Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CONTRATOS CANCELADOS

Sikêra Jr. perde patrocínios na RedeTV! após xingar gays de 'raça desgraçada'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Sikêra Jr. com terno cinza, mão direita levantada em um estúdio de televisão

Sikêra Jr. no Alerta Nacional desta segunda-feira (28); apresentador perdeu patrocinadores

GABRIEL PERLINE e GABRIEL VAQUER

gabriel.perline@noticiasdatv.com

Publicado em 28/6/2021 - 18h56
Atualizado em 28/6/2021 - 20h38

A fala infeliz de Sikêra Jr. na edição de sexta-feira (25) do Alerta Nacional já começa a impactar nos caixas da RedeTV! e da TV A Crítica: três empresas cancelaram os contratos de patrocínio e anúncios após o apresentador chamar os homossexuais de "raça desgraçada".

A construtora MRV, que pertence a Rubens Menin, dono da CNN Brasil, fazia anúncios de seus empreendimentos com frequência no jornal policial comandado por Sikêra Jr. e, nesta segunda-feira (28), comunicou que não investirá mais no programa da RedeTV!.

"A MRV acredita na diversidade e não compactua com qualquer forma de preconceito. O programa Alerta Amazônia/Nacional já não faz mais parte dos nossos planos de mídia", disse a empresa em nota.

A Tim, empresa de telefonia móvel, encerrou na semana passada o acordo comercial com a RedeTV! e a TV A Crítica, deixando de anunciar seus serviços no telejornal.

"Desde a semana passada, realizamos a suspensão da veiculação, que é automática pela plataforma de anúncio, nesse canal. Reforçamos que a Tim mão está ligada a movimentos, nem compactua com disseminação de notícias falsas e discursos de ódio", disse a empresa.

Quem também retirou os investimentos em ações de merchandising foi a HapVida, empresa de plano de saúde que atua no Norte e Nordeste do país.

"Não apoiamos forma alguma de preconceito, seja social, de credo, raça, gênero ou orientação sexual. No momento, suspendemos o patrocínio do Alerta Amazonas. Estamos sempre trabalhando por uma sociedade mais saudável", informou a empresa.

O Magazine Luiza, que nunca anunciou no programa da RedeTV!, informou que bloqueou no YouTube a veiculação automática de anúncios que a rede social colocava nos vídeos do programa Alerta Nacional, publicados no canal da TV A Crítica.

"O Magalu é contra qualquer forma de LGBTfobia e nunca admitiremos isso. Não patrocinamos o programa, mas havia anúncios sendo exibidos de forma automática pelo YouTube no canal. Eles já foram bloqueados e não serão mais exibidos", disse a empresa pelas redes sociais.

Apologia à homofobia

Sikêra Jr. caiu em desgraça ao usar de sua verborragia para criticar a nova campanha do Burger King, em que crianças de diferentes idades são entrevistadas e explicam que é normal ver homens e mulheres do mesmo sexo juntos. Algumas delas têm pais que são gays.

"A criançada está sendo usada. Um povo lacrador que não convence mais os adultos e agora vão usar as crianças. É uma lição de comunismo: vamos atacar a base, a base familiar, é isso que eles querem. Nós não vamos deixar", afirmou Sikêra no programa exibido na última sexta.

A campanha sofreu forte rejeição do público conservador e virou alvo de redes bolsonaristas. Sikêra foi uma das vozes que criticou o comercial.

"Vocês são nojentos. A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento. Isso não é conversa para criança", continuou.

Nova ação judicial

A Aliança Nacional LGBTQI+ afirmou que vai entrar em contato com todos os patrocinadores do programa Alerta Nacional, da RedeTV!, no intuito de assegurar que o telejornal não vire palco para "difamação e pânico moral". "Esse senhor é recorrente em suas mentiras, ataques e agressividades. Entraremos na Justiça. LGBTfobia é crime, sim", avisa Eliseu Neto, coordenador de Advocacy da Aliança LGBTI, em nota.

O ativista Antônio Isupério chegou a abrir representações no Ministério Público Federal e no do Estado do Amazonas contra Sikêra Jr. Ele acredita que os indícios são suficientes para que o jornalista seja preso.

Famosos também usaram suas redes sociais para protestar contra as falas do apresentador. A atriz Samantha Schmutz disse que "nojo é o que temos por você [Sikêra]". A atriz Dira Paes escreveu que estava vendo um "horror".

A apresentadora Astrid Fontenelle provocou e disse que apenas "o tempo vai dizer para esse senhor muita coisa! E bora almoçar Burger King hoje". O ator Bruno Gissoni disse que Sikêra Jr. é "um imbecil". Nomes como Marcelo Adnet, Ana Paula Renault e Rachel Sheherazade também o criticaram.

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi a melhor série documental brasileira do ano?

Web Stories

+
Última temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembre

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas