Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA NA JUSTIÇA

Luciana Gimenez tem vitória contra Kajuru após multa de R$ 20 mil para Fontenelle

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem de fotos de Antonia Fontenelle, Luciana Gimeneze Jorge Kajuru

Antonia Fontenelle, Luciana Gimenez e Jorge Kajuru: briga na Justiça; apresentadora da RedeTV! tem vitória

ELBA KRISS

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 20/5/2021 - 20h54
Atualizado em 21/5/2021 - 11h32

Luciana Gimenez teve uma vitória contra Jorge Kajuru na Justiça de São Paulo nesta quinta-feira (20). O senador tentou derrubar a liminar que o proibia de "se manifestar, comentar ou divulgar" provocações e ataques contra a apresentadora. Seu pedido foi negado. Este é o segundo triunfo da artista no judiciário contra seus desafetos. Na quarta-feira (19), ela conseguiu que Antonia Fontenelle, 47, fosse multada em R$ 20 mil por descumprir a ordem judicial que a impedia de citá-la publicamente.

Luciana entrou com processo contra o político depois de ter sido chamada de "mulher de programa" no canal de Antonia no YouTube em março. "É uma mulher desqualificada, tanto que virou o que virou por 30 segundos com o Mick Jagger", declarou na época. Por causa das ofensas, Luciana conseguiu uma liminar com "tutela provisória de urgência" contra o senador em abril.

Na ocasião, o juiz Valentino Aparecido de Andrade, da 1ª Vara Cível de São Paulo, entendeu que as afirmações de Kajuru têm "um conteúdo e finalidade ofensivos, não podendo ser qualificados, em tese, como o regular exercício de um direito de livre expressão".

Na terça-feira (18), venceu o prazo para o empresário apresentar sua defesa na Justiça. E ele o fez. No papel, solicitou que Jagger, Jerry Hall, ex-mulher do cantor, e Keith Richards, guitarrista do Rolling Stones, fossem ouvidos como testemunhas a seu favor.

Simultaneamente, Kajuru entrou com um recurso em segunda instância para cassar a liminar contra ele e tentar se livrar da proibição. O relator Alvaro Passo, da 2ª Câmara de Direito Privado, não acatou o pedido do político. Para ele, é preciso inicialmente fazer a análise do caso.

"Indefiro a liminar requerida, fazendo-se essencial aguardar o completo processamento deste agravo com manifestação da parte contrária", considerou. A decisão é uma forma de cautela para evitar "eventual dano maior em razão da existência de sentido ofensivo nas manifestações indicadas".

Para Lucas Guimarães Diaz, advogado de Luciana, o andamento da ação é positivo para sua cliente. "O relator vai esperar o julgamento do recurso. Até porque estamos falando de manifestações indecorosas. Ele considerou colocar, em primeiro lugar, a defesa da honra [de Gimenez]", detalha para o Notícias da TV.

Nesta semana, o mesmo juiz do caso de Kajuru decidiu que Antonia Fontenelle deve ser multada em R$ 20 mil por descumprir a ordem judicial que a proibia de citar a modelo.

O motivo da punição foi uma transmissão ao vivo que ela fez há seis dias. No vídeo, intitulado A Ordem É Censurar Quem lhe Convém, ela fala da apresentadora. Ela fez o mesmo em publicações em seus Stories no Instagram. Tudo foi enviado para o juiz, que aplicou a multa.

O magistrado deu outra penalidade para a comunicadora pela afronta diante da Justiça. "A ré [Antonia] vai além, ao menoscabar a seriedade da própria decisão e do processo judicial, o que configura ato atentatório à dignidade da Justiça", frisou ele. A entrevistadora agora deve pagar também 20% do valor da causa, que é R$ 10 mil.

A reportagem entrou em contato com a defesa de Kajuru, que informou apenas "aguardar o julgamento do agravo". Antonia também foi procurada, e declarou não ter sido citada oficialmente até o momento. "Não recebi nada. Não estou entendendo porque me multou em R$ 20 mil se eu sequer fui citada. Se eu sequer estou sabendo de algum prazo que está correndo. Está errado isso aí", protestou.

Veja o vídeo de Antonia Fontenelle que resultou na multa:

Entenda o caso

A desavença de Luciana Gimenez com Antonia Fontenelle e Jorge Kajuru teve início em março, quando o senador eleito por Goiás disparou ofensas sobre a estrela da RedeTV! no Na Lata com Antonia Fontenelle.

"Sobre a Luciana Gimenez, eu não tenho nada a falar. Não falo sobre mulher de programa. Dane-se. Ela já me processou, pode processar de novo. É uma mulher desqualificada, tanto que virou o que virou por 30 segundos com o Mick Jagger. Ou você acha que foi por amor?", disse ele.

"E ela sabe que eu sei da história toda. Ela foi contratada para ficar com o Mick Jagger. Eu falei isso mesmo, porque para mim ela não tinha respeito com os colegas. Eu trabalhei com ela na RedeTV!. Ela chegava como se fosse dona. Depois acabou se casando com um dos sócios da RedeTV!, para você ver que a vida dela sempre foi de interesse", declarou o político.

Kajuru fez referência a dois relacionamentos do passado de Luciana. No fim dos anos 1990, a modelo teve um breve affair com Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones. Da relação, nasceu o seu primeiro filho, Lucas, hoje com 21 anos. Ela também foi casada com Marcelo de Carvalho, sócio e apresentador da RedeTV!, entre 2006 e 2018. Durante este período, o casal teve um filho, Lorenzo, atualmente com 10 anos.

Por causa dessa transmissão ao vivo, a apresentadora entrou com ações contra Kajuru e Antonia. Ela pede danos morais por ter sido ofendida publicamente. No caso do político, a defesa da artista foi também ao Supremo Tribunal Federal. No início de maio, a ministra Rosa Weber recebeu uma queixa-crime de Luciana contra o senador por difamação e injúria.

Especificamente sobre Antonia, a ex-mulher de Marcelo de Carvalho se queixa de que já foi alvo de difamação por Kajuru em uma entrevista feita pela influenciadora digital. Em junho de 2019, ele falou também sobre o relacionamento com o astro internacional. "Ela conseguiu em 30 segundos uma aposentadoria de US$ 30 mil para o resto da vida com o Mick Jagger. Então, realmente, para falar de aposentadoria ela é especial, agora credibilidade zero", declarou na época.

Por ter sido alvo de comentários machistas e injuriantes pela segunda vez no Na Lata, Luciana se sentiu injustiçada. No processo que move contra a colega de profissão, ela se queixa que seu desafeto sabia do perfil debochado de Kajuru e o "cutucou" sem necessidade para que ele tecesse tais comentários difamatórios.

Exposto isso, a Justiça de São Paulo concedeu para a modelo uma liminar em que proíbe Antonia de citá-la. O juiz Valentino Aparecido de Andrade, da 1ª Vara Cível de São Paulo, viu como necessária a "tutela provisória de urgência de natureza cautelar, para vedar que a ré [Antonia] divulgue ou se refira, por meio de seu canal no YouTube, ou em qualquer outro meio de comunicação, inclusive em plataformas digitais, à pessoa da autora sob qualquer aspecto da vida pessoal ou profissional ou que propicie que, em seu programa, que qualquer entrevistado se refira à autora, à sua vida pessoal e profissional".

Antonia terá de pagar uma multa de R$ 20 mil por cada citação indevida. Após a proibição, a comunicadora resolveu dar o troco e notificou a RedeTV!, solicitando que suas entrevistas à apresentadora não sejam exibidas pela emissora. Com isso, não poderão ser veiculadas imagens dos programas SuperPop e Luciana By Night que mostrem a participação da atriz.


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Elenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreram

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas