Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

FAMOSOS SOFREM

Brie Larson não está sozinha: Dez atores que foram rejeitados no cinema

Divulgação/Marvel Studios

A atriz Brie Larson faz cara de pensativa com o balcão apoiado em uma mesa de bar, com Samuel L. Jackson de costas, em cena de Capitã Marvel

Brie Larson em cena de Capitã Marvel com Samuel L. Jackson: ela foi rejeitada por Star Wars e Jogos Vorazes

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 13/7/2020 - 6h45

Vencedora do Oscar de melhor atriz por O Quarto de Jack (2015) e estrela do MCU (Universo Cinematográfico Marvel), Brie Larson é um dos principais nomes de Hollywood no momento. Mas até os grandes astros sofrem com rejeição, e a artista de 30 anos revelou em seu canal do YouTube que fez testes para as franquias Star Wars, Jogos Vorazes e Exterminador do Futuro. Não conseguiu um papel em nenhuma delas.

"Hoje meu pneu furou, e eu fiquei tipo: 'Oh, a última vez que isso aconteceu foi quando estava dirigindo para meu teste para o Exterminador do Futuro", contou ela logo em sua estreia na plataforma de vídeos. Veja (em inglês):

Mas a atriz não foi a única celebridade a encarar de frente o lado ruim da carreira artística e ouvir muitos "não" em projetos importantes. O Notícias da TV lembra outros dez atores famosos que foram rejeitados para grandes papéis, confira:

fotos: divulgação

Os elogiadíssimos Robert De Niro e Meryl Streep lidaram com rejeição no início das carreiras


Robert De Niro e Meryl Streep

Sim, até os maiores atores de sua geração sofrem na hora de serem escalados! Robert De Niro, em início de carreira, fez teste para viver Sonny Corleone em O Poderoso Chefão (1972). O papel ficou com James Caan, mas De Niro não desistiu e voltou para a continuação, lançada em 1974, como o jovem Vito Corleone. A rejeição acabou sendo positiva --ele venceu o Oscar de melhor ator coadjuvante.

Já Meryl Streep foi humilhada ao tentar um papel em King Kong (1976). O filho do produtor Dino De Laurentiis (1919-2010) viu a atriz em uma peça de teatro e a convidou para fazer um teste. Assim que ela entrou na sala, o produtor disparou ao herdeiro, em italiano: "Por que você me trouxe essa coisa feia?".

O que ele não imaginava é que Meryl falava o idioma. De cabeça erguida, ela retrucou: "Sinto muito por você me achar feia, mas a sua opinião é apenas uma em um mar de milhares, e eu vou encontrar uma maré mais gentil agora". Com três Oscars e outras 18 indicações ao prêmio, ela certamente se deu bem de todo jeito.

Jamie Foxx e Scarlett Johansson foram rejeitados ainda jovens, mas deram a volta por cima


Jamie Foxx e Scarlett Johansson

Nos anos 1990, Jamie Foxx era mais conhecido por seu trabalho no humorístico In Living Color (1990-1994) do que pela capacidade de fazer papéis dramáticos. Ele tentou mudar isso fazendo teste para Jerry Maguire - A Grande Virada (1996), em que atuaria ao lado de Tom Cruise. "Eu fui horrível, cara. Acho que não estava pronto. Tom era famoso demais, e eu ainda era muito jovem", admitiu ele à agência WENN.

Cuba Gooding Jr., que ficou com o papel, acabou levando o Oscar de ator coadjuvante, mas Foxx tirou o atraso ao receber a estatueta de ator principal pelo drama Ray (2004). E o caminho dele se cruzou com o de Tom Cruise novamente quando começou a namorar Katie Holmes, ex-mulher do astro.

Já Scarlett Johannson experimentou a sensação de rejeição quando tinha apenas 10 anos: ela fez teste para Jumanji (1995), mas o papel no clássico da Sessão da Tarde ficou com Kirsten Dunst --que já tinha brilhado em Entrevista com o Vampiro (1994).

A longo prazo, porém, Scarlett se deu melhor do que a "rival": ela é uma das estrelas da Marvel e tem duas indicações ao Oscar no currículo; o último grande sucesso de bilheteria de Kirsten foi a trilogia original do Homem-Aranha, entre 2002 e 2007. De lá para cá, ela tem apostado mais na TV, em séries como o drama Fargo e a comédia On Becoming a God on Central Florida.

Christian Bale poderia ter sido o Jack de Titanic, e Jennifer Aniston ia dançar em Pulp Fiction


Christian Bale e Jennifer Aniston

Um dos maiores sucessos da história do cinema, Titanic (1997) poderia ter sido bem diferente caso os produtores do filme tivessem se imposto mais. Eles queriam que Christian Bale interpretasse Jack ao lado de Kate Winslet. O diretor James Cameron, porém, bateu o pé ao recusar que seus dois protagonistas fossem britânicos e colocou o americaníssimo Leonardo DiCaprio no papel do pintor.

Jennifer Aniston, por sua vez, fez teste para viver a icônica Mia Wallace de Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994). A personagem, como todos sabem, ficou com Uma Thurman, indicada ao Oscar de atriz coadjuvante. Mas Jennifer não teve tempo para lamentar: no mesmo ano, ela conseguiu o papel que a transformaria em uma estrela milionária, a Rachel Green da comédia Friends (1994-2004).

Henry Cavill quase usou dentes de vampiro, e Michelle Pfeiffer se deu muito bem com rejeição


Henry Cavill e Michelle Pfeiffer

Intérprete do Superman no cinema, Henry Cavill enfrentou o novo Batman muito antes de vestir a capa do Homem de Aço. É que ele fez teste para viver o vampiro Edward Cullen em Crepúsculo (2008), mas perdeu o papel para Robert Pattinson --que vai estrear como Bruce Wayne no próximo filme do Homem-Morcego.

"Eu era o escolhido pela autora dos livros [Stephenie Meyer], mas ela não tinha a palavra final. E um ator muito talentoso acabou ficando com o papel", elogiou Cavill durante participação no programa britânico The Graham Norton Show.

Já a eterna Mulher-Gato Michelle Pfeiffer se deu bem com a rejeição. Ela era cotada para estrelar Flashdance: Em Ritmo de Embalo (1983), clássico dos anos 1980. Mas o papel da dançarina que pagava as contas trabalhando em uma fábrica ficou com Jennifer Beals. No fim das contas, a atriz rejeitada construiu uma carreira muito mais promissora do que a escolhida.

Miles Teller e Emma Watson teriam feito uma versão bem diferente do musical La La Land


Miles Teller e Emma Watson

Ganhador de seis Oscars em 2017, o musical La La Land (2016) seria um filme bem diferente caso o diretor Damian Chazelle mantivesse seu elenco dos sonhos. Para o papel do pianista Sebastian, ele queria Miles Teller (com quem já tinha trabalhado no filme Whiplash: Em Busca da Perfeição, de 2014). E, na pele da atriz iniciante Mia, a ideia era contar com Emma Watson, a eterna Hermione da franquia Harry Potter.

"Eu estava me preparando para gravar quando recebi uma ligação de meu agente dizendo que Chazelle não me achava mais tão apropriado para o papel", Teller contou à revista Esquire. Já Emma Watson teve de abrir mão do filme por causa do exaustivo trabalho em A Bela e a Fera (2017). Os dois foram substituídos por Ryan Goslin e Emma Stone, respectivamente --e ela ainda levou um Oscar para casa.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?