ASSASSINATO DE HAMILTON

Éramos Seis: Depois de confessar crime, Emília surpreende Adelaide; saiba por quê

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Montagem com Joana de Verona à esquerda, a Adelaide, e Susana Vieira à direita, a Emília, ambas em cenas de Éramos Seis

Adelaide (Joana de Verona) e Emília (Susana Vieira) em cenas do remake de Angela Chaves

DANIEL FARAD - Publicado em 06/03/2020, às 13h00

Adelaide (Joana de Verona) aceitará dar uma segunda chance para Emília (Susana Vieira) em Éramos Seis. Depois de confessar que matou Hamilton (Simon Petracchi), a megera implorará o perdão das filhas. Com a consciência mais leve, ela dará um basta nas discussões com a caçula e, inclusive, a surpreenderá por aceitar ler um livro feminista.

No capítulo de quinta (5), Justina (Julia Stockler) superou o seu trauma durante uma sessão de hipnose e desvendou o mistério por trás do assassinato do pai. A ex-namorada de Alfredo (Nicolas Prattes) chegou a acreditar que a irmã havia disparado acidentalmente contra o patriarca, mas ficou de queixo caído quando a madame assumiu a autoria do crime.

Enganada por tantos anos, a jornalista confrontará a vilã de Susana Vieira. Em meio aos gritos, as duas serão interrompidas por um pedido inesperado da personagem de Julia Stockler. "Adelaide, não. Chega! Ele morreu, mas a gente está junta de novo. Estamos juntas para sempre! Chega", suplicará a menina.

Ainda relutante, a revolucionária interpretada por Joana de Verona dará uma trégua para a tia de Lola (Gloria Pires). "Vamos olhar para o futuro, é isso? Nós três juntas", proporá a jovem.

Bandeira branca

Mesmo com um pé atrás, Adelaide será obrigada a dar o braço a torcer com a mudança no comportamento de Emília. Além de suspender os calmantes de Justina, a milionária incentivará que a herdeira continue seu tratamento com Selma (Aline Borges). Ela também libertará a garota de seu cárcere privado.

Para selar as pazes, a correspondente de guerra vai presentear a mãe com um livro de Adalzira Bittencourt Ferrara (1904-1976), uma das pioneiras na luta pelos direitos das mulheres no Brasil. "Madame está há tanto tempo aí recolhida", notará Higino (Thiago Justino), ao ver a patroa com os olhos fixos na publicação.

"Resolvi dar uma oportunidade a essa leitura recomendada por Adelaide. É de uma advogada e escritora brasileira. Fala dessas coisas com as quais minha filha gosta de se deslumbrar. É sobre um mundo em que as mulheres triunfam", explicará a ricaça.

"Merece sua atenção, madame. Teve sorte de Adelaide ter voltado para esta casa. Os sonhos da moça melhoraram muito as coisas aqui. As suas insistências fizeram Justina florescer. E vejo que fazem madame se sentir melhor", continuará o mordomo.

"Não posso negar que Adelaide me libertou da prisão em que eu vivia, refém das minhas sombras. Mas ainda sinto culpa. Por todo mal que fiz a Justina, às duas", revelará Emília nas cenas que serão exibidas na próxima segunda-feira (9) no remake de Angela Chaves.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de Éramos Seis e de outras novelas!

Últimas de Éramos Seis

Resumos semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 24 a 27 de março

Terça, 24/3 (Capítulo 151)
Isabel comemora a presença de Lola. Inês teme a proximidade de Lola e Leon. Olga e Zeca se preparam para sua viagem de navio. Lola se sente desconfortável na casa de Isabel e Felício, e ... Continue lendo

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que jornalista está fazendo o melhor trabalho durante a pandemia?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook