LUCIANA VENDRAMINI

Musa dos anos 1980 'ressuscita' em série para a qual serviu de referência

Fotos: Reprodução/Netflix

Luciana Vendramini em cena da comédia Samantha!, da Netflix: ela também negocia papel na Globo - Fotos: Reprodução/Netflix

Luciana Vendramini em cena da comédia Samantha!, da Netflix: ela também negocia papel na Globo

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 10/07/2018, às 05h30

Sem atuar em uma novela completa desde Amor e Revolução, Luciana Vendramini vê sua carreira televisiva ressuscitar: ela aparece em dois episódios da comédia Samantha!, lançada pela Netflix na última sexta (6). Na pele da apresentadora Lenny K, que debocha de celebridades dos anos 1980 esquecidas no passado, a atriz faz piada com a própria geração _aliás, ela foi uma das inspirações para os roteiristas da série.

"A Luciana é o máximo. Na verdade, ela estava na parede da sala de direção de arte, como uma das nossas referências, e decidimos chamá-la para o papel", conta o criador da série, Felipe Braga. "A gente achou que ela nunca ia topar, mas não só topou como conseguiu engolir a série. Era uma participação pequena, muito pontual, e ela fez aquele negócio crescer", completa a produtora Rita Morais.

Luciana foi parar na parede de referências de Samantha! porque era uma das mulheres mais desejadas dos anos 1980 e 1990. Posou para a Playboy quando tinha apenas 17 anos e formou o casal da época quando se envolveu com o cantor Paulo Ricardo, que também era o galã do momento.

Depois, a bela se aventurou como atriz: fez novelas como Vamp (1991) e O Rei do Gado (1996), além de capítulos do programa Você Decide e da trama Malhação. No início da década, protagonizou um beijo lésbico em Amor e Revolução (2011) e fez uma participação na série Na Mira do Crime (2015).

Em entrevista ao Notícias da TV, Luciana confessa que não fazia ideia de que era uma das referências para Samantha!, mas que percebeu um carinho inesperado da equipe. "Eu me senti em Hollywood, quando terminei de gravar me deram flores, aplaudiram. Isso nunca tinha acontecido na minha vida, imagina. Geralmente você acaba, pega suas coisas e espera o carro para ir embora", conta.

A volta aos holofotes na série da Netflix abre portas para um possível retorno à Globo: Luciana negocia um papel na próxima novela das seis, Espelho da Vida. Mas, ao contrário do que foi divulgado, ela ainda não assinou contrato com a emissora.

"Fazer novela é uma guerrilha, né? Exige dedicação total, é um trabalho direto, meses e meses naquilo. E é uma pauleira, não tem muito tempo para se arrepender da cena. Gravou, pronto, segue em frente. É um baita de um exercício de desapego", diz.

Apesar de afastada da TV, a atriz de 47 anos nunca parou de trabalhar. Nos últimos anos, fez teatro e montou uma produtora. Entre os conteúdos que produziu, fez uma série documental, Elas, no qual relembrou a carreira de grandes atrizes brasileiras.

Luciana como a apresentadora Lenny K, do reality Enjaulados Kids: "Programa supertrash"

Humor politicamente incorreto
Luciana foi convidada para participar de Samantha! pelo roteirista Roberto Vitorino, e se encantou com a ideia assim que leu o roteiro. "A Lenny é uma personagem diferente de tudo o que eu já fiz. Porque quando pensam na atriz loira, eles já têm uns papéis pré-selecionados, e não era o caso. Eu quero muito fazer coisas que as pessoas nunca me viram fazendo, nem imaginam que eu pudesse fazer."

O senso de humor da série também foi um atrativo para a musa dos anos 1980. "É um programa que pode tudo, não tem que seguir o politicamente correto, que eu acho uma chatice. Tudo é tão politicamente correto que você tem até medo de abrir a boca, de falar qualquer coisa e receber críticas depois", desabafa.

Em Samantha!, Lenny K é a apresentadora do reality show Enjaulados Kids, uma espécie de The Voice em que os jurados têm como missão detonar os candidatos mirins, e não elogiá-los. "É um programa supertrash, brega, cafona, com gente esquecida, sem cachê", define a personagem durante a série.

Samantha (Emanuelle Araújo) topa ser integrante do júri em um episódio e faz uma criança chorar. Mas não sem antes ouvir uma alfinetada da apresentadora: "Menina, se eu soubesse que você estava viva, eu teria te chamado antes", dispara Lenny. É uma variação da frase que a própria Luciana já ouviu de seus fãs.

"Eu aprendi com o tempo que, quando você não está fazendo novela, o público acha que você parou. Porque a grande vitrine é mesmo a TV aberta. Muita gente não faz ideia do quanto eu ralo no teatro, nem todo mundo tem acesso. Mas é muito gostoso sentir esse carinho, a saudade das pessoas, saber que você é querida", valoriza.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook