Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SEGURANÇA INFANTIL

Anderson Di Rizzi alerta outros pais após acidente grave no banheiro

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O ator Anderson Di Rizzi mostra sua mão enfaixada em vídeo publicado no Instagram

Anderson Di Rizzi após o box do banheiro quebrar em sua mão; ator conscientiza sobre perigo de vidros

KELLY MIYASHIRO

kelly@noticiasdatv.com

Publicado em 19/10/2020 - 6h45

Quase um mês após sofrer um grave acidente no banheiro de sua casa, Anderson Di Rizzi tenta alertar outros pais de crianças pequenas sobre o perigo do box de vidro quando ele se quebra de forma inesperada. Nesta segunda-feira (19), o ator promoverá uma live com uma fabricante para explicar formas de prevenção contra imprevistos.

Em 22 de setembro, o artista compartilhou em suas redes sociais um vídeo para mostrar que estava com a mão esquerda enfaixada logo após voltar de um hospital. Ainda um pouco assustado, ele contou aos seguidores o que havia acontecido.

"Eu tinha dado banho na minha filha, deixei ela brincando um pouquinho. E a hora que eu fui abrir o box, a roda enroscou, fui tentar tirar com cuidado, mas o box esfarelou, caiu na minha mão. Tomei cinco pontos, corte profundo, e poderia ter caído na minha filha", relatou o pai de Helena, de três anos, no dia do acidente.

Ao Notícias da TV, Di Rizzi revela que jamais imaginou que poderia ter colocado os filhos pequenos em risco apenas por uma questão estética. "Perigoso para mim era a água na banheira, medo de alguém escorregar na água", relembra ele.

Dias após o revés, o ator foi procurado por uma fabricante que se ofereceu para trocar o box. Só então ele foi orientado sobre a necessidade de uma película protetora que impede os cacos de se estilhaçarem como aconteceu com ele.

View this post on Instagram

A post shared by Anderson Di Rizzi (@andersondirizzi) on


"Quando eu coloquei o box aqui em casa, não me foi oferecida essa película. Eu também não me preocupei, eu fui muito na estética, achei o box bonito, mas não pensei na segurança. Pensei: 'Ah, já é seguro, né?'. Mas acontecem muitos acidentes por aí", avisa o intérprete de Zé dos Porcos na novela Êta Mundo Bom! (2016), recentemente reprisada pela Globo.

"Para as pessoas que estão construindo [uma casa], é bom saber que já troca, pede esse item de segurança da película e coloca. Porque a gente acaba pensando em outras coisas. Num piso mais legal, numa torneira, numa porta, mas não pensa na segurança", aconselha o artista, que também é pai de Matteo, de um ano.

View this post on Instagram

Feliz dia dos pais!! Todo dia é dia dos pais. Respeito, amor e gratidão, sempre. Helena e Matteo.

A post shared by Anderson Di Rizzi (@andersondirizzi) on


Glória Cardoso, gerente de marketing da empresa Blindex, explica que existem dois tipos de vidros disponíveis no mercado para serem utilizados de forma segura em casa: o temperado e o laminado.

"Tanto o vidro temperado quanto o laminado são considerados vidros de segurança, porém as características deles são diferentes. O laminado é formado por duas chapas de vidro, unidas por um polímero no meio que as mantém juntas em caso de quebra, igual do para-brisa do carro, que trinca, mas não espalha cacos", exemplifica ela.

"Já o vidro temperado passa por um processo térmico para fornecer uma resistência mecânica cinco vezes maior do que a de um vidro normal. Só que quando ele quebra, ele se transforma em milhares de fragmentos arredondados e menos cortantes", completa.

O material usado na casa de Anderson Di Rizzi era o temperado mas, por ele não ter a película, os milhares de estilhaços acabaram machucando o ator. "Para o banheiro de um box, o vidro temperado é melhor por ser mais resistente, mas desde que ele possua uma película de proteção que vai impedir que os cacos se espalhem", completa a representante da fabricante de vidros.

Confira o exemplo: 

Acidentes domésticos comuns

Dados do Ministério da Saúde revelam que houve um aumento de 30% nos casos de acidentes domésticos envolvendo crianças desde o início da pandemia da Covid-19. Uma dessas vítimas foi a filha de Carolina Ferraz, Bebel, de cinco anos, que foi atingida por uma porta de vidro temperado que também não tinha película.

No ano passado, antes da crise sanitária, até o jornalista Alex Escobar enfrentou o perrengue em casa: ele se cortou com os vidros do box laminado.

Assim como os colegas famosos, Anderson Di Rizzi já está recuperado dos ferimentos e do susto. "Hoje a minha mão está ótima, graças a Deus. Eu tive que tomar antibiótico porque ela infeccionou um pouco no começo, aí demorou para cicatrizar, mas está ótimo. Hoje me sinto muito mais seguro, de deixar minha filha brincando, meu filho ali um pouquinho", constata o ator.

Questionado sobre processar o fabricante do box antigo, Di Rizzi declara que não quis ter essa dor de cabeça, mas recomendou ao empreiteiro que fez sua obra que ele tivesse mais cuidado com os próximos clientes e que alertasse os antigos.

"Pedi para ele orientar melhor sobre a tal película, para evitar outros acidentes por aí", finaliza o pai preocupado, que realizará uma live sobre o assunto nesta segunda, às 19h, em seu perfil no Instagram.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?