Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NOVELA NA TUPI

Ator de teatro, Chachá estranhou primeiro trabalho na TV: 'Briguei muito'

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

José Rubens Chachá em entrevista ao podcast Fora de Série, da Record: ator relembrou carreira

José Rubens Chachá em entrevista ao podcast Fora de Série, da Record: ator relembrou carreira

DANIELE AMORIM

daniele.amorim@noticiasdatv.com

Publicado em 12/4/2022 - 20h47

Ator que iniciou a carreira no teatro, José Rubens Chachá estranhou quando fez seu primeiro trabalho na televisão. Aos 22 anos, o protagonista da novela Reis esteve no elenco de Xeque-Mate (1976) na extinta TV Tupi (1950-1980) e ficou cismado ter que repetir sua fala diversas vezes para fazer vários takes. "Briguei muito com isso", relembrou. 

Em entrevista ao podcast Fora de Série, da Record, o intérprete do juiz Eli deu detalhes da experiência. Ele, que começou no teatro amador aos 14 anos, conseguiu a oportunidade no folhetim da Tupi oito anos depois.

"Sempre, na minha forma de representar, tinha a resposta imediata de quem estava sentado na plateia. Mas quando eu ia para frente da câmera, eu pensava: quem é que está lá? E a pessoa se muda de canal?", disse o ator, sobre suas inseguranças. 

E eu também não me conformava de falar uma frase e repetir. Então, fui realmente me acostumando… O cinema me ensinou muito. Você faz um take aqui, depois de meia hora faz outro lá… Demora cinco horas para fazer uma cena. Como conservar essa emoção? Então, esse primeiro desafio foi dar essa continuidade de uma linguagem completamente diferente do teatro.

Apesar do desafio, Chachá aprendeu a tomar gosto pela televisão por saber que sua atuação chegaria a um número maior de pessoas: "Até que eu fui vendo que representar para uma câmera é tão prazeroso quanto se apresentar numa casa cheia. Vale muito a pena fazer televisão e cinema. Além de eternizar, traz uma verdadeira multidão". 

BLAD MENEGHEL/ RECORD 

José Rubens Chachá em cena de novela 

José Rubens Chachá em cena de novela 

Protagonista da novela Reis

Na primeira temporada da novela, chamada de A Decepção, José Rubens Chachá viveu o penúltimo juiz de Israel, Eli. Apesar de ter sido escolhido por Deus (Flávio Galvão) para o cargo, ele se corrompeu por não castigar os filhos, Hofni (Vinícius Redd) e Finéias (Edu Porto), por desviarem as ofertas dos fiéis. 

O veterano já teve um desfecho trágico no folhetim. Após os herdeiros terem sido assassinados durante uma batalha contra os filisteus, o sumo sacerdote caiu morto ao saber da notícia da perda dos rapazes. 

A cena, inclusive, fez até a produção chorar atrás das câmeras por causa do teor dramático. "Teve uma resposta imediata nos estúdios. Pode acreditar que [não usei] nenhum artifício [para simular a tristeza], colírio no olho, cristal japonês...  Eram lágrimas de verdade. Isso era bacana de ver. Fiquei feliz de ver meu trabalho", finalizou o ator. 

Escrita por Raphaela Castro, Reis estreou na Record com a primeira leva de capítulos, A Decepção. A segunda fase, A Rejeição, ainda não tem previsão para entrar no ar, e o título da terceira etapa do folhetim não foi divulgado.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça "#95 - Juma fica cara a cara com a morte" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer nas novelas.


Últimas de Novela Reis


Resumos Semanais

Novela Reis: Resumo dos próximos capítulos da trama da Record - 15 a 19/8

Segunda, 15/8 (Capítulo 59)
Joaiada se despede dos mais próximos. Jônatas fica tocado com a situação de seu povo. Darim chora diante da atitude de Abner. Enquanto segue seu destino, Joaiada decide ajudar Arrava. Jônatas tem um plano ousado. Joiada ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.