Com ex-Walking Dead

Inacreditável: A minissérie da Netflix que promete ser a nova sensação do ano

Divulgação/Netflix

As atrizes Merritt Wever e Toni Collette em imagem do terceiro episódio da minissérie Unbelievable

Merritt Wever (The Walking Dead) e Toni Collette (United States of Tara) são as protagonistas de Unbelievable

JOÃO DA PAZ - Publicado em 13/09/2019, às 05h06

Minissérie rotulada pelo site Vulture como "um dos melhores dramas policiais recentes da TV e uma das melhores atrações do ano", Unbelievable promete ser a nova sensação da Netflix. A produção de oito episódios entra na plataforma nesta sexta-feira (13) após ganhar elogios da mídia, que a comparou com a premiada True Detective (HBO).

Baseada em fatos reais, Unbelievable (Inacreditável, em português) conta duas histórias em dois períodos diferentes. Em 2008, a jovem Marie (Kaitlyn Dever) diz para a polícia que foi estuprada por um homem mascarado, que entrou em seu apartamento enquanto estava dormindo. De cara, os policiais envolvidos na investigação duvidam da moça e suspeitam que ela inventou a história.

A outra parte da trama se passa em 2011. Uma mulher que mora sozinha é estuprada por um homem mascarado, que invadiu seu apartamento sem deixar qualquer traço de DNA. Entram em cena duas detetives, a inexperiente Karen Duvall (Merrit Wever) e a veterana Grace Rasmussen (Toni Collette), que tratam a vítima com carinho e atenção, um contraponto ao outro caso.

As avaliações da mídia norte-americana são muito positivas, a ponto de Unbelievable ter a nota 83 (de um total de 100) no site Metacritic. Está empatada com Chernobyl (2019), drama que virou um sucesso inesperado para a HBO neste ano.

Para o Vulture, "Unbelievable é soberba, um exemplo de série". O veículo destaca o viés feminista da trama: "Que diferença faz quando uma mulher que diz ter sido vitíma de estupro não é apenas ouvida, mas tratada com compaixão."

A prestigiada Variety joga a problemática e polêmica 13 Reasons Why na roda para explicar o impacto de Unbelievable: "Diferentemente de 13 Reasons Why, aqui [em Unbelievable] não há prazer, nenhum senso de que um sofrimento de uma mulher é inerentemente um entretenimento". Para a centenária publicação, "Unbelievable triunfa" no desenrolar de sua trama.

Quem gosta de comparações pode encarar a nova minissérie da Netflix "como uma versão de Mindhunter com personagens femininas no centro da história", conforme aponta o site The Hollywood Reporter, que já faz campanha para Unbelievable estar na lista de melhores séries do ano, por ser "surpreendentemente satisfatória".

A minissérie tem um elenco de peso e duas vencedoras do Emmy como protagonistas. Merritt Wever ganhou estatuetas por Nurse Jackie (2009-2015) e Godless (2017). Boa parte do público vai se lembrar dela pelo papel de Denise em The Walking Dead. Já Toni Collette abocanhou o seu Oscar da TV pela comédia United States of Tara (2009-2011). Elas receberam elogios rasgados pelo projeto.

A Rolling Stone disse que ambas são "sublimes" e tocam com destreza "a trama bem amarrada. Elas transformam uma história real e complexa sobre a caça a um estuprador em uma série arrebatadora". E a Entertainment Weekly sacramentou: "Merritt Wever e Toni Collette são o time dos sonhos de uma série policial."

Unbelievable tem como base uma reportagem publicada em 2015 no site ProPublica, dedicado a trabalhos investigativos, chamada de An Unbelievable Story of Rape (Uma Inacreditável História de Estupro).

Atrás das câmeras também há gente grande envolvida, como a roteirista Susannah Grant, indicada ao Oscar por Erin Brockovich, uma Mulher de Talento (2000). A direção dos três primeiros episódios ficou com Lisa Cholodenko, vencedora do Emmy por seu trabalho na minissérie Olive Kitteridge (2008).

Tudo sobre

Inacreditável Netflix

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve passar após Fina Estampa?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook