisas vão acontecendo, e você vai ficando angustiado, como essa mulher vai fazer isso? Tenho muito orgulho", reflete ele. 

Tanto Lombardi quanto Sophie Charlotte afirmam que o relacionamento amoroso entre o cônsul e a chefe de passaportes é um dos pontos altos da série. "Penso que a última coisa que ela estava buscando era um envolvimento com alguém dentro do consulado, mas o amor quando acontece é inevitável. Acho que o amor se impõe em qualquer tempo", opina Sophie. 

Mas os atores e o autor Mario Teixeira ressaltam que, após muito anos famosa primordialmente como a mulher ou a viúva do grande escritor, agora Aracy será conhecida pela própria grandiosidade. 

Passaporte para Liberdade é uma minissérie de oito capítulos que será exibida de segunda a quinta, na Globo. O conteúdo também estará disponível no Globoplay. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.