Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

QUE MICO!

Atriz mais bem paga da TV, Jennifer Aniston deu muito vexame antes de Friends

Divulgação/NBC

Com um cabelo alisado e escuro, Jennifer Aniston posa para foto que promoveu a comédia Ferris Bueller

A atriz Jennifer Aniston com 21 anos em foto promocional da comédia flopada Ferris Bueller (1990-1991)

JOÃO DA PAZ

Publicado em 23/5/2020 - 5h48

A atriz Jennifer Aniston percorreu um longo caminho entre sua estreia na TV e os milhões de dólares que hoje recebe por um único episódio. Há 30 anos, a atriz deu o primeiro passo no mundo das séries na comédia Molloy (1990). Foi um mico atrás do outro em três atrações flopadas até cair em seu colo o roteiro de Friends (1994-2004). Aí, tudo mudou.

No papel de Rachel Green, Jennifer, hoje com 51 anos, ficou famosa, emplacando uma bem-sucedida carreira no cinema após o fim da comédia mundialmente popular. Os louros da fama foram muito bem colhidos com o drama The Morning Show (Apple TV+), pelo qual recebe a bagatela de US$ 2 milhões (R$ 11 milhões) a cada episódio. É, juntamente com a colega de série Reese Witherspoon, a atriz mais bem paga da história da TV americana.

Deitada em um colchão de dólares, fica divertido olhar para trás e relembrar os fiascos acumulados no início dessa jornada. Foram três comédias muito ruins, todas canceladas sem passar da primeira temporada (uma só chegou ao quarto episódio). 

Relembre os micos que Jennifer Aniston pagou em três comédias antes de Friends:

Mayim Bialik com Jennifer Aniston na série Molloy

Molloy

Iniciante na carreira, Jennifer era só uma mera coadjuvante no elenco de Molloy, que contava com uma estrela mirim: Mayim Bialik. A garota estava requisitada na época e gravou dois pilotos ao mesmo tempo --Molloy, da rede Fox, foi um deles. Jennifer interpretou Courtney, a mimada meia-irmã da protagonista, vivida por Mayim.

A personagem de Jennifer era exageradamente caricata, aquela adolescente de uma família rica totalmente desconectada do mundo, preocupada com si mesmo e com a própria aparência, capaz de dar um chilique por não conseguir arrumar o cabelo.

Courtney era burra e superficial. Em um episódio, ficou contente porque o padrasto comprou um carro da Mercedes-Benz, assim não iria mais para a escola de ônibus. Seu cheiro preferido, aliás, era de um carrão novinho em folha.

A série foi um fiasco tremendo, obrigando a Fox a retirá-la do ar após quatro episódios (prática comum até o início dos anos 2010). Bom para Mayim, dedicada então ao outro piloto com que havia se comprometido, Blossom (NBC, 1990-1995), essa sim uma comédia de sucesso inquestionável. Mais recentemente, ela foi a nerd Amy Farrah Fowler em The Big Bang Theory (2007-2019). 

reprdoução/NBC

Jennifer Aniston faz cara de brava e aponta o dedo em cena da comédia flopada Ferris Bueller


Ferris Bueller

Um dos filmes teens mais cultuados do cinema americano, Curtindo a Vida Adoidado (1986) ganhou sua versão televisiva na rede NBC na temporada 1990-1991. Não muito diferente do seu primeiro papel, Jennifer foi a adolescente mimada  Jeannie, irmã do protagonista Ferris Bueller (Charlie Schlatter), batizado com o mesmo nome do personagem eternizado por Matthew Broderick no longa.

O pai de Jeannie sabia como puni-la por suas travessuras. O castigo? Não poder ir para a escola com o carro próprio, conversível. Jeannie deu um pouco mais de trabalho para Jennifer, por ser uma personagem mais ampla, agradável e maquiavélica do que a Courtney, de Molloy.

Ferris Bueller não era tão ruim, mas os obstáculos que precisou superar prevaleceram. O fardo de ser baseada em um filme muito popular pesou demais, uma sombra cruel. Outro problema foi a programação da NBC, que colocou a comédia depois de Um Maluco no Pedaço (1990-1996), com um público totalmente diferente. Ferris Bueller afugentava cerca de 4 milhões de telespectadores da NBC a cada episódio. A comédia foi finalizada após 13 capítulos.

Divulgação/cbs

Aimee Brooks com Jennifer Aniston em imagem de Muddling Through; depois veio Friends


Muddling Through

Lançada em julho de 1994, Muddling Through narrava a seguinte história: a mãe de Madeline (Jennifer) passou três anos na prisão por atirar no bumbum do marido. Quando ela voltou para o motel (hotel de beira de estrada) e restaurante da família, na zona rural do Estado de Michigan, ficou surpresa ao ver que Madeline se casou com o policial que havia a prendido.

Alguém aprovou essa série, e ela foi exibida. Mas o presidente de Entretenimento da rede NBC na época, Warren Littlefield, estava convicto de que a comédia ia ser cancelada mais cedo do que tarde e deu para Jennifer o roteiro do piloto de uma nova produção: Friends. A atriz fez testes com Muddling Through ainda no ar.

O destino colocou mais um entrave no caminho de Jennifer. Incialmente, ela foi escalada para ser a metódica Monica Geller. E a atriz Courteney Cox, após uma boa atuação em Seinfeld (1989-1998), seria a mimada Rachel Green.

Acabou que os papéis se inverteram, e Jennifer ficou com a mimada, como não poderia deixar de ser, um encaixe perfeito com seu estilo. Muddling Through saiu do ar em 7 de setembro daquele ano. Friends estreou 15 dias depois.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?