ANIVERSARIANTE DO DIA

Chandler em bar gay e Charlie Sheen medroso: Conheça 5 segredos de Friends

Imagens: Divulgação/NBC

O ator Charlie Sheen em cena da segunda temporada da comédia Friends, durante episódio exibido em 1996

Charlie Sheen leva um susto em sua participação na comédia Friends: medo de fazer as pernas tremerem

REDAÇÃO - Publicado em 22/09/2019, às 05h56

Fã de Friends, dá para imaginar Chandler (Matthew Perry) em um bar gay? Ou Charlie Sheen com medo de atuar? Esses são alguns dos segredos revelados no livro Generation Friends (Geração Friends, em tradução livre), lançado na última terça (17) nos Estados Unidos. Saul Austerlitz entrevistou dezenas de pessoas para compilar os babados da série, que completa 25 anos neste domingo (22).

Os criadores David Crane e Marta Kauffman foram ouvidos pelo autor da obra, ainda inédita no Brasil. Austerlitz também conversou com alguns atores, diretores, produtores, escritores e outras pessoas da equipe atrás das câmeras que ajudaram a fazer a série.

O site Vulture devorou a obra e listou os principais segredos. Confira abaixo cinco revelações inéditas de Friends:

No mundo de Friends, muitas pessoas achavam que Chandler Bing (Matthew Perry) era gay


Chandler em bar gay

Embora não fosse algo frequente, o sexteto de atores do elenco protagonista poderia vetar tramas que achavam forçadas demais para o seu respectivo personagem. Matthew Perry bateu o pé e se recusou a fazer uma cena na qual Chandler entraria em um bar gay porque ele amava o sanduíche de atum do estabelecimento.

Vale ressaltar que vários personagens do mundo de Friends achavam que Chandler era homossexual. O veto pode ter sido para não reforçar ainda mais essa ideia.

Lisa Kudrow e Charlie Sheen foram namoradinhos em Friends; nem a catapora os separou


Charlie Sheen medroso

Em 1996, quando atuou em Friends, Charlie Sheen tinha experiência de uma década como ator, em filmes como Wall Street: Poder e Cobiça (1987) e Garra de Campeões (1989). Mas ele ficou com medo quando gritaram "ação" na série. O livro relata que as pernas do ator começaram a tremer incontrolavelmente. Quem o acalmou foi seu irmão, Emilio Estevez, que estava na plateia e o massageou para acalmá-lo.

Sheen teve uma participação memorável como Ryan, um namoradinho de Phoebe (Lisa Kudrow). Ele era um marinheiro que tinha pouco tempo em terra firme e queria passar ao lado da parceira. Nem a catapora de Phoebe os afastou.

Seria estranho ver Joey (Matt LeBlanc) e Monica (Courteney Cox) como "o" casal de Friends


Joey e Monica um casal

Ao escrever o piloto, Crane e Marta imaginaram um casal principal completamente diferente de Ross (David Schwimmer) e Rachel (Jennifer Aniston), cujas idas e vindas permearam toda a série, até o último episódio. Os produtores planejaram que a dupla âncora da comédia seria formada por Joey (Matt LeBlanc) e Monica (Courteney Cox). E era a chef quem iria conquistar o coração do mulherengo.

Porém, para alívio dos fãs, Crane recuou ao perceber que essa versão romântica de Joey era tediosa. Assim, ele reformulou o personagem e o fez mais engraçado e o mais caloroso da turma. E jogou fora a ideia de torná-lo o namorado de Monica.

Anita Barone fez um episódio e Jon Favreau acabou engessado; sem brecha para estrelismo


Atores malas

Friends lidou com poucos atores chatos durante suas dez temporadas. Dois deles chamam a atenção. A primeira foi Anita Barone, que deu vida a Carol, ex-mulher lésbica de Ross, no segundo episódio da série. Estrela no pior aspecto da palavra, ela exigiu que sua personagem aparecesse mais em cena. Pelo comportamento mala, Anita só fez esse episódio mesmo, substituída em seguida por Jane Sibbett, que atuou em 15 episódios, espalhados entre a primeira e a sétima temporada.

O outro ator cheio de si foi Jon Favreau, que deu vida a Pete Becker, o namorado ricaço de Monica na terceira temporada. Ele encheu o saco dos roteiristas, exigindo que fizessem de Pete um cara mais descolado. Cansados, os roteiristas se vingaram e o colocaram dentro de um ringue de MMA, inventando uma história maluca de um bilionário que do nada passou a ter o sonho de ser campeão do UFC. Ironia ou não, Favreau apareceu completamente engessado pela última vez em Friends.

Em troca de cem passagens áereas de primeira classe, Richard Branson participou de Friends


Viagem de luxo em troca de um papel

Os produtores de Friends ganharam um cavalo de troia de presente no fim da quarta temporada, na viagem que fizeram para gravar um episódio em Londres. O excêntrico bilionário Richard Branson, dono da companhia aérea Virgin, bancou cerca de cem passagens de primeira classe para todo mundo de Friends atravessar o oceano Atlântico até a capital da Inglaterra. Em troca, queria uma aparição na série, com direito a fala.

Parece uma negociação justa e lucrativa para Friends, certo? Nem tanto. Ele foi escalado para ser um humilde vendedor de souvenir em uma barraca. E deu uma tremenda dor de cabeça, simplesmente pelo fato de que ele não conseguia ser crível com sua fala. Ou seja: um ator para lá de ruim. Só finalizou a cena com muita ajuda.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Maria da Paz deve ficar em A Dona do Pedaço?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook