Accepted

Escândalo de atrizes que subornaram universidades nos EUA vira minissérie

Divulgação/Epix

Felicity Huffman na série Get Shorty; atriz indicada ao Oscar é uma das 50 pessoas envolvidas em escândalo - Divulgação/Epix

Felicity Huffman na série Get Shorty; atriz indicada ao Oscar é uma das 50 pessoas envolvidas em escândalo

REDAÇÃO - Publicado em 07/05/2019, às 18h58

O inevitável se concretizou. O escândalo envolvendo ricos americanos, incluindo atrizes famosas de Hollywood, que pagavam propinas para os filhos entrarem em universidades de elite dos Estados Unidos, vai virar minissérie. A produção irá se basear no livro Accepted, que ainda será lançado, das jornalistas Melissa Korn e Jennifer Levitz, do Wall Street Journal.

A atração será feita pela divisão de TV da Annapurna Pictures, que fez o longa Vice (2018), indicado ao Oscar. O roteiro terá a assinatura de D.V. DeVincentis, vencedor do Emmy por American Crime Story: O Povo Contra O.J. Simpson (2016).

Em março, as atrizes Felicity Huffman, de Desperate Housewives (2004-2012) e American Crime (2015-2017), e Lori Loughlin, de Fuller House, foram acusadas de subornar faculdades norte-americanas.

De acordo com investigação do FBI, Lori chegou a pagar US$ 500 mil (R$ 1,9 milhão) para que suas duas filhas fizessem parte da equipe de remo da USC (Universidade do Sul da Califórnia), o que facilitaria a admissão delas na faculdade. 

O FBI, no entanto, informou que as herdeiras da atriz, Olivia Jade Giannulli e Isabella Rose Giannulli, sequer praticavam o esporte e nunca chegaram a participar de um treino na universidade. Elas chegaram a posar para fotos em um aparelho que simula o movimento de remadores para que a farsa ganhasse corpo.

Situação similar ocorreu com Felicity e seu marido, o também ator William H. Macy. Os dois são acusados de pagarem cerca de US$ 15 mil (R$ 57 mil) para que a filha mais velha, Sophia Grace Macy, entrasse em uma universidade. O suborno foi disfarçado como uma doação para a instituição. No total, 50 pessoas estavam envolvidas nesse escândalo.

Felicity se declarou culpada de participação no esquema e aguarda sentença para saber se vai ter de cumprir pena atrás das grades. Já Lori se declarou inocente (por lavagem de dinheiro) e corre risco de passar 40 anos na cadeia.

Após essa bomba, Lori foi retirada da temporada final de Fullher House e da série When Calls the Heart. Por sua vez, Felicity estará na minissérie Olhos Que Condenam, que estreia na Netflix no próximo dia 31.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook