Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ANA HIKARI

Atriz criou 'jogo' para viver poliamor em Quanto Mais Vida, Melhor: 'Grudado'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Ana Hikari, caracterizada como Vanda, está no centro dos gêmeos; ela dá um sorriso leve enquanto encosta as mãos em ambos os rostos. Carlos e André Silberg encaram a câmera, sérios, em fotos dos bastidores de Quanto Mais Vida, Melhor!

Carlos Silberg (Neco), Ana Hikari (Vanda) e André Silberg (Leco) em Quanto Mais Vida, Melhor!

SABRINA CASTRO

sabrina@noticiasdatv.com

Publicado em 4/5/2022 - 14h27

Vanda em Quanto Mais Vida, Melhor!, Ana Hikari se esforçou para dar conta do poliamor de sua personagem. A atriz criou jogos e brincadeiras para conseguir revezar entre Leco (André Silberg) e Neco (Carlos Silberg) na novela das sete da Globo. A estratégia deu tão certo que os atores não se largaram mais. 

"A gente ficou tão grudado e com tanta sintonia que no último dia de gravação --vou expor mesmo-- fui a única que fiz eles chorarem nos abraços de despedidas!", conta a atriz, em entrevista a Zean Bravo, do jornal Extra.

A dinâmica bem estabelecida foi criada para não confundir o público. No folhetim, os três vivem um poliamor, e não um trisal. Ou seja: Vanda se relaciona com os gêmeos, mas os irmãos não se relacionam entre si. Ainda assim, dúvidas neste sentido marcam presença nos comentários sobre o namoro nas redes sociais.

"Seria estranho os irmãos juntos em um trisal, mas [o poliamor] foi o jeito de a Vandinha conseguir ficar com os dois. No começo, a adaptação não foi fácil para o Leco e o Neco, mas depois eles foram percebendo que já estavam o tempo todo juntos, só teriam que trabalhar o ciúme", brinca o intérprete de Leco. 

"No meu ponto de vista, Neco se sentiu abandonado pelo irmão. Pelo trauma de ter sido abandonado pelos pais, acabou inconscientemente se apaixonando por um amor que aproximasse ele do irmão, que é a pessoa mais próxima dele", ressalta o ator.

O trio é unânime em comentar a abordagem do poliamor no folhetim. Para os atores, o assunto é atual e mereceu seu espaço na trama. Além disso, as cenas leves favorecem a quebra de estigmas relacionados às diferentes formas de amar.

"Na minha opinião, o poliamor vem de liberdade, um amor sem rótulos, e qualquer pessoa que queira, por livre e espontânea vontade, viver um relacionamento desse, deveria se permitir, sem julgamentos", afirma Ana.

Solteiros, os irmãos se mostraram abertos à possibilidade de tentar uma forma de amor não monogâmica. Até então, eles nunca tiveram uma experiência neste sentido. A atriz, por sua vez, vive um relacionamento aberto.

"Eu amo saber que quem está ao meu lado tem amor, carinho e respeito por mim e está comigo porque quer, não porque estamos presos a um rótulo, sabe? Eu sinto que o rótulo do relacionamento monogâmico as vezes prende as pessoas a uma relação que não se permite assumir como falha", diz.

Quanto Mais Vida, Melhor! é uma novela escrita por Mauro Wilson e deixará o ar em maio, quando abrirá espaço para Cara e Coragem, de Claudia Souto. A nova trama abordará o mundo dos dublês e será protagonizada por Paolla Oliveira, Marcelo Serrado e Taís Araujo.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros:

Ouça "#99 - Jove e Juma fogem e provocam fúria" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Quanto Mais Vida, Melhor!.


Últimas de Quanto Mais Vida, Melhor!


Resumos Semanais

Quanto Mais Vida, Melhor: Resumo dos próximos capítulos da novela - 25 a 28/5

Quarta, 25/5 (Capítulo 159)
Guilherme e Neném chegam à padaria, mas não conseguem abrir a grade. Flávia perdoa Paula, que tenta fazer o parto da neta. Roni se diverte com Tina e Tigrão, mas fica apreensivo ao perceber uma movimentação ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.