Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Sofrem demais

Dia dos Pais nada feliz: Como ausência paterna é trágica para mocinhas de novelas

Reprodução/TV Globo

As atrizes Marina Ruy Barbosa e Isabelle Drummond com expressões tristes em Totalmente Demais e Novo Mundo

As mocinhas Eliza (Marina Ruy Barbosa) e Anna (Isabelle Drummond) sofrem por terem pais ausentes

FERNANDA LOPES

Publicado em 9/8/2020 - 7h25

No Dia dos Pais, celebrado neste domingo (9), as mocinhas das novelas que estão atualmente no ar na Globo não têm nada a comemorar. Grande parte dos dramas e sofrimentos que elas enfrentam em suas trajetórias é permeada pelo fato de não terem seus pais ou o pai de seus filhos por perto. Se elas tivessem presenças paternas positivas, prestativas e amorosas em suas vidas, as novelas praticamente nem existiriam.

Totalmente Demais tem o caso mais emblemático. Eliza (Marina Ruy Barbosa) cresceu sem pai. Sua mãe, Gilda (Leona Cavalli) só lhe dizia que se tratava de um caminhoneiro que havia morrido, e a garota sentiu a falta desse amor e sempre quis saber quem era esse homem.

Mas a situação dela ficou muito mais grave com a presença de Dino (Paulo Rocha). O padrasto começou a perseguir a jovem a partir da adolescência e tentou abusar sexualmente dela. Foi o estopim para que Eliza fugisse de casa e passasse a viver nas ruas do Rio de Janeiro.

Só nos capítulos da semana passada é que ela descobriu quem é seu pai verdadeiro: Germano (Humberto Martins), que teve um breve caso com Gilda quando ela trabalhava como babá em sua casa. Após passar por tantas dificuldades, talvez a partir de agora Eliza possa finalmente experimentar como é ter um pai.

divulgação/tv Globo

Anna sofre muito nas mãos de Thomas sem saber que ele é o culpado pelo sumiço de seu pai


Pai sumido

Já Anna (Isabelle Drummond), protagonista de Novo Mundo, tem boas lembranças de seu pai, mas há anos acredita que ele morreu, em circunstâncias misteriosas. A mocinha aprendeu a se virar, passou a trabalhar, chegou ao Brasil como professora de Leopoldina (Leticia Colin) e teve de cuidar de si mesma e de sua vida, em uma época em que mulheres independentes ainda eram mal vistas na sociedade.

Anna sempre sofreu com a ausência do pai e até mesmo caiu na lábia do malvado Thomas (Gabriel Braga Nunes), o grande responsável pelo desaparecimento do capitão Millman (Ney Latorraca).

Se seu progenitor estivesse por perto, certamente ela não teria cometido tantos erros e se metido em enrascadas ao longo da trama. Mas, até o fim de Novo Mundo, a jovem terá algumas surpresas e pode até reencontrar seu querido pai.

reprodução/tv Globo

Pai ausente, Pereirinha abandonou Griselda e a deixou sozinha cuidando dos três filhos


Pais canalhas

Em Fina Estampa, o público não fica sabendo muito da história do passado de Griselda (Lilia Cabral) ou de sua relação com seus pais. Mas a trajetória da mocinha é marcada pela pilantragem do pai de seus filhos, Pereirinha (José Mayer).

Quando Quinzé (Malvino Salvador), Amália (Sophie Charlotte) e Antenor (Caio Castro) ainda eram menores de idade, Pereirinha desapareceu, e a personagem de Lilia Cabral achou que ele tivesse morrido. Ao longo dos 15 anos de sumiço do marido, Griselda teve de se reinventar para sustentar a família. Aprendeu a realizar vários serviços de consertos e reformas e ficou conhecida como Pereirão.

Qual foi a surpresa dela quando Pereirinha retornou de barco, como se nada fosse. Griselda até desmaiou de susto. O pescador inventou uma desculpa para nunca ter voltado, mas a verdade é que ele foi embora com Chinês, seu amigo que guardava um tesouro na antiga casa em que a família morava.

Apesar dos anos que passou tentando descobrir qual era essa fortuna, Pereirinha nunca conseguiu colocar as mãos no tesouro, e foi Teodora (Carolina Dieckmann) quem lhe passou a perna.

Um pai totalmente errado também causou muito drama em Amor de Mãe. Lurdes (Regina Casé) teve sua vida inteira transformada após seu então marido vender o filho mais novo dos dois, Domênico (Chay Suede). Depois de matar o canalha e fugir da pequena cidade onde vivia, ela se mudou para o Rio de Janeiro e nunca deixou de procurar o filho perdido. Mas vai ter que esperar até 2021 para reencontrá-lo.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?