Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CRÍTICA

Spencer: Filme com Kristen Stewart retrata 'prisão' de Diana além de The Crown

Divulgação/Diamond Films

Kristen Stewart como princesa Diana em cena de Spencer

Kristen Stewart como princesa Diana em cena de Spencer; filme estreia nesta quinta-feira (27)

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 27/1/2022 - 6h20

Cotado para o Oscar 2022, Spencer estreia nos cinemas do Brasil nesta quinta-feira (21) e tem Kristen Stewart (da saga Crepúsculo) na pele da princesa Diana Frances Spencer (1961-1997), morta há quase 25 anos em um acidente de carro. Dirigido por Pablo Larraín (Jackie), o longa retrata a "prisão" vivida pela ex-mulher do príncipe Charles muito além do que foi visto na série The Crown.

Comparações entre as duas produções são inevitáveis devido ao sucesso da quarta temporada, cuja trama finalmente introduziu Diana na história da família real e rendeu à Netflix seu primeiro Emmy de melhor série de drama. Contudo, a versão vivida por Emma Corrin na atração é bem diferente da retratada por Kristen em Spencer.

Na série, Emma interpreta uma versão jovem e mais inocente de Diana, com grande parte da narrativa mostrando a sua aproximação de Charles (Josh O'Connor) e o início do conturbado casamento. Já o longa mostra Kristen na pele da princesa calejada de sua vida na realeza, naqueles que seriam seus últimos dias como integrante da família da rainha Elizabeth 2ª.

O retrato da vida da princesa selecionado por Larraín é essencial para a narrativa de Spencer. Na trama, Diana viaja para passar o feriado de Natal com os filhos e o restante da família real. Desesperada para fugir desta realidade, ela parece carregar em seus ombros todo o peso do mundo.

DIVULGAÇÃO/DIAMOND FILMS

Kristen Stewart em Spencer

Kristen Stewart em Spencer

Como o próprio diretor já relatou em entrevistas para divulgar o longa, Spencer é uma mistura de fábula com uma tragédia da vida real para retratar as dificuldades impostas a Diana por sua realidade como princesa e as consequências de viver em um meio tão exigente.

Com algumas liberdades criativas para aumentar a dramaticidade, o longa respira através da performance de Kristen Stewart. Se na caracterização ela parece a imagem viva de Diana, sua interpretação é capaz de causar angústia e desespero àqueles que, por causa de The Crown, já estão familiarizados com os problemas enfrentados por ela enquanto mulher de Charles.

Cada passo de Diana em Sandringham --palacete no qual a família real comemora o Natal-- parece ser monitorado pela imprensa ou pela equipe de funcionários liderada pelo major Alistair Gregory (Timothy Spall) e sob o comando da rainha. Se considerados os números de seguranças responsáveis pela família real, é possível enxergar a princesa quase como uma prisioneira de guerra encarcerada pelos próprios pares.

Escrito por Steven Knight, criador do hit Peaky Blinders, Spencer retrata a vida de Diana não como biografia, mas como um filme de terror inspirado em eventos reais. É muito mais sobre impressões e emoções do que a dramatização de fatos vividos pela ex-princesa de Gales.

Com todas as nuances que incorporam os dramas de Diana, Spencer é sobre a sua busca por liberdade das amarras da família real e a redescoberta de sua identidade --conexão direta com o título do longa. Como mulher de Charles, a princesa se apequena e se entrega às suas falhas. Longe dele, ela se reencontra como pessoa e descobre o que realmente importa: sua vida, seus filhos e sua liberdade.

Assista ao trailer legendado de Spencer:


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.