Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CHRISTIAN

De violação sexual a tráfico: Mocinho de Um Lugar ao Sol 'humilha' vilões com crimes

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Christian (Cauã Reymond) está em pé em posto de gasolina em cena de Um Lugar ao Sol

Christian (Cauã Reymond) já cometeu pelo menos cinco crimes em Um Lugar ao Sol

LUANA BENEDITO

luanab@noticiasdatv.com

Publicado em 22/11/2021 - 6h30

Mocinho de Um Lugar ao Sol, Christian (Cauã Reymond) já cometeu pelo menos cinco crimes desde que a novela das nove começou no último dia 8 na Globo. Nas duas primeiras semanas do folhetim de Lícia Manzo, o protagonista já montou uma ficha policial digna de vilão, com tráfico de drogas, associação ao tráfico, falsidade ideológica, estelionato e violação sexual mediante fraude.

Logo no segundo capítulo, o goiano se desesperou após Ravi (Juan Paiva) ser preso injustamente pela polícia e aceitou transportar uma mochila com drogas para os traficantes do Morro do Camelo para conseguir dinheiro e pagar a fiança do melhor amigo. 

A advogada Bruna Brigoni diz que, por esse crime, a condenação do personagem dependeria de uma prisão em flagrante e de uma investigação. "Contudo, vamos trabalhar a hipótese de que ele foi condenado. O tráfico de drogas caracteriza a ação de Christian ao transportar a mala com os entorpecentes, ele também poderia ser facilmente condenado por associação ao tráfico da mesma lei", explica a especialista em Ciências Penais. 

"A pena do crime de tráfico de drogas é de cinco a 15 quinze anos mais multa, e a de associação é de três a dez anos mais multa", acrescenta Bruna ao Notícias da TV.

Reprodução/TV Globo

Christian está ao lado de Renato

Christian assume identidade de Renato

No enredo central da novela, Christian também assumiu a identidade do gêmeo Renato (Cauã Reymond) após o assassinato do irmão em busca de uma vida com o conforto que nunca teve. A professora de Direito Penal da Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas, Andressa Loli Bozo, aponta nesse caso crime de falsidade e de patrimônio. 

"No Código Penal existe esse crime que é a falsa identidade, que é se passar por uma terceira pessoa, mas o crime só existe se ela estiver visando obter alguma vantagem ou algum ganho, via de regra um ganho patrimonial ou provocar um dano ou um prejuízo a alguém", destaca a especialista. 

Umas das primeiras coisas que o ex-namorado de Lara (Andréia Horta) fez quando usurpou a identidade de Renato foi ir ao banco para se apossar dos bens do irmão morto. Em outra sequência, para livrar a barra do gêmeo que havia matado um homem atropelado quando morava na Europa, ele vendeu o apartamento herdado pelo rapaz. 

"Se ele está fingindo ser outra pessoa e se usando disso para conseguir dinheiro, isso pode configurar um crime de estelionato, que é usar de uma fraude para conseguir uma vantagem patrimonial", comenta a professora.

Pelo delito, Christian poderia pegar de um a cinco anos de prisão. São penas privativas de liberdade e multa. "A multa é aplicada de acordo com a situação, com o contexto que o crime se realizou e a situação econômica da pessoa. A valoração da multa segue critério econômico", complementa Andressa.

Reprodução/TV Globo

Bárbara e Christian se beijam

Christian comete crime com Bárbara

Bárbara é estuprada? 

Quando o usurpador se encontrou com Bárbara (Alinne Moraes), e os dois transaram, internautas discutiram se o ato da dupla era ou não estupro. Apesar de a relação sexual ter sido consentida pela patricinha, ela não sabia que o namorado, e agora marido, era outra pessoa na verdade. 

A advogada Bruna Rigoni afirma que o Código Penal brasileiro tem um crime específico para a situação vivida pela herdeira da Redentor. "Em nosso ordenamento jurídico, liberdade para exercer a sexualidade é protegida não somente contra atos violentos, mas também contra aquelas realizadas de maneira fraudulenta."

"No caso da cena exibida na novela, o ato sexual foi consentido, contudo a personagem foi enganada. Observa-se dentro dessa linha de raciocínio o cometimento por parte do personagem de Cauã Reymond do crime de violação sexual mediante fraude", frisa a especialista.

A situação de Christian fica ainda pior por sua motivação. "No parágrafo único do artigo 215 diz que: 'Se o crime é cometido com o fim de obter vantagem econômica, aplica-se também multa'. Portanto, analisando a situação da cena a pena se agrava, pois após observar o grande poder aquisitivo da jovem personagem e casar-se com ela, caracteriza-se assim se obter vantagem econômica", conclui Bruna. 

A advogada, no entanto, não arrisca qual seria a pena total do protagonista por todos os crimes. "Nós operadores do Direito costumamos dizer que 'no Direito tudo depende', e essa é a frase mais clichê para os advogados. Cada caso concreto deve ser analisado de maneira precisa para que se consiga chegar a um resultado, dependemos da instauração do procedimento de inquérito policial, perícia, testemunhas, provas documentais, o depoimento do suposto acusado, dentre outros fatores."

Um Lugar ao Sol é uma novela escrita por Lícia Manzo e terá 107 capítulos. A trama está toda gravada devido à pandemia da Covid-19. Confira os resumos dos capítulos da novela das nove que o Notícias da TV publica diariamente.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça "#81 - Christian e Bárbara vivem desastre familiar em Um Lugar ao Sol" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Um Lugar ao Sol e outras novelas:


Leia também

Enquete

Você gostou do primeiro mês de Um Lugar ao Sol?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas