Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

L.A.'s Finest

Em meio a protestos nos EUA, retorno de série policial é adiado em cima da hora

Divulgação/Spectrum

Jessica Alba e Gabrielle Union caminham lado a lado vestindo um colete à prova de balas da polícia de Los Angeles em L.A'.s Finest

As atrizes Jessica Alba e Gabrielle Union em cena do drama policial L.A.'s Finest; série foi adiada nos EUA

JOÃO DA PAZ

Publicado em 8/6/2020 - 15h14

Em cima da hora, a operadora de TV paga Spectrum decidiu adiar a estreia da segunda temporada do drama policial L.A.'s Finest, que iria ao ar nesta segunda-feira (8) com três episódios. A notícia vem em meio aos protestos que tomaram conta de centenas de cidades nos Estados Unidos contra a violência policial após a morte de George Floyd.

Flagrado por uma câmera de celular, o assassinato de Floyd, homem negro morto após ser asfixiado por um policial branco, eclodiu em todo o país uma revolta contra a agressividade de agentes da lei, fato que há anos machuca essa parcela da sociedade. As manifestações questionam até como as séries apresentam os policiais, muitas vezes como um herói branco na caça de um criminoso negro.

Mesmo com uma dose menor em comparação a outras séries do gênero, L.A.'s Finest tem no centro da história duas policiais que cruzam a linha da legalidade para resolver os casos que estão no comando, desde carteirada a excesso de força nas investigações. 

Exibida no Brasil pelo canal AXN e disponível no Globoplay, a série é um filhote de Bad Boys, franquia popular do cinema eternizada pela dupla Will Smith e Martin Laurence. A produção televisiva pegou a personagem Syd (Gabrielle Union, de Being Mary Jane), irmã de Marcus (Lawrence) para fazer a conexão com o cinema.

Syd deixou a agência DEA, que combate o tráfico de drogas nos EUA, e virou detetive em Los Angeles. Na cidade californiana, ela ganhou como parceira Nancy McKenna (Jessica Alba, de Dark Angel), uma batalhadora que esconde segredos obscuros do passado, assim como Syd.

A posição da Spectrum tomada nesta segunda (8) segue a linha de canais da TV paga americana que suspenderam programas policiais devido ao atual clima de tensão. O AMC tirou do ar episódios de Live PD, que mostra operações reais de policiais. E o Paramount Nerwork fez o mesmo com o lendário Cops.

Os protestos americanos são os maiores e mais importantes vistos na nação desde a morte do reverendo Martin Luther King Jr. (1929-1968), há 52 anos. O impacto disso deverá trazer mudanças não só nas forças da lei, mas no meio empresarial e no mundo do entretenimento. O showrunner de Law & Order: SVU, principal série do gênero, disse que não há mais espaço para "policiais justiceiros" na TV.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?