Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

TOPÍSSIMA

Depois de princesa medieval, Rayanne Morais treina tiro com metralhadora

Reprodução/Record

Rayanne Moraes vive a policial Graça em cena de Topíssima com Sidney Sampaio (André) - Reprodução/Record

Rayanne Moraes vive a policial Graça em cena de Topíssima com Sidney Sampaio (André)

LUCIANO GUARALDO, no Rio de Janeiro

Publicado em 24/5/2019 - 6h07

Rayanne Morais apareceu pouco nos primeiros capítulos de Topíssima, mas já deu uma amostra de que sua personagem, Graça, é bem diferente de Pietra, a plebeia que virava princesa medieval em Belaventura (2017), seu trabalho anterior. Para interpretar a policial, ela deixou a graciosidade de lado e treinou até tiro com metralhadora.

"Aprendi a mexer com armas, fiz workshop de tiro, de parkour [estilo de corrida livre que usa os obstáculos do caminho com ferramentas para ir mais longe], de luta... Com as armas não me identifiquei, não (risos). Tive que segurar uma metralhadora, que eu não tinha noção de como funcionava", admite a atriz de 30 anos.

Rayanne confessa que se surpreendeu com o "coice" que as armas dão na hora do disparo, e que o laboratório foi fundamental para entender como os policiais devem se portar em ação. "Tem todo um trabalho de corpo, né? O jeito certo de segurar o revólver, de entrar em uma casa, acho que até a maneira de andar", enumera.

Na pele de Graça, porém, a ex-Fazenda precisa aliar tudo o que aprendeu no workshop com uma levada cômica. É que a policial, como o próprio nome indica, é engraçada. "Ela tem uma cerejinha no bolo, porque ela é um pouquinho atrapalhada", diverte-se. "A Graça dá umas escorregadinhas, uns tropeções, é divertido fazer isso."

Mas Rayanne não quer que ninguém questione o talento da personagem na operação policial. Graça trabalha infiltrada na universidade do Grupo Alencar para acompanhar a protagonista, Sophia (Camila Rodrigues), e para averiguar o tráfico da droga Veludo Azul entre os alunos. "Ela é workaholic e tem um sexto sentido feminino que faz ela descobrir pontos cruciais da investigação", adianta.

Adeus, figurino de época

Depois de passar meses nos castelos medievais de Belaventura, e também ter voltado no tempo na bíblica Os Dez Mandamentos (2015), Rayanne celebra a oportunidade de fazer uma novela contemporânea.

"Eu posso sair para dar um passeio com o figurino da personagem mesmo, sabe? (risos) E a linguagem é mais fácil, tranquila... Além disso, a novela é leve, e acho que a gente está precisando de leveza. De alguns pontos que nos distraiam da realidade, que façam a gente sonhar um pouco. Deixa uma pontinha de esperança", filosofa.

Além do figurino, Rayanne pode levar algo mais para fora do trabalho: o ator Felipe Cunha, que interpreta o taxista Antonio. Os dois atores ficaram mais próximos durante as gravações da novela e agora formam um casal --na coletiva de Topíssima, eles nem tentaram disfarçar o romance e trocaram beijos na frente dos jornalistas.

Últimas de Topíssima


Resumos Semanais

Resumo da novela Topíssima: Capítulo de 6 de dezembro

Sexta, 6/12 (Capítulo 144)
Inês curte a fama de herói de Edevaldo. Os estudantes organizam um casamento coletivo e convidam Dagoberto para padrinho. Paulo Roberto tenta subornar o diretor do presídio, mas é humilhado. Pedro ameaça os outros presos. Com ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você acha das demissões de veteranos da Globo?