Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

GABRIELA MEDVEDOVSKI

Atriz de As Five confessa que reprise de Malhação é agridoce; saiba por quê

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A atriz Gabriela Medvedovski faz a pose clássica do "we can do it" caracterizada como Keyla em cena de Malhação - Viva a Diferença

Gabriela Medvedovski interpreta Keyla em Malhação - Viva a Diferença; atriz volta ao papel em As Five

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro

vilela@noticiasdatv.com

Publicado em 26/11/2020 - 6h55

De volta como Keyla em As Five, Gabriela Medvedovski avalia que a experiência de assistir à reprise de Malhação - Viva a Diferença (2017) traz diversos sentimentos à tona. Por um lado, a atriz se orgulha que os temas do folhetim continuam relevantes. Por outro, ela lamenta que a sociedade ainda precise discutir assuntos que já deveriam estar superados --como homofobia, machismo e racismo.

"Me surpreende que as pessoas acompanhem uma história que a gente contou há três anos, porque significa que a narrativa continua fazendo sentido, é pertinente. É um projeto potente. O ruim é a gente ainda ter de falar sobre essas coisas", explica a artista em entrevista ao Notícias da TV.

Ela aponta que, por exemplo, a trama de Cao Hamburger exibiu as cenas em que K1 (Talita Younan) revela o assédio que sofre do padrasto na mesma semana em que a sentença sobre o caso de Mariana Ferrer gerou revolta. Diversas manifestações ocorreram nas principais cidades do país pedindo por justiça e o fim da cultura do estupro.

"As pessoas acham que Malhação fala só com o público jovem, muito pelo contrário. A gente começou a receber recado de muitas pessoas que estão descobrindo Viva a Diferença porque não puderam acompanhar na época. O assédio, por exemplo, segue como parte do cotidiano, infelizmente. As pessoas querem falar sobre isso", pondera.

A intérprete aponta que essas questões também serão debatidas na série do Globoplay, que ainda ganhou uma live semanal para discutir a fundo cada um dos capítulos. "O Cao propõe esses assuntos de uma maneira muito questionadora e muito natural", elogia a paulistana.

Dedo na ferida

A série As Five volta a discutir a questão da gravidez na adolescência que permeou toda a temporada original de Malhação. Keyla se vê obrigada a abrir mão de alguns dos seus sonhos e até mesmo do amor próprio para criar Tonico (Matheus Dias) praticamente sozinha.

Desempregada e com a autoestima no pé, ela chegou a ficar 14 meses sem transar justamente no momento em que suas amigas estão experimentando cada vez mais em suas vidas sexuais. A própria Gabriela se surpreendeu com a personagem, que sempre teve uma atitude positiva em relação ao próprio corpo e à vaidade --apesar dos percalços.

"Eu não imaginei que a relação da Keyla com a autoestima e o autocuidado seria assim, achava que seria diferente diante da experiência que eu tive com ela durante a adolescência. Eu me questionei muito como ela chegou neste lugar", arremata a artista, que agora também está às voltas com a retomada das gravações de Nos Tempos do Imperador.


Além de acompanhar as notícias de Malhação aqui no site, inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em outras novelas.


Últimas de Malhação


Resumos Semanais

Resumo da novela Malhação: Capítulos de 4 a 13 de agosto

Quarta, 4/8 (Capítulo 137)
Wallace demonstra antipatia de Simplício, e Heideguer o incentiva. Tomtom sabota a comida de Roberta. Sol beija Wallace, e BB vê os dois. Roberta passa mal, e Marcelo a leva para casa. Jade grava as cenas ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também

Web Stories

+
Meghan Markle completa 40 anos: Veja cinco papéis da duquesa de Sussex na TV e no cinemaLonge de Hollywood: Veja como estão os atores de O Diário da PrincesaDe vício em games a indicação ao Emmy: Como estão os atores de A ViagemVômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas Olimpíadas

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Galvão Bueno merece ganhar um programa aos domingos na Globo?