GENTE COMO A GENTE

Prepare os lenços: cinco motivos para se afogar nas lágrimas com This Is Us

Imagens: Divulgação/NBC

O ator Sterling K. Brown, vencedor do Emmy, chora ao lado de Susan Kelechi Watson em This Is Us - Imagens: Divulgação/NBC

O ator Sterling K. Brown, vencedor do Emmy, chora ao lado de Susan Kelechi Watson em This Is Us

JOÃO DA PAZ - Publicado em 03/05/2018, às 06h16

[Atenção: este texto contém spoilers]

Nos últimos anos, a TV norte-americana produziu séries sensação como How to Get Away with Murder (2014) e Empire (2015). Mas nada se compara à arrebatadora This Is Us, que desde a estreia em 2016 leva o telespectador às lágrimas a cada episódio. A trama navega entre o presente e os anos 1980 para contar a história de uma família marcada por uma tragédia.

Sete meses após estrear nos Estados Unidos, a segunda temporada do drama finalmente chega ao Brasil. Novos episódios são exibidos toda terça-feira, pela Fox, às 22h15. Os assinantes da Net e da Claro TV também podem acompanhar os capítulos no dia seguinte no Now.

Por que que This Is Us emociona tanto? Veja cinco motivos que levam o telespectador as lágrimas:

Mandy Moore e Milo Ventimiglia fazem o casal protagonista de This Is Us; tragédia na família

Cicatrizes da tragédia
This Is Us mostra como uma mulher e seus filhos lidam, nos dias atuais, com a perda do marido e pai herói, o arquiteto e ex-militar Jack Pearson (Milo Ventimiglia), cuja simpatia contagiante conquistava, nos anos 1980, quem estava ao seu redor. Tanto afeto justifica o quanto os personagens desabaram após sua morte. Uma tragédia que encontra refúgio no telespectador que já perdeu alguém muito querido.

No presente, os filhos adultos tocam a vida da melhor maneira possível, porém ainda sentem a falta do pai, que na adolescência era referência para tudo. As viagens ao passado destrincham a profunda relação que Jack tinha com os jovens Kate (Hannah Zeile) e Kevin (Logan Shroyer), por exemplo, e explicam por que eles eram tão apegados ao pai e como sofrem sem tê-lo por perto.

O personagem de Justin Hartley, o ator Kevin Pearson, mergulha às magoas na bebida

Problemas da vida real
De alcoolismo a obesidade, o drama não faz média ao abordar temas polêmicos. O consumo demasiado de bebida passou de pai para filho, e todos os contratempos desse vício são explorados, como saída de casa e brigas com parentes e namorada.

A trajetória comovente de Kate (Chrissy Metz) na vida adulta, com sua luta para perder peso, é apresentada de forma tão equilibrada que faz o fã se colocar em sua pele. Questões como racismo e depressão também têm espaço, seja nos anos 1980 ou nos dias atuais.

Festinha de aniversário bem tradicional no lar dos Pearsons: retrato de uma família qualquer

Gente como a gente
A série aproxima o telespectador de seus personagens e cria um vínculo de identificação, daquele que provoca uma reação do tipo "isso já aconteceu comigo" ou "já vi acontecer com alguém". Essa dinâmica provoca compaixão, ainda mais combinada com ótimas atuações e roteiro.

Os dramas familiares comuns, como ameaça de separação e um filho sendo preterido por outro, estão presentes. Na família de This Is Us, ninguém desfruta de benesses. É uma epopeia para conseguir comprar um carro ou ir ao cinema. A parte que mostra os filhos adolescentes também cativa, por retratar sem máscaras as adversidades dessa época, além de ativar no fã o botão da nostalgia.

Os atores Chris Sullivan e Chrissy Metz formam um belo e improvável casal em This Is Us 

Idas e vindas do amor
This Is Us abraça o romance com jeito e entrega três boas histórias. A primeira é de Rebecca (Mandy Moore) e Jack, casal que oscila entre o romantismo à moda antiga e DRs com muita gritaria. O amor deles emociona nos momentos de bonança e causa desespero quando o rompimento parece próximo.

Kevin e Sophie (Alexandra Breckenridge) também têm um relacionamento de altos e baixos. Chegam a reviver a primeira chama do amor, lá dos tempos de adolescentes, e experimentam um romance intenso até a bebida atrapalhar. Já Kate e Toby Damon (Chris Sullivan) vivem um amor puro, quase impossível, que também sofre com turbulências.

Uma visita na antiga escola joga o bonitão Kevin (Justin Hartley) em um turbilhão de emoções

Personagens arrasados
Uma das peculiaridades de This Is Us é não esconder os personagens atrás da falsa perfeição. Eles choram e passam por momentos similares à realidade do telespectador. Quem mais sofre é Kevin, um ator famoso que esconde inseguranças por trás do rosto de galã.

Ao lembrar do passado triste em uma visita à escola onde estudou, ele desabafa ao soltar o peso que carregou por tanto tempo, em meio a choros e bebidas. Esse momento de descarrego emocional é vivido por todos os personagens separadamente, e todos vêm repletos de profundos sentimentos.

Notícias da TV Recomenda

This Is Us

This Is Us

Ficha técnica: Drama, EUA, 2016. Criação: Dan Fogelman. Elenco: Milo Ventimiglia, Mandy Moore, Sterling K. Brown, Chrissy Metz e Justin Hartley. Disponível na Fox e no Now.

Por que assistir: Com um roteiro surpreendente, ótimos diálogos e intepretações de alto nível, o drama familiar carrega na emoção e pode levar o telespectador às lágrimas. Discute temas como adoção, racismo e obesidade. O drama reafirmou as carreiras de Sterlin K. Brown (vencedor do Emmy) e Milo Ventimiglia, além de revelar Chrissy Metz.

Leia também

 

+ Lidas

Enquete

O novo Vídeo Show tem chance de sucesso?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook