DIA DA GESTANTE

Hiperêmese gravídica: Conheça a doença rara que atormenta Tatá Werneck

REPRODUÇÃO/MULTISHOW

Tatá Werneck no Lady Night, do Multishow; apresentadora sofre de condição rara na gravidez - REPRODUÇÃO/MULTISHOW

Tatá Werneck no Lady Night, do Multishow; apresentadora sofre de condição rara na gravidez

KELLY MIYASHIRO - Publicado em 15/08/2019, às 13h32

Tatá Werneck faz todo tipo de piada relacionada à própria gravidez, e não é diferente com a hiperêmese gravídica, doença rara que a apresentadora do Lady Night, do Multishow, está enfrentando. A noiva de Rafael Vitti chegou a ir a uma premiação carregando um balde para seus vômitos que, na ocasião, usou como se fosse uma "bolsa Chanel".

No Dia da Gestante, comemorado nesta quinta-feira (15), o Notícias da TV explica o que é a condição que atormenta Tatá e outras famosas, como Fernanda Lima.

A hiperêmese gravídica é uma síndrome que atinge 2% das gestantes no mundo, e diferentemente dos enjoos normais que as grávidas têm nos primeiros três meses, os vômitos são tão intensos e constantes que podem levar a mulher à internação.

A hiperêmese funciona como uma loteria, explica o ginecologista e obstetra da Cia. da Consulta, Yuri Nehrer. "A êmese, nome técnico para vômito, acomete cerca de 85% das gestantes com variação de intensidade, mas só cerca de 1% das mulheres chega a desenvolver de forma mais grave, que é quando podemos considerá-la hiperêmese gravídica", conta o especialista.

No primeiro trimestre da uma gestação, é muito comum que a mulher enjooe com qualquer comida, cheiro, ou sensação, mas ela deve ficar atenta se o quadro persistir. O ginecologista recomenda investigar a situação e procurar seu obstetra se os vômitos continuarem após o período de sete a dez semanas de gravidez.

A hiperêmese não requer um teste para ser diagnosticada, basta identificar enjoos muito intensos, frequentes e após o terceiro trimestre da gravidez. Também existem sinais como o ressecamento das mucosas, olhos encovados e taquicardia. Entretanto, o médico reforça a investigação de cada caso, porque outra doença mais grave pode apresentar sintomas parecidos.

Infelizmente, a doença rara não tem cura, mas pode ser tratada com remédios, dietas e, em casos mais graves, a internação para reposição continuada de soro, minerais, vitaminas e glicose por via intravenosa. 

Saga de Tatá Werneck

Em março, Tatá Werneck recebeu o prêmio Faz Diferença, do Jornal O Globo, na categoria TV, e brincou com doença ao subir no palco. No discurso da premiação, a comediante contou que por pouco não foi impedida de comparecer ao evento e revelou que passou mal o dia inteiro. Ela também levou para a premiação um balde revestido de paetê com o nome da famosa grife de bolsas Chanel.

No mês seguinte, Larissa Manoela socorreu Tatá durante as gravações do Lady Night. "Não vou esquecer seu carinho quando, antes de entrar e ainda passando muito mal, fiquei vomitando numa lixeira", contou a grávida em seu Instagram.

Durante uma participação no Encontro com Fátima Bernardes, em julho, Rafa Vitti agradeceu a noiva por segurar a gravidez complicada. "Ela tá vomitando até hoje e muita gente não acredita. Ela é uma excelente geradora, muito paciente", disse.

Confira uma das zoeiras de Tatá com a doença:

 
 
 
View this post on Instagram

Cada um faz a saudação que o alongamento permite

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on


Outras famosas com hiperêmese 

reprodução/instagram

Fernanda Lima aparece grávida e plena na praia, mas também sofre de enjoos constantes


Fernanda Lima 

A apresentadora do programa Amor e Sexo sofreu com a doença na primeira gravidez, quando esperava os gêmeos João e Francisco, que atualmente têm dez anos. Novamente grávida do marido Rodrigo Hilbert, Fernanda se solidarizou por Tatá Werneck e ofereceu ajuda pelo Instagram. "Tatá, preciso te mostrar uma alternativa ao balde, que tenho usado muito. Tenho intimidade com hiperêmeses. Dessa vez, me aperfeiçoei", escreveu a apresentadora, sem revelar a dica valiosa.  

reprodução/instagram

Kate Middleton ao lado do príncipe William; princesa teve hiperêmese nas três gestações 


Kate Middleton

A princesa sofreu de hiperêmese em suas três gestações. Mãe de George, Charlotte, e Loius, a mulher do príncipe William chegou a cancelar compromissos reais várias vezes por causa de náuseas e vômitos. O estado de saúde duquesa de Cambridge preocupou a coroa britânica nas três ocasiões.

reprodução/instagram

Comediante americana compartilhou internação de emergência por causa da doença


Amy Schumer

A comediante norte-americana teve de ser internada por causa de um quadro crônico de hiperêmese. Em sua rede social, Amy pediu desculpas aos fãs pelo cancelamento de um show que ia apresentar no Texas, nos Estados Unidos. "O bebê está bem, mas tenho hiperêmese e é uma porcaria. Muita sorte em estar grávida, mas isso é uma merda!", desabafou a também atriz, de 37 anos.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook