PISCOU, PERDEU

Vítima da própria grandeza, Netflix cancela programas que você nem sabia que existiam

Reprodução/Netflix

Com um belo topete grisalho, Tan France veste um blazer ao lado de Alexa Chung, de vestido preto, no reality Next in Fashion

O estilista Tan France ao lado da modelo Alexa Chung em Next in Fashion, reality de moda da Netflix cancelado

JOÃO DA PAZ - Publicado em 06/06/2020, às 05h43

Assinantes da Netflix têm experiência em passar mais tempo à procura de algo para ver do que assistindo ao programa de fato. Isso se deve à aposta do streaming de investir pesado no volume de atrações. O problema é que sobra oferta de programas e falta tempo para assisti-los. Resultado: muitas atrações são canceladas sem que você nem saiba de suas existências.

Nos seis primeiros meses de 2020, a Netflix cancelou nove programas que não passaram da temporada de estreia. A vítima mais recente chegou ao fim na última quinta-feira (4): o reality de competição Next in Fashion, que durou cinco meses. Tan France (de Queer Eye) e Alexa Chung, dupla criadora da atração, pretendem emplacá-lo em outra plataforma.

Esse montante de cancelamentos prematuros é preocupante em vários aspectos. Produtores que já passaram pela Netflix revelaram, ao longo dos anos, segredos de como a empresa analisa suas atrações, se determinada série vai receber o carimbo de renovada ou não. Tudo depende das primeiras semanas nas quais os episódios entram no serviço, e quantos são vistos. A audiência nesse período é fundamental.

Como um programa do estilo do Next in Fashion vai conseguir seu espaço em tão pouco tempo no meio de outras opções já calejadas, mesmo que o reality conte com rostos familiares no elenco? E como o assinante vai dar uma chance a esse programa novo se aquela temporada aguardada de uma atração veterana acabou de ser lançada? Nesse caso, quem chegou por último aguarda a vez.

E mais. Vale assistir a um programa que será lançado nesta semana, por exemplo? Vai que o telespectador passa a acompanhá-lo, gosta, e meses depois descobre que não haverá continuação? Não é melhor esperar que uma série novata ganhe uma renovação para passar a assisti-la? Cai então em um ciclo vicioso, pois para uma série ser renovada ela precisa de um bom público desde o início.

Assim como Next in Fashion, as outras oito atrações novatas canceladas pela Netflix em 2020 apresentavam famosos na linha de frente. A comédia Turn Up Charlie era protagonizada por Idris Elba (Luther). AJ and the Queen tinha RuPaul como a estrela maior. O drama Messiah era encabeçado por Michelle Monaghan (True Detective). O horror Apocalipse V tinha Ian Somerhalder (The Vampire Diaries) no papel principal.

A Netflix acabou até com a comédia de esquetes Astronomy Club, produzida por Kenya Barris, que assinou um contrato milionário com o streaming.

Os outros programas que terminaram neste ano, após uma única temporada, foram October Faction (drama sobrenatural), Spinning Out (drama cancelado após um mês de existência) e Soundtrack (com Madeleine Stowe, a Victoria de Revenge, no elenco). Você se lembra de alguma dessas atrações?

Diminuir o volume não é a solução ideal, pois a diversidade de opções é importante e a Netflix precisa agradar a todo tipo de gente ao redor do mundo. Mas é preciso acreditar mais nas atrações, tentar uma campanha de marketing melhor e fazê-la cair no gosto de um bom público. Ou simplesmente não investir dinheiro em um programa sem potencial, para acabar com ele em um piscar de olhos.

Tudo sobre

Netflix Queer Eye RuPaul

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook