Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

LEONARDO NOGUEIRA

Cachorro sedado em O Tempo Não Para assombra diretor de novela até hoje

CESAR ALVES/TV GLOBO

Leonardo Nogueira foi o diretor artístico de O Tempo Não Para (2018), da Globo

Leonardo Nogueira foi o diretor artístico de O Tempo Não Para (2018), da Globo; crise com pet gerou trauma

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 22/10/2020 - 0h48
Atualizado em 22/10/2020 - 15h16

A história de que o cachorro de O Tempo Não Para (2018) era sedado durante as gravações da trama assombra Leonardo Nogueira, diretor artístico do folhetim, até hoje. "Era uma novela que tinha pré-estreado e estava com números maravilhosos", relembrou o profissional nesta quarta-feira (21).

Em entrevista para o projeto Clube Insights, uma realização do Clube de Criação, o marido de Giovanna Antonelli falou sobre o ofício de diretor da área de dramaturgia. Ao relatar a complexidade de seu trabalho, foi questionado sobre críticas e crises inesperadas que podem surgir no decorrer de uma trama. Afinal, a patrulha dos telespectadores em cima dos folhetins sempre está ativa e cenas com temas espinhosos não passam batidas.

Foi quando ele lembrou a saia-justa que se formou em O Tempo Não Para, uma crise que precisou ser gerenciada por ele e pela Globo. "Aconteceu comigo numa novela onde uma criança do elenco, num programa ao vivo da casa falou: 'O cachorrinho? Eles dão um sedativo, sim', 'a gente dá o sedativo'. Você não acredita", desabafou.

O episódio em questão citado por ele é sobre o cão Pirata. As atrizes mirins Natthalia Gonçalves (Kiki) e Raphaela Alvittos (Nico) foram ao Vídeo Show e falaram sobre as cenas com o cachorro. O problema é que a intérprete de Kiki disse que ele fazia as sequências dopado. Uma cuidadora do animal precisou entrar ao vivo para desmentir as crianças. A emissora foi acusada de maus-tratos a animais e precisou se pronunciar oficialmente negando o fato.

"Talvez, o erro tenha sido a criança, a coisa mais ingênua que existe e fala o que quer. Mas não necessariamente ela entende o processo. Óbvio, ninguém vai sedar o cachorro. Imagina? Isso foi recente. Só nos cabe explicar minimamente e esperar o próximo acontecimento", explicou Nogueira.

Kiki (Natthalia Gonçalves), Pirata e Nico (Raphaela Alvittos) em cena de O Tempo Não Para

"E o próximo acontecimento [crise] sempre vai ajudar também. Aconteceu comigo outro dia, uma questão com uma escalação. A coisa veio à tona depois de quatro [anos]. Uma história sem pé nem cabeça. Mas a gente está exposto a isso", observou.

No caso, a última polêmica envolvendo Nogueira foi a revelação de Danni Suzuki sobre Sol Nascente (2016). A atriz contou em uma live que perdeu o papel de protagonista para Giovanna Antonelli, mulher do diretor, sem uma justificativa coerente. Na ocasião, a Globo também precisou emitir um comunicado justificando que a escalação é feita com base em muitos critérios por um time de entretenimento da empresa.

"A história fica. Você conta a história e ela está lá. Hoje em dia com live, qualquer um pode fazer uma live, qualquer um tem o poder de falar. É bom para um lado, mas em compensação é um risco. Não adianta se desesperar. Eu não me desespero. Você tem que ter gelo no sangue e [saber] manobrar. Eu sou daqueles que tem que andar sempre em frente e o problema tem que ser resolvido", confidenciou.

Durante o bate-papo, ele assumiu que no começo de sua carreira ficava incomodado com os julgamentos em massa. Hoje em dia, a ação de haters é algo que ele não deixa de analisar. "Isso é um estado da rede social, que, claro, deu voz [às críticas]. Cada vez mais, as pessoas correm menos atrás e tem muita gente que, enfim, fica procurando algum tipo de vão para cair em cima de você", iniciou.

"E quando você está na maior empresa de comunicação da América Latina acontece e você está exposto a isso. O cara vem e xinga sua mãe, sua mulher e você. Você não pode sair rebatendo, porque eu sou diretor e também um executivo de uma empresa. Qualquer coisa que você fale pode tomar uma proporção gigante", continuou.

Diante de um momento de crise em uma novela, Nogueira entregou qual estratégia os diretores costumam usar. "A gente [a Globo] tem uma comunicação do nosso lado o tempo inteiro. Qualquer coisa, tem uma pessoa em horário integral durante essa produção, que a gente toca quando precisa emitir uma nota, quando precisa ter algum tipo de proteção e explicação, porque a gente tem que explicar", confidenciou.

"A gente não se defende ou se omite, temos que estar o tempo inteiro de frente para o nosso telespectador. Dando algum tipo de retorno para ele", completou.

O diretor entregou que muitas vezes, a direção é pega de surpresa com alguns debates relacionada ao enredo de uma novela. Por isso, é preciso que autor, direção e produção estejam sempre com os "reflexos apurados" para observar temas polêmicos. "Para qualquer coisa ou qualquer tipo de mudança nesse percurso, nem que seja, eventualmente, pedir uma desculpa", finalizou.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?