Quanto drama!

Com desemprego e depressão, This Is Us extenua o fã na terceira temporada

Imagens: Divulgação/NBC

Os atores Sterling K. Brown e Susan Kelechi Watson em cena da terceira temporada de This Is Us - Imagens: Divulgação/NBC

Os atores Sterling K. Brown e Susan Kelechi Watson em cena da terceira temporada de This Is Us

JOÃO DA PAZ - Publicado em 25/03/2019, às 05h30

Durante duas temporadas, This Is Us foi um estouro, com narrativa apaixonante e atuações de alto nível --todos os três Emmys da série foram recebidos por atores. Só que na terceira temporada o drama perdeu a mão e exagerou nas tragédias, episódio após episódio. Com temas que vão do desemprego à depressão, a temporada extenua os fãs.

A nova leva de episódios de This Is Us chega ao Brasil nesta segunda (25) no canal Fox Premium 1, a partir das 22h, em uma maratona madrugada afora. Serão exibidos 16 capítulos seguidos da terceira temporada e, simultaneamente, todos eles entram no serviço de streaming da Fox.

O penúltimo e o último episódio da atual temporada serão exibidos apenas em abril, em data a ser definida, após irem ao ar nos Estados Unidos. A primeira temporada de This Is Us também está disponível no Prime Video, a plataforma online da Amazon.

[Atenção: spoilers a seguir]

Assim como as tradicionais séries policiais contam um crime por episódio, This Is Us apresenta uma história triste por semana. Não há um capítulo em que os personagens não enfrentem desgraças ou entrem em uma melancolia de dar dó.

Contudo, o que funcionou nos primeiros anos, com histórias inteligentes protagonizadas pelo trio de personagens principais, agora ficou maçante, pois a série passou a sugar melodramas dos personagens secundários.

Os irmãos Pearson não se livram completamente dos infortúnios da vida. Randall (Sterling K. Brown) enfrenta obstáculos em sua investida política, Kate (Chrissy Metz) luta para conseguir engravidar e Kevin (Justin Hartley) abraça a missão de buscar informações sobre o passado militar do pai, Jack (Milo Ventimiglia).

Mas a terceira temporada pega pesado mesmo com as pessoas próximas a eles. Beth (Susan Kelechi Watson), mulher de Randall, sofre com o desemprego e surta. Ela não lida bem com isso e tem uma crise de raiva que afeta as filhas. Como a vida de Beth ainda não tinha sido explorada por completo, ganha um episódio só para ela, com cenas de flashback mostrando como era sua relação com os pais.

Toby (Chris Sullivan) também entra na onda de coadjuvantes que ganham capítulos próprios. A infância do marido de Kate é desvendada, e o público descobre as origens de sua depressão e ansiedade, problemas que enfrenta na vida adulta.

Chris Sullivan é o Toby em This Is Us; personagem coadjuvante ganha um episódio só dele

Ninguém escapa desse calvário. Nem mesmo Tess (Erin Baker), filha mais velha de Beth e Randall, que se vê perdida ao se deparar com a sexualidade pela primeira vez. Até a nova namoradinha de Kevin, Zoe (Melanie Liburd), carrega traumas do passado. Sobra também para o irmão de Jack, Nick (Griffin Dunne), que no presente lida com estresse pós-traumático, alcoolismo e diabetes.

Se anteriormente This Is Us era um prato cheio de histórias comoventes e muito bem-acabadas, daquelas impossíveis de segurar as lágrimas, atualmente a série se desgastou. O sentimento após o fim de cada episódio é de ter enfrentado uma maratona emocional para lá de exaustiva, que resulta em um inevitável abatimento.

Audiência nos EUA

This Is Us ainda é muito bem aceita pelo público americano. É a segunda série mais vista pelo público adulto de 18 a 49 anos, faixa etária preferida dos anunciantes. O drama só fica atrás de The Big Bang Theory. Também tem um dos três comerciais mais caros da TV. Mas perdeu um pouco o rótulo de sucesso inquestionável.

Na segunda temporada, This Is Us deixava a rede NBC em primeiro lugar durante a sua exibição, na terça à noite, derrotando Bull (CBS). Já na temporada atual, dos 16 episódios transmitidos, This Is Us foi vice-líder no horário em 13 semanas. Acabou derrotada por FBI (CBS), um drama policial dos mais simples. Venceu nas outras três exibições, mas em duas delas a série da CBS era uma reprise.

Em condições normais, This Is Us seria uma aposta para ficar de fora do Emmy deste ano, quebrando a sequência de duas indicações seguidas a melhor drama.

Mas a série chororô deve abocanhar uma vaga, pois muitas produções de ponta estão fugindo do embate contra Game of Thrones. É o caso de Westworld, The Handamid's Tale e Stranger Things, todas nomeadas nas duas últimas premiações. Assim, a concorrência por uma vaga entre as sete possíveis será menor, e o dramalhão pode cravar uma delas, mesmo em sua pior fase.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook