Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TAREFA DIFÍCIL

De A Fazenda a BBB: Como realities podem superar o sucesso de 2020?

REPRODUÇÃO/RECORD E TV GLOBO

Montagem com imagens de Raissa Barbosa em A Fazenda 12 (à esq.) e Rafa Kalimann no BBB20

Raissa Barbosa em A Fazenda 12 e Rafa Kalimann no BBB20; ex-confinadas se destacaram nos realities

PAOLA ZANON

paola@noticiasdatv.com

Publicado em 30/12/2020 - 6h55

Superar o sucesso que os reality shows fizeram em 2020 não vai ser uma tarefa fácil para diretores, emissoras e quem quer que seja o elenco deles em 2021. Desde o BBB20, no começo do ano, até A Fazenda 12, que terminou em dezembro, os confinamentos acabaram se destacando na televisão --e nas redes sociais-- e fazendo parte do dia a dia do público.

Até o De Férias com o Ex - Brasil, na televisão fechada, contou com um número maior de interações nas redes sociais, mesmo que sua sexta temporada não tenha sido a melhor. Além desses três confinamentos, o ano de 2021 ainda terá a volta do Power Couple Brasil.

No entanto, mesmo com bons índices de audiência, os diretores J.B. Oliveira, o Boninho, e Rodrigo Carelli sofreram com um bom período de marasmo na reta final do Big Brother e de A Fazenda, enquanto o De Férias com o Ex só começou a pegar fogo em seus últimos episódios. 

Apesar de serem diferentes, todas os formatos de realities têm pontos positivos que podem ser aproveitados uns nos outros, ajudando os programas a repetiram o sucesso deste ano em 2021.

Informações privilegiadas

Já está mais do que na hora de voltar com o paredão de mentirinha no BBB. Na edição deste ano, principalmente, teria sido essencial que uma das meninas saísse antes que Daniel Lenhardt e Ivy Moraes entrassem com todas as fofocas do mundo real

Seria muito melhor, por exemplo, se Marcela McGowan tivesse ficado em um quarto separado, enquanto as meninas sofriam sem entender nada e os homens se achavam, e voltasse depois contando tudo o que viu, sem saber que já tinha 2 milhões de seguidores no Instagram.

A Fazenda e o De Férias também poderiam implantar esse tipo de dinâmica, principalmente a casa de pegação da MTV. O participante --votado ou sorteado, já que não há interferência do público-- "sairia", mas poderia ver seu ficante aos beijos com outras pessoas e depois voltar quebrando tudo.

O reality de pegação, inclusive, poderia melhorar a votação entre o pessoal da casa para eliminar alguém. Em vez de escolher entre quem estiver no passeio, e a pessoa descobrir que está fora assim que voltar, o programa poderia fazer um jogo da verdade, com exibição de cenas no Tablet do Terror, para os pegadores escolherem no calor do momento e cara a cara quem eles gostariam que desse adeus.

Além disso, a certeza de uma eliminação faria com que os participantes se movimentassem mais, em vez de virarem plantas visando a participação em realities futuros. Até porque a Record costuma investir mesmo é nos barraqueiros.

Por falar em Tablet do Terror, tanto o BBB quanto A Fazenda e o Power Couple poderiam adotar o costume de mostrar, de vez em quando, o que um fala pelas costas do outro, como se fosse a lavação de roupa suja que aconteceu com a volta dos peões eliminados na última semana do reality rural --mas novamente, sem informações de preferência ou aceitação do público. 

Mais discórdia

Uma das poucas fórmulas de Carelli que deu certo foi colocar o vinho no meio de uma dinâmica em que os participantes precisavam dizer quem não queriam que fosse para a final e explicar o motivo. Deu para perceber que é real o ditado de que quando o álcool entra, a verdade sai. 

Uma dose de bebida foi mais do que suficiente para evitar as sabonetagens dos participantes, que sempre tentavam fazer um jogo paz e amor, deixando Marcos Mion irritado. Tiago Leifert também sofreu com respostas escorregadias no BBB, principalmente com Manu Gavassi.

Foi o álcool, inclusive, que tirou a cantora do sério na festa em que ela explodiu com Victor Hugo Teixeira. Em A Fazenda, quem perdeu uma linha que parecia sem fim foi Jakelyne Oliveira. Bêbada, a miss berrou e xingou a própria amiga. Sendo assim, é essencial que a bebida passe a fazer parte dos jogos, sejam da discórdia, de verdade ou desafio, ou simplesmente de perguntas e respostas.


Leia também

Web Stories

+
De vício em games a indicação ao Emmy: Como estão os atores de A ViagemVômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguir

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?