Designated Survivor

Série política do eterno Jack Bauer pode ser resgatada pela Netflix

Divulgação/ABC

O ator Kiefer Sutherland na segunda temporada de Designated Survivor; Netflix pode ressuscitar a série - Divulgação/ABC

O ator Kiefer Sutherland na segunda temporada de Designated Survivor; Netflix pode ressuscitar a série

REDAÇÃO - Publicado em 15/05/2018, às 11h41

A série Designated Survivor, estrelada por Kiefer Sutherland, o eterno Jack Bauer, pode ser resgatada pela Netflix. De acordo com o site Deadline, a produtora eOne, dona do drama, está procurando uma nova casa para a trama, cancelada pela ABC na semana passada. Entre as empresas cogitadas para o resgate, a Netflix tem a preferência.

Ruim de audiência nos Estados Unidos, o grande trunfo da série é ter um grande público ao redor do mundo, justamente por haver um acordo de distribuição lucrativo com a Netflix; um novo episódio entra na plataforma a cada semana. A ABC exibe amanhã (16) o final da segunda temporada (e da série, por enquanto).

Embora tenha sido considerada um sucesso pela imprensa no ano de estreia, ganhando até prêmio dado pelos jornalistas americanos de série novata mais empolgante, os números de audiência não foram consistentes.

Entre a primeira e a segunda temporada, houve uma queda de 32% do público, de 5,84 milhões de telespectadores por episódio para 3,95 milhões. No segundo ano, a fuga do público entre o primeiro e o mais recente episódio também foi de 32%.

Designated Survivor marcou a volta de Kiefer Sutherland à TV após eternizar o agente Jack Bauer em 24 Horas (2001-2010). Na atração, ele interpreta Tom Kirkman, um mero secretário de urbanismo que se tornou presidente dos Estados Unidos após uma explosão destruir o Congresso norte-americano durante evento que contava com os principais nomes da política americana. Todos morreram, e Kirkman era o primeiro vivo na linha sucessória.

Séries no limbo
Caso seja ressuscitada, Designated Survivor se juntará a Brooklyn Nine-Nine entre as séries recém-canceladas que ganharam nova chance. No caso da comédia, ela foi descontinuada pela Fox após cinco temporadas e a rival NBC a pegou.

Essa decisão foi influenciada porque Brooklyn é produzida pelo estúdio da Universal Television; as empresas são irmãs, parte do conglomerado de mídia NBCUniversal.

Ambas as séries estavam com a corda no pescoço na semana decisiva da TV norte-americana, na qual as redes cortam atrações ruins de audiência, ou que perderam o fôlego, para dar espaço a novas atrações.

Blindspot e The Blacklist, ambas da NBC, foram renovadas para a quarta e sexta temporada, respectivamente. Lucifer (Fox), Scorpion (CBS) e Life Sentence (The CW) não tiveram a mesma sorte e chegaram ao fim.

Arquivo X é um caso à parte, pois o drama de ficção científica não foi oficialmente cancelado, mas o presidente da Fox Television, Gary Newman, disse que não há planos para fazer uma nova temporada.

Leia também

 

 

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook