Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Edmara Barbosa

Novelas erram ao ignorar o Brasil rural, diz nova aposta da Globo

Bob Paulino/TV Globo

Edmara Barbosa no lançamento da novela Paraíso, em 2009, que assinou com o pai - Bob Paulino/TV Globo

Edmara Barbosa no lançamento da novela Paraíso, em 2009, que assinou com o pai

JANAÍNA NUNES

Publicado em 15/10/2015 - 6h29

Escolhida pela Globo para escrever a novela que substituirá A Regra do Jogo, Edmara Barbosa 54 anos, acredita que as tramas atuais estão derrapando no Ibope porque têm apostado em uma realidade extremamente urbana e que só diz respeito a quem vive no eixo Rio-São Paulo. Sua fórmula? Fugir para o Nordeste e investir em uma "saga", com disputa de terras, brigas de famílias e amores proibidos.

“Na minha opinião, falta abordar mais a história do Brasil,  mostrar o interior do país, saindo um pouco das metrópoles. Falar do Brasil rural. Tem de se discutir e estar antenado com a realidade, mas novela é ficção. Sua função é contar uma história, trazer mudança de pensamento, entreter, exibir as diversas paisagens de uma região”, diz, em entrevista ao Notícias da TV.

A partir de abril, Edmara estará ao lado do filho assinando a principal produção do horário nobre da Globo, Velho Chico, uma trama ambientada nas margens do rio São Francisco, no interior da Bahia. A novela, sem ser "panfletária", irá levantar uma bandeira ecológica.

Será a estreia de Edmara no horário nobre. A rigor, será sua estreia como autora de uma trama original _até hoje, ela apenas apareceu nos créditos como autora de remakes ou colaboradora do pai, Benedito Ruy Barbosa, 84, que supervisionará Velho Chico. Será a volta da família Barbosa ao horário nobre após 13 anos. Desde Esperança (2002), os Barbosa só fazem novelas das seis, como Paraíso (2009) e Meu Pedacinho de Chão (2014), ou minisséries (Mad Maria, de 2006).

Edmara com o pai, Benedito Ruy Barbosa, em evento familiar (Foto: Acervo Pessoal)

Edmara herdará a faixa das 21h abalada pelas audiências baixas de Babilônia e, até agora, de A Regra do Jogo. “Não posso dizer que nossa novela será melhor ou que vai salvar o horário. Será uma história tradicional, com brigas entre famílias, com disputa de terras, com amor e com encontros e desencontros. Será uma verdadeira saga”, adianta a escritora.

Originalmente, Velho Chico foi concebida para as 21h, mas a Globo optou por exibi-la às 18h, no segundo semestre de 2016. Há duas semanas, tudo mudou. Velho Chico voltou a ser uma trama das nove. Vai entrar na vaga que seria de Sagrada Família, de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari. A Globo corre contra o tempo para começar a gravar Velho Chico em janeiro.

“Acredito que foi uma mudança positiva. [Velho Chico] É uma história densa. Fala de brigas de família, mortes. Se ela fosse ao ar às seis, teríamos de aliviar um pouco a mão. Além disso, nesse horário pouca gente tem tempo de acompanhar uma novela porque está trabalhando. Desde o início, meu pai insistia que Velho Chico deveria ser uma novela das nove", diz. "Também acredito que o fato de a segunda reprise de O Rei do Gado ter feito tanto sucesso tenha pesado na decisão”, afirma.

Desde o início do mês, Edmara e sua equipe têm mergulhado nos capítulos de Velho Chico, enquanto Benedito Ruy Barbosa e o diretor-geral Luiz Fernando Carvalho correm atrás do elenco.

Um rio, mil histórias

“Estou trabalhando mais de 20 horas por dia. Uma coisa é uma novela estrear em agosto de 2016. Outra é ela mudar de horário e estrear seis meses antes. Estávamos em outro ritmo e tivemos de acelerar. Não estou reclamando, mas estamos correndo. Estou no projeto há quatro anos. Nesse meio tempo, percorri o São Francisco cinco vezes. A última vez foi no final de 2014. Fui com meu filho, que não conhecia. São quase 3.000 quilômetros de rio. Não é uma viagem simples”, conta.

Antonio Fagundes em O Rei do Gado: ator deve estar em Velho Chico, que terá elementos da novela de 1996

O rio São Francisco percorre cinco Estados (Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Sergipe e Alagoas). “Cada lugar que ele passa tem uma história, uma cultura diferente. Daí nosso trabalho de pesquisa ser extenso. É um dos mais importantes rios do Brasil e da América do Sul, e a maioria dos brasileiros não o conhece. Queremos apresentá-lo aos brasileiros, falar de sua importância e fazer o rio navegar dentro do telespectador, e não só a gente navegar por ele. É um rio essencial que está chegando ao fim”, discursa.

É possível sentir emoção da filha de Benedito ao ouvi-la falar do rio São Francisco. Aliás, é possível até mesmo imaginar algumas cenas. Assim como ocorreu em Pantanal (1990, Manchete), as imagens paradisíacas e de destruição devem permear a história.

“Mas não é Pantanal”, apressa-se em corrigir. “É uma história nordestina, talvez lembre mais Renascer [1993] e O Rei do Gado [1996]. Alguns amigos que leram os capítulos disseram que parecia um texto do Benedito e eu fiquei muito feliz porque é uma novela do Benedito! E é bom que se diga que é um projeto coletivo: meu, do meu pai, do Luiz Fernando Carvalho, que é da região, e do Bruno”, afirma.

Será a primeira vez que o filho de Edmara, Bruno, 28 anos, assinará um folhetim. Os dois já trabalharam juntos em roteiros para o cinema. “Ele é publicitário, trabalhou em algumas agências, mas sempre quis fazer roteiro. Fez um curso nos Estados Unidos e escreve muito bem”, derrete-se a mãe. É a saga dos Ruy Barbosa.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro


Confira cinco reportagens especiais sobre Velho Chico:

Novela para conservadores: "sem sacanagem", disse o autor
Modelo perdeu virgindade com Rodrigo Santoro
Símbolo de crise na Globo, peruca de Antonio Fagundes ganhou tintura
Em ataque de fúria, Tereza deu uma surra em Luzia
Na novela, personagem de Montagner se salvou após sumir no rio

Últimas de Velho Chico


Outras Novelas

Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Além de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na Globo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas