Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Nos EUA

Mais de 70% do público das séries líderes de audiência não liga a TV 'ao vivo'

Divulgação/ABC

O ator Freddie Highmore na série médica The Good Doctor: 85% do público assiste ao drama gravado - Divulgação/ABC

O ator Freddie Highmore na série médica The Good Doctor: 85% do público assiste ao drama gravado

JOÃO DA PAZ

Publicado em 19/10/2018 - 5h20

Os números de audiência das séries americanas nesta fall season são um atestado de como o hábito dos telespectadores está mudando. Mais de 70% das pessoas que assistem às produções mais vistas não ligam a TV durante a transmissão dos programas pelas emissoras e canais. Preferem acompanhar os episódios após a exibição, principalmente pelo gravador digital.

Os dados são da Nielsen, o Ibope norte-americano, e fazem uma comparação entre a segunda semana da atual fall season (1º a 7 de outubro) com o mesmo período de 2017. Das cinco séries deste ano com maior crescimento no delayed viewing (a audiência até sete dias depois da exibição ao vivo), quatro tiveram um aumento de mais de 70% no público. No ano passado, só uma série no top 5 cresceu tanto.

Rotulada de nova Lost (2004-2010), Manifest ainda não decolou a ponto de ser chamada de série sensação do ano, mas lidera o ranking dos telespectadores atrasadinhos, com 89% de crescimento. O segundo episódio do drama ganhou 7,5 milhões de telespectadores, somando 15,9 milhões no total, atrás apenas das tarimbadas NCIS e The Big Bang Theory

The Good Doctor, que está perdendo audiência na transmissão ao vivo, recebeu uma turbinada de 6,1 milhões de telespectadores atrasados (+85%). Na terceira posição vem This Is Us, a única abaixo dos 70% de crescimento (ganhou 5,6 milhões, ou +64%). O quarto lugar ficou com a novata New Amsterdam, ambientada em um hospital de Nova York (5,4 milhões, 73%), seguida da veterana Bull (5 milhões, 75%).

Em 2017, Designated Survivor ficou no top 5, com 108% de crescimento de telespectadores. O drama com Kiefer Sutherland (o eterno Jack Bauer) nunca fez feio no delayed viewing em suas duas temporadas na TV aberta. Em parte por isso e pelo mercado internacional, a Netflix reavivou a série cancelada pela rede ABC.

Quando a análise é expandida para as 25 séries com melhor desempenho com o público procrastinador, oito atrações neste ano registram um aumento de 70%, contra somente quatro há 12 meses.

As séries da atual temporada que vão muito bem nesse quesito são Criminal Minds (88% de crescimento), Máquina Mortífera (80%, performance vitaminada após o anúncio da saída de Damon Wayans), How to Get Away with Murder (76%), 9-1-1 (75%), Law & Order: SVU (75%) e Will & Grace (70%).

Estreante que disputa com Manifest ao posto de sensação do ano, A Million Little Things vai mal na audiência ao vivo. Fadada ao fracasso, a série não cumpre o prometido: ser uma nova This Is Us. O episódio da segunda semana foi visto por apenas 3,7 milhões de pessoas. Porém, o delayed viewing é forte e quase dobrou esse número, o que pode salvá-la do cancelamento.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?