Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NA TV PAGA

Ainda fora da Globo, Athletico guarda carta na manga para negociar Brasileirão

DIVULGAÇÃO/ATHLETICO PARANAENSE

Jogadores do Athletico Paranaense comemoram gol no Campeonato Brasileiro

Athletico Paranaense: clube ouve Globo, mas conversa com outros interessados em seus direitos

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 9/10/2021 - 7h00

De todos os clubes que deixaram de ter contrato com a TNT para o Brasileirão a partir de 2022, a situação mais peculiar é a do Athletico Paranaense. O Furacão ouviu a proposta a Globo, com quem não tem a melhor das relações, pelos direitos de TV paga do torneio. O time, porém, tem um trunfo na manga que outros não tiveram: os direitos em pay-per-view.

Segundo apurou o Notícias da TV, diversas empresas se interessaram e estão negociando sobre as duas propriedades. O Athletico-PR é assessorado pela Livemode, empresa de Edgar Diniz, ex-dono do Esporte Interativo. O clube aposta nessa venda conjunta de TV paga e PPV para valorizar seu pacote. Outros times só tinham os direitos da TV por assinatura. 

A WarnerMedia pagava R$ 26 milhões por ano, em média, ao Athletico. Sem fechar com o Premiere, já que o clube não aceitou os valores propostos, o único contrato válido é com a mesma Globo, para a TV aberta --em um trato que não permite exibição para a Curitiba.

Desde o ano passado, Globo e Athletico brigam na Justiça. O clube usou uma medida provisória assinada por Jair Bolsonaro para exibir confrontos do Brasileirão em pay-per-view, e só anunciou que faria isso um dia antes de a MP perder validade. A Globo tenta impedir as transmissões desde então, mas não consegue.

O Furacão entende que outras empresas, que não investem tanto em futebol atualmente, podem se interessar pelo modelo que ele tem a oferecer. Apesar de considerar interessante a proposta da Globo por seu modelo, parecido com o que a TNT pagava, o time quer entender o cenário com calma. 

Ainda existe esperança de que empresas como a Disney, que está negociando o Campeonato Paulista, demonstre interesse pelo pacote com a Lei do Mandante. Vale ressaltar que a empresa americana tem foco no futebol europeu e não encara investir em torneios nacionais --pelo menos por enquanto. 

A saída do TNT Sports do Brasileirão

O TNT Sports, projeto esportivo da WarnerMedia, deixará de transmitir jogos do Campeonato Brasileiro em 2022. O contrato iria até 2024, mas uma cláusula negociada em 2020 permitia que o acordo fosse rescindido ao fim desta temporada.

Na nota oficial sobre a rescisão, a empresa afirmou que o modelo de negociação do Brasileirão deixou de ser interessante porque não permite jogos exclusivos. A venda pulverizada para outras mídias, como empresas do Grupo Globo, limita o desempenho financeiro e de audiência do Brasileirão no TNT Sports.

Na última quinta-feira (7), a Globo assinou um contrato com cinco clubes que tinham acordo de TV por assinatura com a TNT pelo Brasileirão: Santos, Juventude, Ceará, Fortaleza e Coritiba aceitaram a proposta da emissora.

O Bahia tem negociações avançadas e deve ser o próximo a assinar contrato. O Palmeiras, assim com o Athletico-PR, também quer esperar que outros grupos demonstrem interesse e façam suas propostas.


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Após derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na GloboRenascer no Globoplay: Saiba por onde anda o elenco da novela 28 anos depois

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas