Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BANCO DOS RÉUS

Denunciado por estupro, Felipe Prior será julgado em maio de 2021

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Ex-participante do BBB20, Felipe Prior com uma máscara preta no queixo

Ex-participante do BBB20, Felipe Prior será julgado em maio de 2021 por acusações de estupro

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 1/10/2020 - 13h54

A Justiça de São Paulo aceitou uma acusação de estupro contra Felipe Prior, ex-participante do Big Brother Brasil 20. O arquiteto de 28 anos, que nega ter cometido qualquer crime, será julgado em 10 de maio de 2021. A decisão foi do juiz Luiz Guilherme Angeli Feichteinberger, da 7ª Vara Criminal, que acatou denúncia apresentada em agosto pelo Ministério Público de SP.

A informação foi antecipada pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, e confirmada pelo Notícias da TV, que também teve acesso à decisão publicada na quarta-feira (30) pelo magistrado.

Prior é acusado de estupro e tentativa de estupro por três mulheres. Os casos teriam ocorrido em 2014, 2016 e 2018, durante a realização do Interfau, torneio universitário do curso de Arquitetura e Urbanismo. As acusações foram divulgadas pela revista Marie Claire.

"Verifico que as provas que instruem a denúncia demonstram a materialidade do crime e suficientes indícios a atribuir autoria. Não é caso de rejeição liminar, portanto, recebo a denúncia", afirmou o juiz.

O processo segue sob sigilo judicial. Fontes da reportagem afirmam que a denúncia do Ministério Público contra Prior foi protocolada com os casos de 2014 e 2018, nos quais teriam ocorrido estupro.

Em agosto, 1º Delegacia de Defesa da Mulher concluiu a investigação sobre o caso e decidiu não indiciar o arquiteto."Esta autoridade policial signatária deixa de indiciar Felipe Antoniazzi Prior nos crimes de estupro consumado ou estupro tentado, razão pela qual encaminho o presente relatório ao Judiciário para as providências relacionadas à prestação jurisdicional", afirmou a delegada Maria Valeria Pereira Novaes na ocasião.

A decisão foi comemorada pela defesa do ex-BBB na ocasião, mas advogadas das supostas vítimas afirmaram que era uma "injustiça" e reforçaram que "a opinião da Delegacia não é determinante para a continuidade do processo".

De fato, não foi. O Ministério Público decidiu dar prosseguimento à denúncia, que acabou acatada pela Justiça de São Paulo. A defesa do ex-BBB reforça que ele não praticou os estupros dos quais é acusado.

"Felipe Prior nega todas as falsas acusações disseminadas contra ele e reafirma sua inocência. Felipe Prior jamais cometeu qualquer ato de violência sexual. A equipe jurídica do Felipe Prior está empenhada e tomará todas as medidas cabíveis para refutar todas as acusações", dizem os advogados do arquiteto, em nota.


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Cinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas