Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DEU RUIM

The Get Down: Como série milionária se tornou um dos maiores fracassos da Netflix

Divulgação/Netflix

Justice Smith em cena de The Get Down

Justice Smith em cena de The Get Down; série milionária se tornou um fracasso na Netflix

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 12/8/2021 - 6h25

Há exatos cinco anos estreava The Get Down (2016), série original da Netflix criada por Baz Luhrmann (Moulin Rouge, O Grande Gastby) e produção mais cara do serviço de streaming na época. No entanto, as grandes expectativas se tornaram decepção, e a atração foi cancelada após apenas uma temporada e 11 episódios.

Com valor total de US$ 120 milhões (R$ 626 milhões, na cotação atual), cada episódio de The Get Down teve um custo de US$ 11 milhões (R$ 57,4 milhões). De todas as séries originais da Netflix, isso a deixa abaixo apenas dos fenômenos The Crown e Stranger Things, que receberam respectivamente US$ 13 milhões (R$ 67,8 milhões) e US$ 12 milhões (R$ 62,6 milhões) por capítulo. O levantamento dos valores foi feito pela Statista, empresa especializada em dados de mercado.

Situada nos anos 1970, a trama era centrada em cinco jovens negros do Bronx, bairro pobre de Nova York, em busca do novo som que dominava as festas mais descoladas da cidade, criação do DJ Grandmaster Flash (Mamoudou Athie). O elenco principal tinha nomes como Justice Smith (Pokémon: Detetive Pikachu), Jaden Smith (Karatê Kid), Shameik Moore (Homem-Aranha no Aranhaverso), Skylan Brooks (Empire) e Yahya Abdul-Mateen II (Watchmen).

Antes mesmo do seu cancelamento, The Get Down já enfrentava problemas durante as gravações. A série ficou dois anos e meio em desenvolvimento, com dois showrunners passando pelo comando da atração e diversos roteiristas entrando e saindo da equipe para tentar acertar as correções exigidas pelos produtores da Sony Pictures Television, estúdio responsável.

Na época, os trabalhos de The Get Down foram paralisados e reiniciados tantas vezes que, nos bastidores, a produção ganhou o incômodo apelido de The Shut Down (O Fechamento, em tradução livre). Com os holofotes em cima da atração, qualquer detalhe negativo poderia ser fatal.

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

O quinteto principal de The Get Down

Em entrevista à revista Variety, Luhrmann explicou que a maneira tradicional de fazer TV nos Estados Unidos não se encaixou com o formato de The Get Down. De acordo com fontes ligadas à produção, os problemas nas gravações deixavam os custos cada vez mais altos e os trabalhos cada vez mais lentos.

O diretor de Moulin Rouge afirmou ter gostado tanto do projeto que pensou --erroneamente-- que seu papel no desenvolvimento seria menor. Para o seu azar, os executivos da Netflix pensavam diferente.

Eu realmente acreditava que seria uma espécie de tio do projeto. O mecanismo que existia para criar séries de TV realmente não funcionou para nós. A cada passo do caminho, não havia precedente para o que estávamos fazendo. O processo padrão realmente não funcionou, então, progressivamente, fui atraído cada vez mais para o centro dele.

O orçamento crescente e a mudança na direção criativa geraram tensão entre Luhrmann, a Sony TV e a Netflix. Fontes ouvidas pela Variety apontavam que os executivos do estúdio defenderam a contratação de outro showrunner para ajudar a manter os custos sob controle, mas o streaming se recusou a qualquer movimento que pudesse diminuir o papel de Luhrmann no dia a dia.

Diretor de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos bateu o pé e disse que não deixaria The Get Down passar da fase de desenvolvimento se Luhrmann não se comprometesse com o projeto do começo ao fim. Para o serviço de streaming, que ainda não havia se tornado a potência de lançamentos que é atualmente, a marca do diretor em uma produção original da plataforma era de grande importância.

Enfim, os primeiros episódios de The Get Down estrearam na Netflix em agosto de 2016, com o restante da temporada inicial entrando no catálogo em abril do ano seguinte. A audiência, no entanto, ficou muito aquém do que Luhrmann, Sarandos e os outros executivos esperavam da atração.

Segundo levantamento feito pela Symphony Advanced Media, que analisa o comportamento do consumidor em diferentes mídias, a primeira parte de The Get Down atraiu 3,2 milhões de adultos na faixa entre 18 e 49 anos --a mais importante dos Estados Unidos-- em seus primeiros 31 dias no catálogo. Para comparação, baseado no relatório da SAM, isso correspondia a um quinto da audiência de Orange Is the New Black (2013-2019).

A baixa repercussão entre o público decretou o fim prematuro da atração, mesmo que parte da imprensa tenha elogiado o trabalho final apresentado por Luhrmann e pela Netflix. Para os curiosos para ver o resultado, as duas partes de The Get Down continuam disponíveis no catálogo do serviço.

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Divórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casos

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas