Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

HENRY CAVILL

Nerd assumido, ator troca Superman por herói em conflito em série da Netflix

Fotos: Katalin Vermes/Netflix

Henry Cavill, com a peruca branca e a espada do bruxo Geralt de Rivia, em cena da série The Witcher, da Netflix

Henry Cavill, o Superman do cinema, interpreta Geralt de Rivia, o protagonista da série The Witcher

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 20/12/2019 - 5h00

Ídolo dos nerds por ter interpretado o Superman em três filmes diferentes, entre 2013 e 2017, Henry Cavill admite que também é um geek de carteirinha. E o ator de 36 anos é tão fanático pelos games da franquia The Witcher que até se belisca para acreditar que foi escalado para protagonizar a adaptação televisiva, que estreia na Netflix nesta sexta-feira (20). "Esse é o tipo de personagem que eu precisava interpretar na minha carreira", valoriza o ator.

"Eu sou viciado em games, joguei no computador a minha vida toda. E gosto muito do gênero fantasia, meu pai lia livros assim para mim desde antes de eu aprender a ler", conta Cavill ao Notícias da TV. "Mas eu só conhecia The Witcher por causa dos jogos, achava que os livros eram histórias derivadas do game, e não o contrário. Quando eu soube da série e implorei para fazer teste, decidi ler os livros [escritos pelo polonês Andrzej Sapkowski] e me apaixonei."

Na atração, Cavill interpreta Geralt de Rivia, um bruxo superpoderoso criado para matar e derrotar monstros em troca de recompensas. Apesar de tentar fazer o bem, ele é visto com maus olhos pela população e acaba se isolando.

"Acho que estamos em uma época na qual é mais popular ter um anti-herói como protagonista. Mas Geralt não é isso. Ele não gosta de ser mau, mas precisa ser. É como um cavaleiro no cavalo branco, mas que criou uma casca dura para sobreviver. E, se você vir o que sobra ao fim de uma batalha da qual ele participou, com todos os corpos espalhados pelo chão, não vai achar que ele é o mocinho", reflete.

O isolamento do protagonista acaba quando o caminho dele cruza com os da feiticeira Yennefer (Anya Chalotra) e da princesa Ciri (Freya Allan). A primeira, que demorou um pouco para das as caras na literatura, é tão importante para a nova série que a showrunner de The Witcher, Lauren Schmidt Hissrich, mudou a ordem dos livros para que ela aparecesse logo de cara.

"Eu queria que, de alguma forma, fosse uma série sobre uma família disfuncional, formada por Geralt, Yennefer e Ciri. E era importante ter mulheres fortes também. O gênero fantasia não é só para homens, eu adoro e quero me sentir representada na tela", diz a produtora. "Acho que personagens masculinos e femininos merecem a mesma atenção, e eu queria construir todos de uma maneira complexa."

Lutas de The Witcher são mais do que "pessoas batendo suas espadas", adianta a produtora

Tanto Lauren quanto Cavill são rápidos para declarar que, ao contrário de séries como Watchmen ou American Gods, que precisam de uma enciclopédia para serem compreendidas pelo público, The Witcher vai funcionar tanto para fãs dos livros e dos games quanto para quem nunca ouviu falar na franquia.

"Queríamos uma série que honrasse os fãs com histórias que eles já conhecem, mas que também fosse capaz de surpreendê-los. Eles vão reconhecer alguns diálogos, mas talvez essas falas estejam em situações completamente diferentes. E também precisamos abraçar um novo público", justifica a criadora.

Eles também valorizam que as cenas de batalha grandiosas não estão ali apenas para impressionar com sua qualidade técnica. "Cada luta conta uma história. Qualquer um pode bater uma espada na outra, mas nós tentamos avançar nossa narrativa de alguma forma durante o conflito", defende Lauren.

"Eu já tinha feito muitos filmes em que precisei lutar com espadas, mas nunca era nada nesse nível. Você consegue ver o contraste dos dois lados de Geralt durante cada batalha. O cavaleiro bonzinho que deseja o bem para o mundo em que vive, mas também o homem bruto que precisa matar para ganhar a vida e sobreviver. Achei isso impressionante", valoriza Cavill, que dispensou dublê nas cenas de ação.

A primeira temporada de The Witcher conta com oito episódios, e a série foi renovada para um segundo ano antes mesmo de ser lançada. Confira o trailer:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?